Colesterol alto: alimentos permitidos e de uso restrito

Crianças com colesterol alto: alimentos que podem e não podem entrar na dieta

Nutricionista traz dicas de substituições e lanches para crianças com colesterol alto

Crianças que têm muita resistência na hora de comer frutas e verduras, mas que adoram alimentos industrializados. Será que aí na sua casa você também enfrenta esse problema? Cuidado, o seu filho (magrinho ou gordinho) pode estar com colesterol alto! “Criança magra não é sinônimo de criança saudável, pois neste caso ela pode comer pouco, mas alimentos pobres em nutrientes e ricos em gorduras”, explica a nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas 8ª Região (CRN-8)

A situação é mais comum do que a gente imagina. E uma das explicações é o modo de vida da sociedade atual e a alimentação adotada por grande parte dos brasileiros. Para Luciane, que também é professora do Curso de Nutrição da Faculdade Evangélica do Paraná e autora do livro Alimentação infantil: receitas nutritivas e equilibradas (Ed. Juruá), o consumo exagerado de produtos industrializados é o principal responsável pelos casos de obesidade, diabetes, hipertensão e colesterol alto entre crianças e adolescentes. “Além da quantidade elevada de conservantes, aromatizantes e outros químicos, responsáveis por alergias e problemas gastrointestinais, a falta de fibras dos alimentos industrializados pode causar constipação. Muitos produtos também contêm altas taxas de sódio, caso dos refrigerantes e do macarrão instantâneo, que causam retenção de líquidos e pressão alta”, alerta.

Veja a lista de produtos de uso restrito e a relação dos alimentos permitidos, além de muitas outras dicas na entrevista a seguir com a nutricionista Luciane.

Alimentos de uso restrito:
– Leite integral
– Queijos amarelos
– Queijos cremosos
– Leite condensado
– Creme de leite
– Manteiga
– Chantily
– Peixes gordos e enlatados
– Vísceras (coração, fígado, rim, etc.)
– Carne de porco, bacon
– Embutidos (salame, presunto, salsicha, etc.)
– Camarão, caranguejo, marisco, caviar
– Maionese
– Gema de ovo
– Chocolates
– Bolachas recheadas
– Margarinas e cremes vegetais comuns
– Azeite de dendê, gordura de coco




Alimentos permitidos:
– Leite desnatado
– Queijo branco
– Ricota
– Iogurte desnatado ou light
– Carnes magras
– Aves sem pele
– Peixes não gordurosos, não fritos
– Clara de ovo
– Macarrão integral
– Feijão (soja, ervilha, lentilha, etc.)
– Vegetais folhosos
– Legumes
– Frutas
– Cereais integrais (arroz, aveia, trigo, milho, etc.)
– Margarinas especiais com fitosterois
– Óleos (canola, milho, girassol, oliva)
– Mel
– Geleias
– Biscoitos simples sem recheio, preferencialmente caseiros
– Pão branco e integral

1. O que deve ser alterado no cardápio de crianças (a partir de 3 anos) com colesterol alto?

Primeiramente, devemos orientar os pais ou cuidadores a servir uma alimentação saudável e balanceada à criança. Acrescentar fibras na alimentação diária, oriunda das frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas, pois as fibras funcionam como carregadores das gorduras, ajudando a eliminá-las sem serem absorvidas pelo organismo.

Os alimentos que devem ser evitados no caso da criança apresentar colesterol elevado são os de origem animal e as gorduras saturadas, aquelas que são sólidas na temperatura ambiente, como, por exemplo, a margarina.

Quanto ao leite, eu avalio caso a caso: se houver excesso de peso associado à dislipidemia ou não, se a taxa estiver muito elevada. Nos casos de menor gravidade, oriento o uso de leite semidesnatado e os [casos] mais críticos o uso de leite desnatado.

2. É possível fazer algumas substituições saudáveis mas também atraentes ao paladar das crianças ? É interessante substituir o sorvete de massa (com leite) pelo sorvete de palito (de frutas)?

Substituições como a citada na pergunta devem sim ser utilizadas. No caso dos picolés de frutas, eles são bem menos calóricos por quase não conterem gorduras em sua composição, alguns são totalmente isentos [de gorduras]. Os pais também podem substituir carnes gordas por carnes magras e queijos amarelos por queijos brancos.

3. Como deve ser o lanche da tarde dessas crianças com colesterol alto?

Além de evitar industrializados de uma maneira geral, os pais precisam observar a lista de alimentos de uso restrito.



Colesterol alto: o que dar no lanche:
– Frutas inteiras ou picadas.
– Sucos ou vitaminas de frutas, bebidas à base de leite semidesnatado ou desnatado, leite vegetal (extrato de soja, de amêndoas), iogurtes semidesnatados ou desnatados, leites fermentados.
– Sanduíches à base de pão integral, de centeio, de fibras e de grãos, com queijo branco, peito de peru, tomate, alface e cenoura ralada.
– Biscoitos integrais e biscoito tipo Maria.
– Bolos simples com alguma fonte de fibra, como bolo de cenoura com aveia e bolo de casca de banana.

4. A senhora gostaria de citar mais alguma dica aos pais?

A principal dica é para associarem alimentação saudável a um estilo de vida saudável! Portanto, evitar o sedentarismo (muitas horas no computador, em frente à TV e jogando vídeos games) e praticar atividade física rotineiramente, após liberação do médico da criança e sempre acompanhada por um educador físico.

Outras dicas:
– A apresentação do prato é fundamental para a boa aceitação. Alimentos coloridos despertam a atenção das crianças.
– Conforme a idade das crianças, elas podem ajudar durante as preparações, pois elas aceitam muito bem os alimentos quando são incluídas no processo.
– É preciso estabelecer um ritual durante as refeições, como comer sentado na mesa, na frente do prato e nas horas certas.
– As crianças, assim como os adultos, devem fazer pequenos lanches entre as principais refeições.

Meninas, espero que vocês tenham gostado das dicas da nutricionista e que consigam colocar algumas delas em prática.

Outra dica é que de 30 de agosto a 5 de setembro acontece a segunda edição da Semana de Atenção à Saúde e Alimentação Infantil. O evento é 100% online gratuito! Serão abordados temas relacionados à introdução alimentar do bebê, reeducação alimentar e alergia alimentar, entre muitos outros assuntos.  As vagas são limitadas>> Cadastre-se aqui e veja também a programação

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

logo_ClubeMamaePratica

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

102 ideias sobre “Crianças com colesterol alto: alimentos que podem e não podem entrar na dieta”

    1. Olá Vilma,

      Temos mais 3 textos com dicas que podem te ajudar:
      – “Meu filho não quer comer o que é saudável
      Como preparar legumes e saladas para as crianças
      Como estimular hábitos saudáveis nas crianças

      É muito difícil essa situação, mas quem sabe com essas dicas e se possível com a ajuda de um nutricionista esse desafio seja conquistado mais rapidamente. Tenha calma e seja persistente, vai dar certo. Boa sorte com a pequena.

