musica de ninar

Música de ninar: dicas para ajudar a acalmar o seu bebê

Olá meninas! Uma das canções de ninar que meu filho mais gosta e canta junto é a “Brilha, brilha estrelinha”. Você conhece? É uma música de ninar antiga que possui várias versões na internet e ajuda bastante a acalmar os pequenos, principalmente na hora de dormir. Serginho ouve desde bebezinho e gosta tanto dessa canção que quando vê uma estrela no céu ou luzes de Natal, logo diz: “Olha mãe, brilha brilha!”

Se você está grávida, tem um bebê ou filho pequeno provavelmente já aprendeu alguma música de ninar. Mas você sabia que existe uma explicação de porque a música acalma o bebê?

bebê dormindo com música de ninar

Essa foi uma das perguntas que fiz à professora Débora Munhoz Barboni, que é formada em Artes com pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Infantil. Ela concedeu essa entrevista super interessante para o Mamãe Prática. Olha só:

As músicas ajudam realmente a acalmar o bebê?
Débora Munhoz Barboni:
As canções de ninar têm características atraentes ao bebê: melodia simples a uma taxa de cerca de sete batidas a cada dez segundos. Suzana Herculano-Houzel, uma das grandes neurocientistas brasileiras, explicou em uma entrevista que quando adormecemos o córtex produz ondas de aumento e reduz sua atividade elétrica a um ritmo de cerca de sete ondas a cada dez segundos. Ou seja, as cantigas de ninar nos fazem adormecer mais rápido. Além disso, essas canções vêm acompanhadas de um olhar, contato afetuoso e a presença amorosa do cuidador, o que funciona como um bálsamo, fazendo o bebê ficar mais tranquilo e confortável, desacelerando os batimentos cardíacos e a respiração.

Quando podemos apresentar a música para o bebê?
Débora:
Desde a gestação. Graças aos avanços tecnológicos e da neurociência nas últimas décadas, hoje temos informações relevantes sobre o desenvolvimento do bebê desde a vida intrauterina e descobrimos que o feto já está apto para receber informações pela audição a partir do 5º mês de gestação.

Pesquisas realizadas pelo monitoramento da atividade cerebral e do batimento cardíaco do feto mostraram, por exemplo, que na presença de um estímulo sonoro novo, o coração do bebê aumenta os batimentos cardíacos e ele é capaz de se lembrar ao nascer de uma música que foi tocada muitas vezes durante a gestação. Ou seja, a aprendizagem e a memória começam antes mesmo de nascermos.

Como podemos estimular o recém-nascido musicalmente?
Débora:
Uma das formas mais fáceis, baratas e poderosas de estímulo é simplesmente o ato de cantar para o bebê. A voz materna é o som preferido do bebê porque é um som que ele já está habituado a ouvir e geralmente é caracterizado por grande expressividade e pela qualidade emocional.

O psicólogo André Trindade, em seu livro “Gestos de cuidado, gestos de amor” afirma que o ambiente que oferecemos ao bebê (o colo, o aconchego, o respeito ao bem-estar do bebê e a troca afetiva) são extremamente relevantes para o seu desenvolvimento emocional, cognitivo e motor. A música é uma excelente ferramenta para deixar os momentos mais agradáveis e torna o ambiente ainda mais rico e estimulante, pois as canções sempre vêm acompanhadas de brincadeiras.

E quem não sabe cantar afinado?
Débora:
Mais importante do que cantar afinado é o olhar de acolhimento enquanto canta, a presença e vontade de estar ali, interagindo com o bebê e o encorajando a explorar os objetos sonoros e o espaço.

Quais brincadeiras podemos fazer com crianças de 0 a 2 anos?
Débora:
É importante levar em conta as habilidades que provavelmente este bebê irá desenvolver neste primeiro ano de vida, como: rolar, sentar, pegar, agarrar, arrastar-se, levantar etc. Os pais podem estimular seus filhos a desenvolverem estes movimentos com qualidade. Exemplos:

  • A partir dos 2 meses, faça muitas brincadeiras no chão limpo para que a criança role, rasteje, engatinhe etc.
  • Cante música de ninar e cantigas de roda. Faça brincadeiras de esconde-esconde, massagens (sempre comece da cabeça para os pés) acompanhadas de canções suaves e com gestos (Ex. música da Borboletinha)
  • Faça brincadeiras e cante músicas que citam as partes do corpo (Ex. Cabeça, ombro, joelho e pé)
  • Conte pequenas histórias com gravuras reais e grandes.
  • Estimule os cinco sentidos da criança, deixando-a explorar texturas e alimentos. Apresente brinquedos com texturas, instrumentos musicais, móbiles, potes de tamanhos diferentes etc.
  • Importante: O brincar deve ser estimulado! Precisa de mediador e rotina.

Como a música pode tornar a rotina mais divertida?
Débora:
A criança precisa de rotina para se sentir segura e a música pode ajudar a demarcar estes momentos. Cantar uma canção durante o banho, antes de comer, durante a massagem, torna o momento mais divertido e sinaliza para a criança o que vai acontecer.

Existe um material incrível que aconselho às mamães conhecerem: “Quem vem lá: canções brincadeiras para o bebê – Margareth Darezzo” e  “Jogos Cantados para estimulação de bebês de 0 a 1 ano – Elvira Drummond”. São livros que acompanham CDs e ensinam diversas canções e brincadeiras para fazer com o bebê em diversos momentos da rotina.

Na minha página Cantinho da Música e no YouTube também compartilho diversas brincadeiras com crianças de diversas faixas etárias, inclusive bebês. Hoje em dia, para quem tem interesse no assunto, existe muita informação.

 

Meninas, é muito interessante como a música de ninar e outras canções podem ser nossas aliadas nos cuidados com o bebê e no estímulo ao desenvolvimento saudável dos pequenos!

Gostou da entrevista? Compartilhe esse post com outras mamães e futuras mamães e nos ajude a levar essas informações a mais pessoas.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fotos: Lidilopez Fotografia

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

8 ideias sobre “Música de ninar: dicas para ajudar a acalmar o seu bebê”

  1. Música tem tantos benefícios! Ninar, acalmar e agitar né rsrs! Canções de ninar eu sempre escutei desde a gravidez e canto até hoje para ela.

  2. Muito legal o post. Música tem muitos benefícios e acalmar é um deles, né?. Aliás, não acalma só o bebê como a mãe também. Eu usava CDs de ninar com as minhas filhas, sempre colova para dormir com o Classic for Babies e eu cantava a mesma música para ninar para criar uma memória afetiva.
    Amei o post e as dicas. Música é tudo de bom.
    beijos
    Chris

Deixe uma resposta