imunidade baixa

Imunidade baixa: alimentos poderosos que ajudam seu filho a ficar menos doente

Olá meninas, será que é correto dizer que existem alimentos que ajudam a prevenir gripes e resfriados? E será que podemos, por meio da alimentação, evitar que nossos filhos tenham uma imunidade baixa? Para responder a essas perguntas, consultei as médicas Marcela Voris e Jomara de Araujo, ambas nutrólogas da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Segundo elas, alguns alimentos ajudam SIM na prevenção, ou seja, antes de acontecer os resfriados e as gripes. Então, como conseguir que nossos bebês e crianças não fiquem com uma imunidade baixa? Vejam o que dizem as duas nutrólogas:

1. Leite materno

Há de se ressaltar, em primeiro e absoluto lugar, a supremacia do leite materno – prescrito de forma absoluta e exclusiva nos primeiros 6 meses de vida e mantido até o segundo ano de vida em associação a outros alimentos. “O leite materno é o imunomodelador biológico específico de maior relevância e seguramente o grande e maior aliado na luta dos bebês contra vírus, bactérias e fungos”, destaca Jomara.

> Leia também “11 benefícios comprovados do leite materno para mamãe e bebê”

2. Alimentos ricos em vitamina C

O sistema imune é de grande eficiência no combate a microorganismos invasores, além de ser responsável pela limpeza do organismo, retirando as células mortas. Por isso, para evitar a imunidade baixa, é importante consumir alimentos ricos em vitamina C, como as frutas cítricas. Elas ativam nosso sistema que atua contra os agentes agressores (como os vírus e as bactérias).

A partir dos 6 meses de idade, quando o bebê começa a se alimentar com papas e frutas, opções como laranja, goiaba, melão, mamão e morango são fontes de vitamina C, que possui propriedade antioxidante (evita a oxidação das células do sistema imunológico).




O ideal é oferecer as frutas ao invés do suco devido ao aproveitamento de fibras. No início, ao inserir frutas em forma de papas, prefira oferecer uma a uma como, por exemplo, o mamão. No caso da laranja, faça o suco sem açúcar e no máximo 150 ml no dia. Já frutas como a goiaba e o morango, pode-se aguardar a criança crescer para oferecer em forma de saladas de frutas.

De acordo com a pediatra Claudete Teixeira Krause Closs, o morango (devido ao agrotóxico) possui restrição no primeiro ano de vida. Veja também o post “Papinhas: como oferecer ao bebê passo a passo” (que fizemos com a pediatra)

Vale notar que, assim como a laranja, a goiaba, o melão, o mamão, o morango e o limão também são fontes de vitamina C, com propriedades antioxidantes que evitam a oxidação das células do sistema imunológico (converse com o seu pediatra sobre o momento de introduzir o limão na alimentação do seu filho).

Outra dica é que a vitamina C também é encontrada em outros alimentos além das frutas cítricas, como na couve que também tem propriedade anti-inflamatória (que minimiza alergias).

3. Alimentos fontes de zinco
A dica para as papas salgadas é usar a carne bovina, que é fonte de zinco e age no funcionamento de diferentes enzimas, aumentando a imunidade das células e sua capacidade de defesa no combate às bactérias. Pode ser feito com tempero, como o alho, que melhora a função das células do sistema imunológico, tornando assim resfriados e gripes menos graves. Além da carne bovina, ostras, amêndoas e nozes são ricas no mineral zinco e ajudam a criarmos um sistema imunológico forte.