      Bjs

      Mari

      1. Ola minha filha tem 2 anos e esta com o colesterol alto 160. Ela nao gosta de comer. nao come fruta e nem legumes. nao toma suco. Mas toma muito mingau. São duas atas de ninho por semana e 1 de farinha lactea. e o q ea ainda come eh danoninho. Não sei o q fzer. helpe me!!

        1. Olá Isabela,

          Infelizmente, o mingau não irá ajudá-la nesse processo de melhora do colesterol alto, pois o que ela precisa é realmente melhorar a sua alimentação. Comer de forma equilibrada (refeições que incluam também frutas, legumes e verduras) é importante.

          Mas não se cobre tanto. A minha sugestão é você não desistir e tentar fazer a mudança aos poucos. Minha sugestão: oferecer, a cada semana, um novo alimento (não apenas em um dia, mas em vários dias da semana e preparado de maneiras diferentes). Cortar a cenoura em forma de palitinhos às vezes também agrada as crianças (elas adoram comer com as mãos).

          Você precisa acreditar que pode ensiná-la a comer de forma mais saudável. Acredite, é possível sim, mas não será da noite para o dia. As dicas são as mesmas que você já deve te visto em outros lugares: toda a família precisar comer de forma saudável, é preciso ser o exemplo e sempre incluir esses alimentos nas refeições. Sempre mesmo: colocar todo dia esses alimentos não apenas no prato dela, mas no seu prato também.

          Já escrevemos muito sobre isso no blog e até fizemos um vídeo. Seguem alguns links que podem te ajudar:

          Alimentação infantil: o que não pode faltar
          10 dicas para ensinar seu bebê a gostar de frutas e legumes (este texto é voltado para os bebês de 6 meses, mas você pode adaptar as dicas para sua filha, afinal ela precisa começar a se acostumar com os sabores e as texturas dos alimentos)
          – Nosso vídeo sobre a nossa experiência com nossos filhos: https://youtu.be/-B5gy-d0FfI
          8 dicas fundamentais para melhorar a nutrição do seu filho

          Isabela, depois nos conte como foi. O acompanhamento médico e de uma nutricionista (se for possível) também é importante.

          Beijos, da Mamãe Prátia Mari

  1. Olá meninas…
    Meu sobrinho tem 1 ano e 2 meses, e voltou ontem da pediatra com a notícia de estar com colesterol super alto! Me ajudem não quero ver meu príncipe doente ele não come muito prefere só o leite, o q posso fazer ???

    1. Olá Adriana, que situação difícil, mas fique calma. Como ele ainda é bem novinho seria interessante consultar um nutricionista para investigar melhor como é a alimentação dele, o que está errado e o que pode melhorar. Algumas coisas que ouvimos de nutricionistas e pediatras são: não se deve substituir as refeições pelo leite, iogurte ou bolacha, por exemplo. É preciso ter paciência e insistir para que a criança passe a comer comida. Se ele estiver em creche e escolinha, vale proibir as guloseimas. Tem que ser mãe chata mesmo, eu não permitia que a escolinha da minha filha desse pra ela sorvete, doce de leite, brigadeiro e cachorro-quente – alimentos que eram dados a outras crianças com cerca de 1 ano/1 ano e meio …

      Temos mais dicas nestes outros posts:
      Meu filho não quer comer o que é saudável Como preparar legumes e saladas para as crianças
      Como estimular hábitos saudáveis nas crianças

      Beijos, Mari

    1. Olá Adriano! Criamos o blog direcionado especialmente às mamães, por isso citamos as mães no início do texto, mas sim os pais também se preocupam. Ficamos felizes com o seu comentário! Continue participando! Vamos ficar atentas aos nossos leitores papais bjs Mari

    1. Oi Sebastião, esperamos que as nossas dicas te ajudem no desafio de cuidar da sua filhota. Com acompanhamento médico, alimentação e exercício físico, ela irá ficar bem! boa sorte, Fabi e Mari

  2. oi meu filho tem 6 anos descobrimos que ele esta com o colesterol altissimo,e ele é magrinho tirei dele biscoitos recheados as besterinhas mesmo,ele tem que ser acompanhado por algum medico nutricionista ou endocrinologista?estou bastante assustada.o LDL136.6 mg/dl e o HDL 3.4

    1. Oi Renata, é importante procurar um endocrinologista sim e, se necessário, fazer acompanhamento com um nutricionista também. Esse problema está cada vez mais comum entre as crianças, mas fique tranquila que com orientação e alimentação mais saudável pode ser revertido. Boa sorte com seu pequeno! Bjs Fabi e Mari

  3. Olá! Minha filha de 6 aninhos está abaixo do peso e do tamanho e para complicar está com o colesterol alto, ama comer bastante arroz e feijão, pães e torradas, mas frutas e legumes não quer nem ver, ela precisa ganhar peso e como tem que controlar o colesterol fico com muito medo de ela ficar ainda mais magra por causa desse controle. O que posso fazer?

    1. Oi Vanusa, estimular nossos pequenos a comer de forma saudável não é uma tarefa fácil, não é? Já escrevemos aqui no blog sobre isso e esses posts podem te ajudar com mais dicas:
      Rotina alimentar – http://mamaepratica.com.br/2014/03/14/hora-de-comer-precisa-de-rotina/
      Erros mais comuns – http://mamaepratica.com.br/2013/10/22/10-erros-na-educacao-alimentar-dos-nossos-filhos/
      Como preparar legumes e saladas para as crianças – http://mamaepratica.com.br/2013/08/20/como-preparar-legumes-e-saladas-para-as-criancas/
      Boa sorte com sua filhota, lembrando que fazer um acompanhamento com endocrinologista e nutricionista também pode ajudar bastante. Beijos, Fabi e Mari

      1. Boa noite Vanusa

        Alem das orientações acima citadas, seguem algumas dicas para ajudar seu dia-a-dia com a alimentação da sua filha

        Alimente-a num intervalo de duas a três horas entre cada refeição, com quantidades pequenas de alimentos. A dieta deve ser fracionada em seis refeições por dia.
        • Não substitua refeições principais (como almoço e jantar) por leite ou derivados, espere para oferecer esses alimentos mais tarde.
        • Ofereça frutas nos intervalos e como sobremesa.
        • Mantenha as verduras e os legumes no prato da criança, mesmo que ela não coma, porém ela não deve ser obrigada a comer ou ser chantageada por isso.
        • Ofereça sucos apenas depois das refeições e em pequena quantidade (100 ml).
        • Evite comentários sobre as sobras no prato e não use as guloseimas como recompensa.
        • Dê o exemplo também comendo de forma equilibrada e sempre ofereça alimentos saudáveis.
        • Pergunte na escola, se ela aceita alimentos que não come em casa, isso é bem comum. Peça para conversar com a nutricionista e com a pessoa responsável em oferecer as refeições por lá, assim vocês poderão trabalhar juntas neste processo de recuperação do peso e na diminuição da taxa do colesterol.
        nutricionista Luciane Gonçalves de Lima
        CRN-8 303

