15 Dicas para diminuir náuseas e vômitos na gravidez

Uma das principais preocupações de quando a gente fica grávida é se vamos sentir enjoos e náuseas. Durante a minha gravidez tive a sorte de não sofrer com isso apesar de ter tido muito mal estar por outros motivos (sobre isso já comentei aqui neste post).

Mas o fato é que muitas mulheres passam o início da gravidez com enjoos e vômitos, situação muito comum e que só melhora, geralmente, entre a 12ª e 16ª semanas de gestação.

Em alguns casos (felizmente não na maioria), a intensidade e a frequência desses sintomas são tão fortes que a gestante pode perder peso, ficar desidratada e ter até alterações no sangue. Esse quadro é chamado de hiperêmese gravídica, assunto que ganhou destaque nos últimos dias na mídia, já que a duquesa Kate Middleton, do Reino Unido, está passando por isso pela segunda vez agora que está grávida do segundo filho.

Foto: Sueli Zischler

De acordo com o ginecologista e obstetra Igor Padovesi, do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, de São Paulo, as mulheres diagnosticadas com hiperêmese gravídica precisam ficar atentas caso a perda de peso seja superior a 5% e a desidratação intensa. “Urinar poucas vezes ao dia, urina concentrada, mal estar, tontura e fraqueza são sinais de desidratação, podendo resultar na perda de sódio e potássio”, diz o médico.

Ele explica que esses sintomas fazem parte da gestação e estão associados à produção de um hormônio exclusivo da gravidez (bHCG) que é necessário para preparar o útero para o crescimento do feto no início da gestação. Por isso, quanto maior for à produção do hormônio, mais intenso será o mal estar.

Uma curiosidade: grávidas de gêmeos têm mais propensão a sofrer do problema e mulheres diagnosticadas com a doença na primeira gravidez possivelmente terão o mesmo quadro na segunda gestação.

Foto: Sueli Zischler

15 Dicas para diminuir a sensação de náusea e vômitos durante a gravidez:

  1. Fracione as refeições, comendo de três em três horas em pequenas porções. Não fique muito tempo de estômago vazio.
  2. Evite alimentos condimentados, apimentados e ácidos.
  3. Dê preferência a alimentos ricos em proteína, carboidratos e com baixo teor de gordura.
  4. Evite alimentos gordurosos, frituras e doces.
  5. Mastigue devagar e não beba líquidos durante as refeições.
  6. Na hora de beber, prefira ingerir líquidos gelados (enjoam menos).
  7. Evite refrigerantes. Prefira sucos naturais, água de coco ou bebidas isotônicas.
  8. Evite o consumo de café.
  9. Tome as vitaminas nos horários em que os enjoos são menores.
  10. Evite deitar-se logo após as refeições.
  11. Nos horários em que sentir mais náuseas, comece as refeições pelos alimentos secos (como torradas, bolachas de água e sal, pães) e deixe os líquidos por último, pois tendem a aumentar o enjoo.
  12. Leve sempre com você bolachas secas ou barras de cereais na bolsa para emergências.
  13. Tome picolé de limão ou algo com sabor de menta, pois ajudam a reduzir os enjoos.
  14. Evite locais com perfumes e odores muito intensos, como comidas fortes, produtos de limpeza e cosméticos, pois geralmente são causadores de náuseas.
  15. Cuidado com  movimentos bruscos, como se levantar rapidamente, que podem provocar a queda da pressão arterial, causando mal estar, enjoo e até desmaio.

Mamães e futuras mamães, espero que essas dicas possam te ajudar a minimizar esses sintomas tão desconfortáveis da gravidez. Você tem alguma dica diferente? Conte pra gente!

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fontes: Hospital e Maternidade São Luiz e Hospital Albert Einstein

*As lindas fotos que ilustram este post são da fotógrafa Sueli Zischler, parceira do blog 😉

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta