Como economizar no material escolar

Outro dia recebi algumas sugestões de especialistas sobre como economizar na hora de comprar o material escolar e adorei as dicas, afinal tudo é tão caro e sempre temos muitas contas para pagar, não é mesmo? Como sei que muita gente já está na “luta” para sair às compras em busca das melhores opções, achei legal compartilhar com vocês essas orientações bem úteis! Aí vai:

1)      Faça as compras em conjunto com outros pais, o que dá maior chance para negociar preços menores. Para isso, basta juntar duas ou três famílias com filhos nas mesmas séries.

2)      Levante todo o material escolar que sobrou do ano passado, separando o que pode ser reaproveitado ou não.

3)      Troque livros didáticos com alunos de outras séries, o que pode representar grande economia no seu orçamento. Caso não possa trocar, doe o material para jovens de famílias carentes.

4)      Veja a possibilidade de comprar somente o material do 1º semestre, isso pode lhe trazer uma boa economia e menor desembolso de dinheiro.

5)      Não se deixe levar pelos desejos dos seus filhos, que podem ser influenciados pelos amigos e pelo marketing publicitário, querendo produtos da moda e com imagens de artistas ou personagens de sucesso, o que faz com que os preços desses produtos fiquem mais caros. Para evitar ceder a esses impulsos, tenha em mãos uma lista do que é realmente necessário e converse com seus filhos para que entendam a diferença e a utilidade dos materiais.

6)      Na hora da compra, busque a melhor opção de pagamento. Para isso, a disciplina é fundamental, seguindo todo um ritual de compra, com uma boa abordagem, para que a obtenção do melhor preço ocorra de forma segura e inteligente. Sempre faça a pergunta: quanto custa este produto à vista?

7)      Existem diversas formas de abordar um vendedor, mas algumas dicas são interessantes: escolha bem a marca do produto; pesquise o preço na internet e em pelo menos três lugares presenciais; negocie a vista e pague a prazo, mas as prestações devem caber no seu orçamento mensal futuro; seja cordial com o vendedor, pergunte seu nome e cumprimente-o, pois certamente ele lhe ajudará na negociação.

8)      Veja se vale a pena comprar pela internet. Existem casos em que o preço das lojas virtuais cobre o das lojas de rua e de shopping, pois estas têm custos de marketing, locação, funcionário, ou seja, custos fixos e variáveis. Já as lojas eletrônicas só têm o custo do produto e da logística para entrega. O único problema é que o prazo de entrega pode ser maior, por isso, é preciso comprar com maior antecedência.

9)      Recicle materiais. Além de ser uma forma de economizar também desenvolve o lado lúdico das crianças. Basta pegar os materiais mais desgastados e dar a eles uma nova vida, juntar folhas de cadernos usados, construir uma capa nova etc.

Mais dicas para o início das aulas:

  • Compre em atacados produtos para o lanche e economize na merenda escolar, lembrando a preocupação com a escolha de produtos saudáveis. Ensine seu filho a comprar somente o necessário e a não desperdiçar.
  • Antes de negociar com as vans para levar os filhos na escola, veja se não existe a possibilidade de um revezamento com pais que moram na mesma área ou condomínio. Costuma ser muito divertido e cria uma relação de comunidade mais sólida. Caso não seja possível, pesquise os valores das vans e negocie, checando se estão regularizadas.

Fonte: DSOP Educação Financeira

Mamães e papais, gostaram das dicas? Se você está programando ou já começou a compra dos materiais da escola do seu filho, espero que tenha sorte e que consiga economizar!

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: José A. Warletta/ freeimages

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para acompanhar nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.