    2. Olá Vanusa, tudo bem? Também consultamos o médico pediatra Dr. Moises Chencinski para obtermos uma opinião específica sobre o seu problema. Segue a resposta do médico:

      Todo o controle precisa começar por uma avaliação médica e um diagnóstico clínico-laboratorial adequado (pediatra e, se necessário, endocrinologista, cardiologista, entre outros), uma orientação e acompanhamento nutricionais (nutricionistas, nutrólogos) e uma recomendação de atividade física apropriada para a idade. Nenhuma medida deve ser tomada, especialmente medicamentosa e alimentar, sem contar com a orientação de especialistas.

    1. Olá Marilda,

      É preciso você buscar um bom médico para acompanhá-lo e investigar o motivo do colesterol alto. Fique atenta também se seu filho está comendo besteiras fora de casa, como na escola, e se está substituindo as refeições por alimentos como leite e iogurte. Verifique, ainda, se ele está comendo muita fritura (como batata frita) e como está o uso do óleo na sua casa. Será que daria para diminuir?

      Vou reproduzir aqui mais dicas da nossa entrevistada, a nutricionista Luciane Gonçalves de Lima. Recentemente, ela passou estas dicas para outra leitora do blog, outra mãe que também estava bastante preocupada com essa situação.

      Dicas da nutricionista:
      – Alimente-o num intervalo de duas a três horas entre cada refeição, com quantidades pequenas de alimentos. A dieta deve ser fracionada em seis refeições por dia.
      • Não substitua refeições principais (como almoço e jantar) por leite ou derivados, espere para oferecer esses alimentos mais tarde.
      • Ofereça frutas nos intervalos e como sobremesa.
      • Mantenha as verduras e os legumes no prato da criança, mesmo que ela não coma, porém ela não deve ser obrigada a comer ou ser chantageada por isso.
      • Ofereça sucos apenas depois das refeições e em pequena quantidade (100 ml).
      • Evite comentários sobre as sobras no prato e não use as guloseimas como recompensa.
      • Dê o exemplo também comendo de forma equilibrada e sempre ofereça alimentos saudáveis.
      • Pergunte na escola, se ele aceita alimentos que não come em casa, isso é bem comum. Peça para conversar com a nutricionista e com a pessoa responsável em oferecer as refeições por lá, assim vocês poderão trabalhar juntas na diminuição da taxa do colesterol.

      Marilda, espero que você consiga reverter essa situação. Fique calma e não deixe de procurar ajuda também de um médico endocrinologista e de um nutricionista. Grande abraço, da Mamãe Prática Mari.

  4. Meu Nome é Edna. tenho uma filha de 04 anos, no exame de sangue dela feito recentemente deu colesterol alto. Estou preocupada porque considero que ela tem uma boa alimentação, seu peso é ideal e eu o pai dela não temos colesterol alto. Ela não come besteiras fora de casa e raramente come frituras. Já pesquisei uma enorme lista de alimentos que podem ser a causa do colesterol alto e a maioria foram descartados. O que eu faço? Pode ser uma falha nos exames? Preciso de ajuda porque vejo crianças que comem chocolates, salgados frituras etc… regularmente e não tem colesterol. Não entendo a causa e preciso muito identificar onde esta a falha. Obrigada!!

    1. Olá Edna! Crianças com colesterol alto é um problema que tem crescido no Brasil, tanto que este assunto é um dos mais procurados aqui no blog. Por isso, em breve divulgaremos um novo post sobre o assunto, uma entrevista com o pediatra Moises Chencinski. Mas já vamos te adiantar o que ele diz sobre as causas do colesterol alto em crianças: “desde tendências herdadas (fatores genéticos), alimentação inadequada, sedentarismo até algumas doenças metabólicas e tratamentos medicamentosos que podem levar a esse tipo de alteração”. Com o acompanhamento de um médico e nutricionista vocês encontrarão a causa, fique tranquila, pois tudo dará certo. Beijo na sua pequena. Mari

      1. Olá Marilda, tudo bem? Também pedimos uma opinião sobre o seu caso para o médico especializado em Pediatria e Homeopatia, Dr. Moises Chencinski. Segue a resposta dele:
        A avaliação médica e nutricional são fundamentais. Pela sua descrição, deve haver um fator hereditário e familiar presentes e isso também precisa ser levado em conta na questão do acompanhamento adequado.
        Alimentação equilibrada, atividade física regular e estilo de vida saudável são a base de qualquer plano terapêutico nesses casos.

    2. Olá Edna, tudo bem? Estamos fazendo uma entrevista sobre o assunto com o médico especializado em Pediatria e Homeopatia, Dr. Moises Chencinski. Também pedimos a ele uma opinião sobre o seu caso. Aí vai sua resposta:

      Edna, infelizmente, hoje em dia, não é apenas a questão alimentar do momento que determina quadros de aumento de índices de colesterol ou triglicérides.
      Quando você diz que ela tem o peso ideal é necessário avaliar a evolução de peso e estatura dela (com seu pediatra). Um dado de peso isolado não reflete a evolução dos dados.
      Uma das possibilidades é sim uma avaliação dos exames inadequada. É necessário fazer pelo menos 8 horas de jejum nessa idade antes da coleta do exame. Seria interessante repetir para confirmar os dados.
      Além disso você não especifica qual o tipo de colesterol que está aumentado. O total? O HDL (que é o bom colesterol e nesse caso isso é bom)? O VLDL (que tem relação com os triglicérides)? O LDL 9que é o colesterol ruim)?
      A herança genética familiar pode levar a esse quadro, mesmo que não haja erro alimentar.
      Enfim, o ideal é conversar com seu pediatra para uma avaliação mais aprofundada e talvez até um especialista.