 Como combater a imunidade baixa e fortalecer o sistema imunológico
AlimentosPor que ajudam a evitar a imunidade baixa
AlhoMelhora a função dos linfócitos (células de defesa do organismo)
Carne bovina, ostras, amêndoas e nozesRicas em zinco, agem no funcionamento de diferentes enzimas, aumentando a imunidade das células e sua capacidade de defesa no combate às bactérias
CebolaApresenta altas taxas de quercetina, substância que reforça o sistema imunológico e que evita processos alérgicos e de doenças virais
Cenoura e outros vegetais nas cores amarela, vermelha ou laranjaAtivam o sistema imunológico
CogumelosEstimula a ação dos linfócitos
CouveÉ rica em vitamina C e é recomendada para combater resfriados. Outra qualidade é a propriedade anti-inflamatória que minimiza alergias
IogurteContém bactérias do bem (probióticos e prebióticos) que agem sobre mediadores da resposta inflamatória no organismo
Espinafre e outros vegetais verdesAs vantagens estão na abundância de vitaminas A e C. Elas são essenciais para a formação das células do sangue e também protegem o organismo contra agentes causadores de doenças
Frutas cítricas Ricas em vitamina C, ativam nosso sistema que atua contra os agentes agressores (como os vírus e as bactérias)
Grãos, carnes, peixe, nozes, queijo e ovos São ricos em selênio que beneficiam o sistema imunológico
PeixesPossuem as gorduras ômegas 3 e ômega 6, que melhoram também a resposta imunológica




4. Outras dicas para evitar a imunidade baixa

Para as crianças terem um sistema imunológico forte, é bom ficar atenta:
1. Uma alimentação balanceada fornece ao sistema imunológico vitaminas e sais minerais que irão construir, manter e fortalecer os linfócitos, ou seja, as células de defesa do organismo.
2. Entende-se por alimentação balanceada aquela que é composta por frutas, verduras, legumes, cereais, carne, leite materno (ou fórmulas infantis quando a mãe não consegue amamentar, por exemplo), ovos, leguminosos, óleos, carboidrato, proteína, lipídio, vitaminas, sais minerais e água.
3. O consumo de frutas de forma regular previne resfriados e, se estes ocorrerem, duram menos tempo, os sintomas são menos graves e com menos complicações. Os sintomas de gripes e resfriados chegam a sofrer redução de 13,6% nestas crianças.
4. Para que o bebê desenvolva paladar, a alimentação balanceada e variada é uma dica preciosa para construir, desenvolver e manter a imunidade. Durante a introdução alimentar dos bebês, os alimentos devem ser oferecidos preferencialmente de forma unitária para que a criança seja capaz de identificar seus variados sabores.

Meninas, o que acharam deste post e das dicas das médicas nutrólogas? Seu filho costuma ter imunidade baixa? Aqui em casa somos fãs de frutas, legumes e verduras e percebo que minha filha tem ficado menos doente!

Dica: evento sobre alimentação infantil
De 30 de agosto a 5 de setembro acontece a segunda edição da Semana de Atenção à Saúde e Alimentação Infantil. O evento é 100% online gratuito! Serão abordados temas relacionados à introdução alimentar do bebê, reeducação alimentar e alergia alimentar, entre muitos outros assuntos.  As vagas são limitadas>> Cadastre-se aqui e veja também a programação

Semana de Atenção à Saúde e Alimentação Infantil

Meu filho não come

Se você tem dificuldades em fazer seu filho gostar de legumes e verduras, então não perca estes 2 posts super importantes que fizemos com duas nutricionistas:
Como oferecer legumes para as crianças
Como preparar legumes e saladas para as crianças

Papinhas
> E se você está na fase das papinhas salgadas, fica a dica da receita usada pela Mamãe Prática Fabi com seu filho Serginho! Veja aqui!
> Outra dica é aprender a congelar corretamente as papinhas com as dicas da Andréa Alves, especialista em Nutrição Materno-Infantil. Veja aqui!

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: Cristiano Borges Fotografia

Clube Mamãe PráticaCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

8 ideias sobre “Imunidade baixa: alimentos poderosos que ajudam seu filho a ficar menos doente”

  1. Muito bom seu post Fabiana! É muito importante conhecer bem os alimentos e assim nos beneficiar deles, não é mesmo? Eu já conhecia sobre alguns e um deles é o inhame que ajuda muito também. Aqui em casa os legumes fazem parte do cardápio todos os dias.
    Beijinhos!

    1. Olá Ana Claudia!

      Que bom que gostou do post! Concordo com você: manter uma alimentação saudável é essencial para a nossa saúde.

      Beijão da Mamãe Prática Mari

Deixe uma resposta