Será que meu filho está demorando para falar?

Sejam pais de “primeira viagem” ou não, é comum as mães e os pais ficarem muito ansiosos em relação às conquistas de seus pimpolhos: sorrir, sentar, ficar sentado sem cair, engatinhar e, finalmente, andar! Mas outra coisa pode tirar o sono de muitos pais: o desenvolvimento da linguagem oral da criança. Afinal, é comum ouvirmos de amigas e parentes: “Por que meu bebê ainda não fala? Será que tem alguma coisa errada com meu filho?”. Calma, mamãe, a oralidade também vem a seu tempo e cada criança é única, não adianta ficar comparando seu filho com o do vizinho.

Para ficar melhor informado sobre esse assunto, leia a entrevista com Debora Befi Lopes, doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP) e coordenadora do Departamento de Linguagem da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Segundo ela, as primeiras palavras surgem por volta de 1 ano de idade, mas somente depois de 18 meses é que os pais devem dar atenção à demora em falar. Com a palavra, a doutora Debora:

Continue lendo Será que meu filho está demorando para falar?

Segura coração: as primeiras palavras de nossos filhos

Pai e mãe são bobos mesmo. Até os filhos começarem a falar, a gente fica repetindo o tempo todo: “Maaaaaaamãe, paaaaapai …”, na esperança de que logo eles soltem a tão sonhada primeira palavra. Mas não fiquem surpresos ou decepcionados se a primeira coisa que seu pimpolho falar for o nome do cachorro da família ou, simplesmente, “bola”.

A vida já irá pressioná-los naturalmente, seja na hora de tirarem as melhores notas na escola, seja quando se tornem adultos e tiverem que conquistar seu espaço no mercado de trabalho. Então, que tal baixar a ansiedade e não colocar muita pressão agora?

0010175566C-849x565_corte

Continue lendo Segura coração: as primeiras palavras de nossos filhos

Como ter sucesso na amamentação

Como já falei aqui no blog, uma das primeiras coisas que uma mãe vai precisar ensinar ao seu filho é como ele deve mamar (este foi o meu caso). E um dos principais fatores para que a amamentação ocorra de forma tranquila e sem dores para a lactante é a chamada “pega” correta. Mamãe, leve isso muito a sério e faça disso um mantra, para não se esquecer: “pega correta, pega correta, pega correta”.

_MG_7559_corte

A nutricionista Rosane Baldissera, consultora em amamentação de Porto Alegre (RS), explica que, aliada à pega correta, a posição da mamãe para amamentar deve ser a mais confortável possível. “Deve estar sentada, sem sentir desconforto, com as costas apoiadas. O bebê deve estar barriga com barriga com a mãe (na posição tradicional), totalmente voltado para a mamãe, sua boca deve estar de frente para o mamilo, e o nariz deve estar livre”, orienta. Continue lendo Como ter sucesso na amamentação

Os primeiros (e difíceis) dias de amamentação

Mamães e papais leitores desse blog, vou dizer uma coisa para vocês: amamentar é lindo, aproxima a mãe do bebê e cria um vínculo tão forte com o rebento que chega a dar inveja em muitos papais. Mas olhar para esse lado é ver apenas um aspecto romântico de toda a situação. Claro que existem milhares de mães super sortudas (eu conheço algumas) cujos bebês parecem que já nasceram mamando. Elas não tiveram nenhum trabalho e nem sofreram as dores da amamentação.

Sou 100% a favor do neném mamar no peito. Segundo o Ministério da Saúde, o leite materno tem tudo o que o bebê precisa até os seis meses, inclusive água, e é de mais fácil digestão do que qualquer outro leite, porque foi feito para o bebê. Além disso, funciona como uma verdadeira vacina, protegendo a criança de muitas doenças.

Continue lendo Os primeiros (e difíceis) dias de amamentação

Jornalismo materno de qualidade