  5. Ola, tenho um filho de 3.5 anos e para a minha surpresa o colesterol total dele apareceu como 170! Como o LDL deu 102 e HDL 68, devo me preocupar? Não temos históricos de problemas na família.
    Obrigada

    1. Olá Ana! Enviamos a sua dúvida para a pediatra Erothildes Padilha (http://www.pediatraonline.com.br/padilhaconsultorios) que nos ajudou a responder a sua dúvida. Segundo a médica, “o colesterol total do seu filho está no limite, mas o HDL que é o colesterol bom está ótimo, portanto, neste caso em que não há história familiar da doença é sempre bom ficar atento ao IMC (Índice de Massa Corpórea) que faz a relação do peso com a estatura da criança. Vale enfatizar que a prevalência da obesidade na infância está crescendo em todo o mundo e, com isso, aumentam as repercussões metabólicas. Acredito que o hábito alimentar da família colabora diretamente com isso!”.
      Esperamos que essas informações possam te ajudar! Obrigada pelo comentário e continue acompanhando o blog 😉 beijos, Fabi

  6. Prezada, tenho uma dúvida, minha filha de 5 anos está com colesterol alto 225, a médica disse que ela precisa fazer uma dieta, mais a alimentação dela é saudável pois ela come verduras, legumes, saladas, peixe cozido, frango cozido, não come frituras, só não havia tirado ainda o leite integral, pois ela é uma criança que está abaixo do peso, ela só pesa 16Kg. Fico com dúvida se tiro o leite e como faço com a alimentação pois ela precisa ganhar peso.

    1. Olá Lenildes! Para lhe ajudar, contatamos o pediatra Hugo Rodrigues, que possui o blog Pediatria para todos (http://blogpediatriaparatodos.blogspot.com.br/). Segue a resposta do médico para o seu caso específico:

      Se a sua filha não é obesa (e até tem um peso baixo), as correcções alimentares continuam a ser importantes, mas dificilmente resolverão a questão. Assim, não me parece que deva tirar o leite nem fazer grandes alterações na alimentação.
      Provavelmente haverá alguma influência genética que é importante estudar (algum dos pais tem colesterol elevado?). De qualquer forma, aconselhava-a antes a repetir as análises, de preferência com 12h de jejum. Pode até ter sido algum erro laboratorial. Só se se confirmasse o valor elevado é que avançaria na investigação.
      Espero ter ajudado.
      Cumprimentos,
      Hugo Rodrigues

      Esperamos que logo você consiga reverter esse quadro juntamente com um bom acompanhamento médico e nutricional. Este outro texto (uma entrevista que fizemos recentemente com o Moises Chencinski) também pode te ajudar a entender melhor esse assunto, pois ele detalha a questão genética. Beijo grande, da Mamãe Prática Mari.

    1. Olá Eliana. De acordo com a nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, quando temos colesterol associado ao triglicerídeo elevado, devemos restringir também o uso de carboidratos simples (açúcares especialmente), alem dos alimentos ricos em colesterol e gordura saturada. Continue nos acompanhando aqui no blog. bjs Mari

    1. Olá Emily! Segue a resposta da nutricionista Luciane Gonçalves de Lima para a sua dúvida:

      “Quanto ao uso de salmão, atum fresco e sardinha fresca, peito de frango e de peru sem pele, todos os vegetais, concordo.
      Vísceras, como figado, são ricas em colesterol. Gema de ovo é fonte de colesterol, mas não é proibido, deve ser oferecida com moderação, o uso diário, não recomendo. Leite fortificado?? Fortificado em quê? qual o objetivo? Gorduras boas como as que encontramos nos peixes citados acima e azeite de oliva ajudam a melhorar os níveis de colesterol, isto é, baixar o ruim e aumentar o bom. Tudo isso associado a uma alimentação saudável, colorida e variada, rica em frutas e hortaliças.”

      Esperamos ter esclarecido as suas dúvidas.

    1. Olá Fernanda,

      As orientações da nossa nutricionista entrevistada fazem referência à necessidade de uma alimentação saudável, como trocar o queijo amarelo pelo queijo branco, preferir iogurte desnatado, carnes magras, aves sem pele e peixes não gordurosos, não fritos, sem contar a importância das crianças comerem vegetais, legumes e frutas. É preciso investigar o motivo da sua filha ficar doente – se há, por exemplo, alergia ou intolerância a algum alimento. Também não sabemos a idade dela. Se desejar, nos envie mais informações sobre seu problema para enviarmos à nutricionista. Abs Mari

  7. Oi boa tarde,me chamo Rosane e meu filho Samuel de apenas 3anos e 6meses passou recentemente por exames que constaram taxas de 216mg colesteról ,91mg HDL ,116 LDL colesterol ,9mg VLDL ,125mg COLESTERÓL não HDL e 2,37 no índice de castelli1,o Triglicérides dele está em 43mg porém a Ferritina se encontra com 9,88ng ,o pediatra receitou apenas controle na alimentação para o colesteról e uma vitamina para aumentar essa ferritina porém desconfio que esse resultado seja meio que por motivo de genética mesmo pois toda família sofre com isso e ele é uma criança super magrinho pesando apenas 15k mais mesmo assim vou mudar a alimentação dele para melhor mais preciso muito de uma segunda opinião para entender melhor sobre esses resultados não alterados,desde já agradeço e aguardo resposta

    1. Olá Rosane, tudo bem?

      Essa questão realmente preocupa os pais! Como se trata de uma dúvida bastante específica e de uma segunda opinião médica, pedimos para o Dr. Moises Chencinski, especializado em Pediatria e Homeopatia, de São Paulo (SP), responder seu comentário. Segue a resposta do médico:

      “A questão genética é muito importante nos dias de hoje. Não há como analisar os exames sem uma avaliação da criança. E a recomendação do pediatra está adequada.
      Independente da questão de colesterol, a alimentação deve ser equilibrada e saudável. Seria interessante passar em uma consulta de nutricionista para adequar a dieta.”

      Aqui neste outro post, têm mais dúvidas de mães sobre o assunto respondidas pelo Dr. Moises: http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/

      Espero que vocês logo resolvam essa situação. Um beijo no pequeno.

      Beijos, Mamãe Prática Mari

  8. Minha neta tem 12anos está com triglicerídeos e colesterol alto de adulto o que eu faço a consulta com a nutricionista é para abril algumas coisas eu já tirei vó angustiada

    1. Olá Carmen,

      A reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos são fundamentais para a sua neta melhorar esses índices. Que bom que você já começou a tirar alguns alimentos não indicados! O principal é promover uma alimentação saudável: rica em frutas, legumes e verduras, sem frituras ou alimentos industrializados ou doces (ricos em calorias e pobres em proteínas e vitaminas). E o ideal é que toda a família participe, pois ver a avó, os pais e irmãos também comendo de forma saudável é muito importante. Estes outros posts podem te ajudar:
      8 DICAS FUNDAMENTAIS PARA MELHORAR A NUTRIÇÃO DO SEU FILHO
      7 MANEIRAS PARA LIDAR MELHOR COM A CRIANÇA QUE NÃO COME
      COMIDA CRIATIVA: COMO FAZER SEU FILHO COMER FRUTAS

      Em relação à atividade física, você pode estimulá-la a fazer o que mais gosta, como andar de bicicleta, de patins ou outra atividade ou brincadeira que ela goste. Nesta idade, o importante é ela se movimentar brincando! Procure tentar incluir essa atividade na rotina diária da sua neta.

