como estimular a criatividade das crianças

Como estimular e não minar a criatividade do seu filho

Olá meninas, o post de hoje é sobre criatividade, ou melhor, como estimular a criatividade em nossos filhos. Às vezes, a gente vive no “automático”, na correria do dia a dia, e nem percebemos que podemos estar minando ou desestimulando a criatividade em nossos pimpolhos. Então, cuidado!

Um exemplo: como você reagiria ou reagiu quando seu filho pintou, pela primeira vez, a parede da sua sala? Lembro que a minha filha tinha 2 anos na época. Ela fez rabiscos na parede do meu quarto e disse com orgulho: “Mamãe, olha que lindo, eu fiz uma folha!”. Ao invés de ficar furiosa, eu elogiei, mas também expliquei que ali não era lugar de pintura ou rabiscos. Mas quantas mães ou pais simplesmente recriminam a ponto da criança pequena chorar? Será que é por aí?

> Aqui tem outra pérola da minha Manu 

Priscila Cruz, fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação, lembra que ser criativo não é um dom divino que ilumina algumas poucas pessoas. “A criatividade é uma habilidade como tantas outras que se exercita e se desenvolve”, afirma.

Priscila cita Ken Robinson, autor e consultor educacional, dizendo que para ele a criatividade é tão importante quanto a alfabetização. “Parece um exagero, mas estimular a criatividade das crianças é, de fato, fundamental para que elas aprendam mais.” Isso porque, segundo ela, quem é criativo consegue: solucionar problemas com mais facilidade; adaptar-se melhor a situações diferentes; inovar e oferecer soluções antes não pensadas para os velhos e novos problemas da vida moderna.

Para estimular e não minar a criatividade

Mas como e onde a criança irá desenvolver a sua criatividade? Na minha opinião, a criatividade pode ser estimulada na escola, em casa e até em outros momentos em grupo, como em uma festa infantil. No aniversário de 4 anos da minha filha, por exemplo, ao invés de brinquedos como cama elástica e piscina de bolinhas, apostei em atividades criativas, já que a previsão do tempo era a de um dia com muito frio e chuva.

Assim, com a ajuda de três professoras, fizemos diversas oficinas durante toda a festa. Teve oficina de porta-retrato de E.V.A, atividades de pintura com desenhos (incluindo aqueles desenhos de ligar os pontos) e ainda atividades com colagens.

Porta-retratos de EVA para estimular a criatividade
Porta-retratos de E.V.A. criados pelas crianças na festa da minha filha

> Para pensar nas brincadeiras da festa, busquei inspiração aqui

Para Priscila, um dos principais ingredientes da criatividade é a imaginação. “Tendo conhecimento e imaginação, as ideias podem ser combinadas, alteradas e recombinadas”. E neste sentido, ela explica que brincar na infância é essencial para promover a imaginação e, consequentemente, a criatividade. Veja, abaixo, outras dicas de Priscila, que foram inspiradas em uma lista feita para professores (em inglês).

Como estimular a criatividade (algumas dicas para os pais)
– Dar um caderninho para a criança anotar suas ideias.

-Explorar a maior diversidade possível de elementos com as crianças, como a natureza, as artes, a ciência: quanto maior for o repertório delas, maior se torna a fonte de ideias criativas!

– Incentivar a solução de problemas cotidianos e reais: de uma forma bem prática, como guardar um brinquedo que não cabe na embalagem ou brincar de amarelinha com uma criança que usa cadeira de rodas, e também situações mais abstratas – por exemplo, como acabar com a fome em regiões mais pobres, ou como ajudar refugiados. Afinal, o que não falta neste mundo são desafios, não é mesmo?

– Ensinar as crianças a gostar de problemas e não ter medo de errar. Não se pode ser criativo sem errar muito.

– Ler, ler e ler. Isso parece óbvio, mas é essencial, porque tem alto impacto nos dois ingredientes necessários para desenvolver a criatividade: estimula a imaginação e amplia as referências e os conhecimentos.

> Veja aqui os livros infantis que eu e a Fabi adoramos!

Outras dicas

1. Ensinando a desenhar
Neste vídeo, que produzimos em 2013 com o designer e ilustrador Luiz Vilarinho, mostramos como os pais podem ensinar os filhos a desenhar!

2. Registrando a criatividade e os sentimentos do seu filho
Fica a dica para vocês também conhecerem o livro ‘100 perguntas que vão dar o que falar”, disponível aqui para download gratuito no site do Todos pela Educação. A ideia é responder as perguntas com os filhos, registrá-las e compará-las ao longo dos anos. Alguns exemplos dessas perguntas: Qual foi o dia mais feliz da sua vida? O que você mais gosta de fazer na escola? Como você acha que vai ser o mundo daqui a cem anos? Do que você mais gosta de brincar?

3. Estimulando a criatividade
Para finalizar, deixo para vocês um exemplo de um momento criativo da minha filha. Com massinha e macarrão (que ela pegou sem eu ver), ela brincou de fazer comidinhas para a festa de aniversário de uma de suas bonecas. Segundo ela, o macarrão dessa festa também era doce. Sem dúvida, ela foi muito criativa em usar o macarrão em rodelinhas! Por isso, não briguei, mas elogiei!

Brinccando de massina com criatividade
Brincar com massinha estimula a criatividade

Beijos, da Mamãe Prática Mari

O blog Mamãe Prática faz parte da rede de blogs embaixadores do movimento Todos pela Educação. Informações de Priscila Cruz reproduzidas com autorização. Acesse: www.todospelaeducacao.org.br

Foto/Abertura: Blog Mamãe Prática (minha Manu em momento criativo)

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

10 ideias sobre “Como estimular e não minar a criatividade do seu filho”

  1. Adorei o post, realmente muito bacana. Às vezes a gente acaba fazendo alguma coisa achando que está ajudando e na verdade estamos fazendo o contrário. Mas foi bom saber também, que na maioria das vezes estamos acertando. Porque ser pai e mãe é isso, errar tentando fazer sempre o melhor para os filhos

Deixe uma resposta