      Boa sorte! Depois nos conte como foi!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  9. Meus 3 filhos estão com colesterol alto, mas uma ela é totaente light, nem acredito alimenta se de saladas, e frutas e quase não come….loucura….

    1. Olá Graciela,

      Segundo o médico Moises Chencinski, especializado em Pediatria e Homeopatia, de São Paulo (SP), a herança genética familiar pode levar a esse quadro, mesmo que não haja erro alimentar. Ele foi nosso entrevistado aqui no blog e detalha mais esse assunto nestes dois outros posts:

      – “Crianças com colesterol alto: uma visão médica” – http://mamaepratica.com.br/2014/05/16/criancas-com-colesterol-alto-uma-visao-medica/
      – “Socorro: meu filho tem colesterol alto” – http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/

      Espero que estes outros posts também possam te ajudar.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  10. Olá,meu nome é Gabriela e meu colesterol está alto e não sei o que fazer já tentei de tudo mais nada funciona meu avô e minha mãe também me ajudem,minha mãe diz se eu não melhorar posso ter sérios problemas de saúde!

    1. Olá Gabriela, tudo bem? Existem várias causas para o colesterol alto como fatores genéticos, alimentação inadequada, sedentarismo e até algumas doenças metabólicas, por isso, é muito importante que você faça um acompanhamento médico, além de adotar hábitos saudáveis. Infelizmente, sim, o colesterol alto pode levar a várias complicações como doenças cardiovasculares. Sugiro que você leia também esses outros posts que já falamos sobre o assunto:
      http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/
      http://mamaepratica.com.br/2014/05/16/criancas-com-colesterol-alto-uma-visao-medica/
      Beijos, Fabi

  11. Meu filho tem 8 anos tbm deu colesterol alterado, já é o 3 exame que faço o segundo diminuiu um pouco agora aumento, col total 221
    Trigliceridios 108
    Hdl 54
    Vldl 21,60
    Ldl 145, 40

    1. Olá Evanielle,

      Consultamos o Dr. Moises Chencinski, especializado em Pediatria e Homeopatia, que respondeu a sua dúvida específica. Vamos lá:

      “O problema não é o colesterol total, mas sim o LDL (colesterol ruim). Muitas vezes, a dieta só não resolve, apesar de ser fundamental e é necessário medicar (a partir dos 10 anos, com certeza). Possivelmente mais alguém da família (adultos) deve ter o colesterol aumentado, caracterizando a dislipidemia familiar. O quadro deve ser acompanhado pelo pediatra e, dependendo da evolução, por endocrinologista e/ou cardiologista pediátrico, que vão orientar e pedir mais exames, se forem necessários.”

      O Dr. Moises já participou aqui do blog nos orientando sobre o tema (crianças com colesterol alto). Você pode conferir aqui:
      http://mamaepratica.com.br/2014/05/16/criancas-com-colesterol-alto-uma-visao-medica/
      http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/

      Esperamos ter ajudado!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  12. Meu filho tem 6 anos e detectamos recentemente que o colesterol dele está em 216. Levei um susto! Ele como diariamente vegetais e frutas, toma suco natural, polpa ou água. Raramente (1 vez por mês mais ou menos) come wafle ou biscoito recheado, geralmente é bolachinha água e sal. Salgadinhos, são raros. Balas e doces também. Mas vamos mudar algumas coisinhas aqui em casa e espero que abaixe, pois é um sufoco! Cortar o pão francês, leite integral, margarina, entre outras coisinhas.

    1. oi Patty, imagino o susto e a preocupação! Em alguns casos o colesterol alto também está associado a fatores genéticos, por isso, mesmo crianças que, em geral, se alimentam bem e estão com peso adequado podem apresentar o problema. O acompanhamento médico e até de um nutricionista é muito importante. Boa sorte!! Beijos, Fabi

    1. Olá Adriana,

      Consultamos a nossa colunista, a nutricionista Flávia Montanari, para a sua dúvida. De acordo com ela, no caso de ministrar um suplemento, é preciso ser avaliado em consulta pelo profissional pediatra ou nutricionista.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  13. Ola estou acompanhando seu blog porem fiquei preocupada fiz exame na minha filha de 5 anos a alimentaçao dela nao é ruim, porem ela come bolacha recheada, salgadinho mas nao com frequencia, fiquei preocupada o colestetol total esta 214, e ldl e hdl se encontram num valor dentro da normalidade. Um clinico visualizou e disse q o colesterol total nao é o problema, e sim o hdl e ldl, ja a pediatra restringiu tudo da minha filha e disse ser preocupante fazer dieta radical, e encaminhiu para a nutri podem me ajudar? Sera q o exame esta errado, ja q fez jejum de 8 hora? E certo seria de 12 horas? Me ajudem a esclarecer isso.

    1. Olá Karini,

      Se a sua filha está se alimentando bem, de forma balanceada e saudável, então sugiro você refazer o exame com o jejum correto. E se a pediatra encaminhou para a nutricionista, vale sim ouvir a opinião da nutri que geralmente tem dicas interessantes no caso de uma alimentação mais saudável para as crianças. Além disso, restringir as besteiras (ou seja, aqueles alimentos ricos em calorias vazias, como as bolachas recheadas) sempre é muito importante.

      Se você quiser mais dicas sobre alimentação saudável para crianças (e toda a família), temos algumas dicas:
      “Alimentação infantil: o que não pode faltar” (artigo da nutricionista Flávia Montanari, colunista do nosso blog)
      “8 dicas fundamentais para melhorar a nutrição do seu filho”

      Vale notar que existem casos relacionados à herança genética familiar, como já contamos aqui. Neste caso, também é preciso uma investigação médica.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

    1. Olá Raimunda,

      Conforme orientação da nutricionista Luciane, nossa entrevistada neste post, em relação aos leites, é preciso o médico e o nutricionista avaliarem a criança, pois depende de cada caso. Eles precisam investigar, por exemplo, se a criança está acima do peso e como está a taxa do colesterol alto.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

    1. Olá Marília,

      É preciso que um médico acompanhe essa criança e que os seus cuidadores (pais ou quem mais tomar conta dessa criança) fiquem muito atentos à sua alimentação. Temos alguns posts sobre alimentação infantil que podem te ajudar:
      O que colocar na lancheira da criança
      Cardápio infantil semanal (com sugestões da nossa colunista, a nutricionista Flávia Montanari)
      8 dicas fundamentais para melhorar a nutrição do seu filho

      Há muitas dicas e orientações nesses outros posts. Esperamos ter te ajudado!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  14. Amei a postagem, mas estou com algumas dúvidas acerca do peixe gordo. Quais os peixes que se enquadram no peixe gordo??? Minha filha tem cinco anos e é magrinha tem 16 kg e o colesterol total dela foi 201. Eu fiquei muito assustada. Depois que vi a lista do que não pode vi que ela comia algumas coisas da lista, tipo marisco, camarão, ovos… Mas o peixe realmente eu não sei qual ela pode comer. Desde segunda que fiquei sabendo do colesterol venho dando em jejum laranja com berinjela. O que vc acha??? Marquei nutricionista e endocrinologista para próxima semana, mas eu queria começar logo a mudar o cardápio dela. Ela come frutas e verduras numa boa. Já matriculei minha filha na aula de balé. Natação ela não pode pq tem dermatite atopica e o cloro eh péssimo para ela.

    1. Oi Katia! Enviamos o seu comentário para a nutricionista Flávia Montanari, especialista em Educação Nutricional e Materno Infantil, que respondeu a sua dúvida e deu algumas dicas:
      “Infelizmente está se tornando cada vez mais comum crianças com colesterol alterado e para esta mudança é super importante a adoção de hábitos saudáveis: alimentação e estilo de vida. Em relação ao suco, pode-se combinar com outros grupos alimentares saudáveis, não necessariamente em jejum ou apenas o suco, por exemplo: pão de forma integral com queijo cottage e o suco (de preferência sem adição de açúcar).
      Os peixes, de preferência, são os de água fria: salmão, sardinha, atum, arenque. Estes são peixes “gordos”, mas com uma gordura “boa”, sendo fonte de ácidos graxos poliinsaturados, também conhecidos como ácidos graxos essenciais (ômega 6 e ômega 3) que ajudam a diminuir o colesterol.
      – Evite, ao máximo, os alimentos industrializados. A dica mais importante é saber fazer a interpretação correta dos rótulos destes alimentos, optando sempre pelo produto com menor quantidade de gordura e alto teor de fibras.
      – Dê preferência aos alimentos caseiros, já que você saberá da procedência de todos os alimentos, optando por ingredientes integrais/lights;
      – Priorize a ingestão de alimentos mais leves. Evite alimentos gordurosos e frituras, e dê preferência aos assados, grelhados ou cozidos, e às carnes magras (sem pele e sem gordura)
      – Estimule o consumo de água. Tenha sempre uma garrafinha em mãos.
      – Estimule o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência com a casca, já que possuem grande quantidade de fibras.
      – O maiores aliados para baixar o teor de colesterol são: alimentação variada e com qualidade e atividade física.
      – Não deixe de passar com uma Nutricionista para avaliar o resultados de todos os exames e acompanhar o caso com um excelente acompanhamento nutricional!”

    1. Olá Maria, imagino a sua preocupação. Além do acompanhamento médico é muito importante aliar atividade física com uma alimentação mais saudável. Aqui nesses posts tem mais dicas, espero que ajude com seu netinho! Beijos, Fabi
      Socorro: meu filho tem colesterol alto – http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/
      Crianças com colesterol alto: uma visão médica – http://mamaepratica.com.br/2014/05/16/criancas-com-colesterol-alto-uma-visao-medica/
      O que está por trás da lancheira da escola – http://mamaepratica.com.br/2015/01/23/o-que-esta-por-tras-da-lancheira-da-escola/
      8 dicas para melhorar a nutrição do seu filho – http://mamaepratica.com.br/2014/11/04/8-dicas-fundamentais-para-melhorar-a-nutricao-do-seu-filho/
      Estimule seu filho a se mexer- http://mamaepratica.com.br/2013/08/26/criancas-precisam-se-mexer/

    1. Olá Rosane,

      Para a sua dúvida, contatamos o médico Moises Chencinski, que também participou aqui no blog sobre esse assunto (colesterol alto em crianças). Segue a resposta do médico para a sua dúvida:

      ‘A questão não é o colesterol total e sim as frações. O HDL, que é o bom colesterol, é bom quanto maior for (acima de 40). Isso faz com que a soma total aumente. O VLDL é o colesterol ligado aos triglicérides. Aí a questão principal não é o colesterol e sim os triglicérides. E, por fim, o LDL, que é colesterol ruim pode estar aumentado. Aí sim temos problemas. Existe, ainda, a questão de uma dislipidemia familiar, ou seja, pais com problema que transferiram, geneticamente, essas características. Conversar com o pediatra é o principal a ser feito agora para uma orientação.”

      Seguem mais informações nestes dois posts que tiveram a participação do médico:
      “Socorro, meu filho tem colesterol alto”
      “Crianças com colesterol alto: uma visão médica”

      Esperamos ter ajudado!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  15. Minha filha tem 4 anos e 9 meses e ela fez exame de sangue e o colesterol deu 211 mg/ dl e o ldl deu 129 mg/dl….está bem acima, ela quase não come biscoitos recheados e nem gosta de balas e salgadinhos….ela come as vezes chocolates….ela tem problema com intestino preso e sempre queixa de dores de barriga, será que por ter intestino preso, ajuda no aumento do colesterol??? Pois as fibras ajudam no transporte de gorduras no corpo. E o exame de ferro serio deu 114, um pouco acima do normal…o que pode ser???

    1. Olá Camila,

      Enviamos a sua dúvida para o Dr. Moises Chencinski, especializado em Pediatria e Homeopatia, pois ele participa aqui no blog também sobre o tema colesterol alto em crianças. Segue a resposta do médico para você:

      “O aumento do colesterol (tanto o ruim – LDL, quanto o bom – HDL) pode sofrer influência familiar. Ou seja, pais e parentes diretos próximos podem ter essa característica transmitida geneticamente. Essa é uma das razões para termos hoje a 5ª Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção de Aterosclerose (2013) e a 1ª Diretriz Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar (2012).

      Assim, a questão não é só alimentar ou intestinal, embora as fibras realmente ajudem o quadro de intestino e de colesterol. Mas a alimentação precisa ser bem regulada e equilibrada (fale com nutricionista).

      O ferro está em uma faixa aceitável, sem problemas ou preocupações, a não ser que a criança esteja recebendo suplementação de ferro, que aí precisa ser mais controlada.”

      Camila, nestes outros 2 posts o médico aborda mais detalhes sobre este assunto:
      http://mamaepratica.com.br/2014/05/16/criancas-com-colesterol-alto-uma-visao-medica/
      http://mamaepratica.com.br/2015/01/22/socorro-meu-filho-tem-colesterol-alto/

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  16. Eu estou sem saber O que fazer, minha filha tem 3 anos , se alimenta bem come frutas e verduras todo dia, e raramente dou besteira e hoje fiquei sabendo que ela está com o colesterol alto. Não sei o que fazer . Queria mais dicas

  17. Oi meu filho fez exame eo colesterol total dele deu 192,8 o hdl deu 57,6 o ldl deu 127,3 não sei o que faze pois já esta numa dieta alimentar desde 22/06/2015 o que faço? ele tem 4 anos

    1. Olá Sandra,

      Se você já está fazendo acompanhamento médico e dieta alimentar com nutricionista, então você já está no caminho certo. É preciso que o médico também avalie o fator hereditário e familiar, pois, conforme explica o pediatra Moises Chencinski, “há vários fatores que contribuem para essa situação (colesterol alto em crianças), desde tendências herdadas (fatores genéticos), alimentação inadequada e sedentarismo até algumas doenças metabólicas e tratamentos medicamentosos que podem levar a esse tipo de alteração”.

      Por isso, é fundamental o acompanhamento médico. Outra dica é estimular seu filho a fazer uma atividade física, o que, nessa idade, pode significar brincar mais ao ar livre, como correr e andar de bicicleta, por exemplo.

      Veja aqui os posts completos que fizemos com o Dr. Moises:
      “Crianças com colesterol alto: uma visão médica”
      “Socorro: meu filho tem colesterol alto”

      Abs

      Mamãe Prática Mari

    1. Olá Andrea!

      Contatamos o Dr. Moises Chencinski (especializado em Pediatria e Homeopatia) para uma resposta mais técnica para a sua dúvida. Segue a resposta do médico:

      “O HDL aumentado até protege contra o colesterol ruim (LDL), mas de forma alguma impede sua ação. Assim, é fundamental o acompanhamento médico adequado e as providências para reduzir essas taxas (LDL) e promover a saúde.”

      Temos mais 2 posts sobre o assunto (que fizemos com o Dr. Moises):
      Crianças com colesterol alto: uma visão médica
      Socorro: meu filho tem colesterol alto

      Esperamos ter ajudado!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  18. Adorei a matéria. Gostaria de relatar um fato com meu filho de 5 anos. Bom…..a uns 8 meses atrás, em exames de rotina foi constatado que além da glicose estar beirando os 90, triglicerídeos estava em 111 e colesterol bom. Iniciamos dieta,exercícios. Com alimentação equilibrada revertemos o quadro, mas não está tão bom quanto deveria. Glicose baixou pra 68 e triglicerídeos pra 63, em compensação o colesterol ruim está em 213. Mesmo seguindo dicas da pediatra e nutricionista, mesmo comendo frutas,legumes,ajudando no preparo de alguns alimentos, sentando a mesa na hora das refeições,andando de bicicleta,jogando bola,indo pra escola o colesterol aumentou. Estou bem triste com a situação e me deparo com o “onde errei” ?? ele come só biscoitos integrais e sem recheio, refrigerantes só no final de semana, frituras só 1 vez por mês…..Estou achando que é por causa do leite integral, moramos em um sítio e o leite é direto da fonte (vaca)….Se alguém souber de alguma dica,por gentileza me ajude. Iremos na nutri na próxima semana. Bjus

    1. oi Andreia! Que delícia morar num sítio! Obrigada por compartilhar o seu depoimento aqui com a gente. Olha, pelo que já li sobre o assunto existem fatores genéticos que também podem estar envolvidos nessa questão, então não é tão simples quanto a gente imagina. Parabéns pelo cuidado com seu filho, principalmente sobre a alimentação e atividades físicas. Talvez o leite integral “direto da vaca” seja muito rico em gorduras, a nutricionista vai saber orientar melhor. Boa sorte, espero ter ajudado de alguma forma. Beijos, Fabi

      1. Oi Fabi, fomos na nutri e ela mandou eu dar só leite de caixa desnatado, tentar inserir aveia na alimentação e continuar com a dieta de antes, rica em frutas,fibras e pobre em gorduras…..Vamos ver se resolve,daqui a um mês retornamos a fazer novos exames

  19. Oi sua ah Bianca minha filha esta cm o colesterol alto mas ela come bm come frutas legumes so nao bebe leite eh nao come nd pela manha mas as vzs uma bisnaginha(pao), todynho ou chamyto qria saber oq posso evitar eh oq posso permitir p ela comer pois tenhi medo ki fike mas alto o colesterol…..desd ja obgd bjuuuu….

    1. Olá Bianca,

      Sobre os alimentos permitidos ou não, você pode seguir as mesmas orientações desse post (orientações da nutricionista Luciane Gonçalves Lima):

      Alimentos de uso restrito:
      – Leite integral
      – Queijos amarelos
      – Queijos cremosos
      – Leite condensado
      – Creme de leite
      – Manteiga
      – Chantily
      – Peixes gordos e enlatados
      – Vísceras (coração, fígado, rim, etc.)
      – Carne de porco, bacon
      – Embutidos (salame, presunto, salsicha, etc.)
      – Camarão, caranguejo, marisco, caviar
      – Maionese
      – Gema de ovo
      – Chocolates
      – Bolachas recheadas
      – Margarinas e cremes vegetais comuns
      – Azeite de dendê, gordura de coco

      Alimentos permitidos:
      – Leite desnatado
      – Queijo branco
      – Ricota
      – Iogurte desnatado ou light
      – Carnes magras
      – Aves sem pele
      – Peixes não gordurosos, não fritos
      – Clara de ovo
      – Macarrão integral
      – Feijão (soja, ervilha, lentilha, etc.)
      – Vegetais folhosos
      – Legumes
      – Frutas
      – Cereais integrais (arroz, aveia, trigo, milho, etc.)
      – Margarinas especiais com fitosterois
      – Óleos (canola, milho, girassol, oliva)
      – Mel
      – Geleias
      – Biscoitos simples sem recheio, preferencialmente caseiros
      – Pão branco e integral

      É importante uma alimentação equilibrada e saudável para toda a família. Na nossa categoria Alimentação você encontra diversos outros posts que podem ajudar, por exemplo:
      Como oferecer legumes para as crianças
      Criança muito seletiva e que se recusa a experimentar: o que fazer
      Cardápio infantil semanal

      No caso do cardápio, você precisa adaptá-lo às restrições quanto ao colesterol alto.

      Boa sorte por aí!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  20. Boa Tarde .. Meu nome é Bianca .. e acabo de descobrir que minha filha esta com colesterol alto , vi algumas coisas que vc fala que é bom para ela comer , mas tenho algumas duvidas :
    suco de soja ?pode ou não?
    yakult pode?
    ela vai a escola posso mandar suco de caixinha?
    e ela adora bisnagas?
    preciso trocar por integral tudo ou não?
    o que é bom light ou integral?

    1. Olá Bianca,

      É sempre bom evitar sucos de caixinha e produtos industrializados, como bolachas e biscoitos, pois uma alimentação mais saudável (com carboidratos, proteínas, frutas, verduras e legumes, e preparada em casa, é sempre melhor). Vale sim incluir alimentos integrais, como pães e arroz, por exemplo. Na próxima semana vamos divulgar um cardápio preparado por uma nutricionista. Fique ligada aqui no blog, pois pode ser interessante para você.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  21. Bom dia, eu sou a naita mãe do Leonardo de 7 anos e está com super peso, 51kg e esta com o colesterol elevado. Peço para que me ajudem com a alimentação dele.
    Cumprimentos

    1. Olá Naita,

      Vou responder para você o mesmo que respondi agora mesmo para a nossa outra querida leitora:

      A alimentação para uma criança com colesterol alto deve ser o mais saudável e equilibrada possível, ou seja, com pouco açúcar, sem produtos industrializados e com muitos alimentos importantes para a nossa saúde, como legumes, verduras, carboidratos (como arroz e batata), grãos, frutas e proteínas.

      Em parceria com a nutricionista Priscila Maximino, estamos preparando um cardápio infantil semanal ideal para crianças com colesterol alto! Vai ao ar logo logo, então fique ligada aqui no blog. De qualquer maneira, já posso te adiantar algumas dicas da nutricionista:

      – É importante priorizar alimentos naturais e evitar produtos industrializados, como bolachas e biscoitos.
      – As crianças com colesterol alto devem consumir alimentos com gorduras boas, como abacate e peixes.
      – O arroz integral é indicado por ter as fibras que ajudam a diminuir a absorção do colesterol.
      – Se a criança não aceitar o arroz integral, pode-se tentar oferecer arroz branco cozido com um pouco de quinoa misturada em poucas quantidades

      Seguem também outras dicas de nutricionistas que também já participaram aqui do blog Mamãe Prática:
      “Como oferecer legumes para as crianças”
      “Como preparar legumes e saladas para as crianças”

      Espero ter ajudado! Boa sorte com seu filho!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  22. Olá boa tarde recentemente fiz o exame no meu filho de 1 ano e o coleterol total 172, colesterol HDL 54, colesterol LDL 93 e o triglicerides 126, estou muito preocupada por não uso óleo não comida dele, só uso o leite ninho integral e mucilon, uso azeite na comida dele come verduras gostaria que vcs me ajudassem?

    1. Olá Andreia,

      É importante oferecer uma alimentação mais saudável, variada e equilibrada, principalmente sem excesso de açúcar e frituras. Ainda segundo nossa nutricionista entrevistada, a Priscila Maximino, as crianças com colesterol alto também devem devem consumir fibras (como arroz integral), além de gorduras, mas gorduras boas, como abacate e peixes, por exemplo.

      Fique ligada porque na próxima semana vamos divulgar um post com a sugestão de cardápio produzido pela nutricionista. Solicitamos o cardápio para crianças a partir de 2 anos. Então, no seu caso, vale conversar com o seu pediatra para ver o caso específico de seu filho de apenas 1 ano, questionando por exemplo sobre o leite.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  23. Olá, uma menina de 12 anos tem colestrol alto e até nem é muito gorda, alimenta-se de pao integral com manteiga, iogurte parcialmente desnatado natural, mas nas refeições ela tem medo do que pode comer, ela come de tudo desde massa ate batata e de todas as carnes, o que ela pode fazer para se tornar uma criança saudavel tendo em conta que algum tempo sentada??

    1. Olá Joana,

      Interessante ela já se alimentar com alimentos integrais, o que também é muito bom. É importante que a alimentação dela seja a mais saudável possível, evitando-se principalmente açúcar em excesso e produtos industrializados, como bolachas.

      Uma alimentação variada e colorida, ou seja, com carboidratos, legumes, frutas, verduras, proteínas (como peixe e frango) e grãos é muito importante, assim como a prática de exercícios. Como ela tem apenas 12 anos, vale incentivar brincadeiras ao ar livre, que promovam o movimento.

      Joana, em breve divulgaremos um cardápio infantil bastante detalhado preparado por uma nutricionista. Acredito que será útil para você.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  24. Boa noite, tenho uma bebê de 2 anos e recentemente descobrimos q ela tem colesterol alto, mas não entendo o pq, a Maria era alergica a Proteina do Leite de vaca, descobrimos bem sedo e já está controlada, começou a pouco tempo comer derivados de leite e só mama no peito, desde da gravidez não como frituras e nem ofereço a ela, unica coisa que ela comia de vez em quando ou seja uma vez por semana, um ovinho cozido a alimentação super saudavel papinha industrializada não coisa de mãe preguiçosa já dizia a pediatra, tudo fresquinho então não entendo o pq desse colesterol. A restrição foi de dar leite semi desnatado nada de biscoito recheados salgadinhos essas besteiras que criança gosta de comer. Oq posso fazer pois ela é tão pequenininha e por causa da alergia tudo é rigorosamente regrado alem do mais tem intolerancia a amendoim pra variar.

    1. Olá Alexandra,

      Pela sua descrição, é importante investigar com um médico as causas do colesterol alto, até porque pode haver um fator hereditário e familiar envolvido. Segundo o médico Moises Chencinski, especializado em Pediatria e Homeopatia, “alimentação equilibrada, atividade física regular e estilo de vida saudável são a base de qualquer plano terapêutico nesses casos”. O médico já participou AQUI e AQUI do blog abordando também esse assunto.

      Sobre a alimentação, fizemos recentemente um post (AQUI) com uma sugestão de cardápio semanal também indicado para crianças com colesterol alto. O cardápio foi preparado pela nutricionista Priscila Maximino. Converse com seu médico e nutricionista sobre as restrições no caso da sua filha.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  25. Oi socorro tenho um menino de 2 anos levei ele ontem ao pediatra e ele está cm o colesterol muito alto 220 ele não é de comer besteiras come frutas legumes feijão pouco arroz corre e pula o dia td o único erro é q ele toma leite integral será q só o leite fez o colesterol dele subir assim ?Não sei o que fazer me ajudem a bolar uma dieta pra baixar esse colesterol por favor estou desesperada …

    1. Olá Deize,

      Que bom que seu filho já se alimenta bem. Seria interessante fazer uma investigação com um médico e com um nutricionista, até para descartar a causa genética. Veja aqui a entrevista que fizemos com o pediatra Moises Chencinski (também perguntamos sobre o leite).

      De qualquer forma, também divulgamos recentemente um post com um cardápio semanal preparado pela nutricionista Priscila Maximino (veja aqui). O cardápio é indicado para as famílias que buscam uma alimentação saudável e equilibrada e também para crianças com colesterol alto.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

    1. Olá, sim vimos o estudo e ficamos muito felizes de saber que o blog Mamãe Prática teve destaque nesta pesquisa sobre a blogosfera materna! Obrigada, beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta