Filhos: por que é legal adotar um animal de estimação

Acho que eu ainda não havia comentado que também sou mãe de quatro gatos! São meus amores, companheiros de quatro patas, que começaram a chegar aqui cerca de um ano antes do Serginho nascer. Como 25 de maio é o Dia Nacional da Adoção, aproveitei para fazer esse post sobre atitude adotiva, relacionando o tema da adoção com a importância de adotar (e não comprar) um animal de estimação e os benefícios para as crianças. Este post faz parte da blogagem coletiva do Encontro de Mentes Maternas, grupo que temos a honra de fazer parte (veja ao final quem são as outras blogueiras).

Provavelmente se você é como eu e adora animais vai concordar que apesar do trabalho que eles dão (porque precisamos nos dedicar a eles) é muito bom ter bichinhos de estimação, pois eles deixam a casa mais alegre, melhoram o nosso humor, fazem bem para a nossa alma e o coração! Nesse exato momento que estou escrevendo esse post, por exemplo, a minha gatinha Penny está pedindo carinho no meu colo e não quer me deixar trabalhar (risos).

Claro que quando a gente tem um bebê ou criança pequena fica mais difícil dar atenção para os peludos e a rotina pode ficar mais cansativa, por isso, antes de decidir ter um animal de estimação é muito importante que a gente tenha consciência da responsabilidade que teremos com essa vidinha que estamos nos propondo a cuidar. Também é fundamental ter disponibilidade para monitorar a convivência dos nossos filhos com os animais por questões de segurança e saúde (de ambas as partes!).

Mas o que quero comentar aqui é como é bacana dar esse exemplo de atitude adotiva para os nossos filhos. Primeiramente, atitude adotiva é um conceito amplo que envolve aspectos sociais e ambientais relacionados à cidadania, ao respeito ao próximo e à disposição de dar afeto e cuidar do outro.

Sou muito grata aos meus pais por terem dado a chance de crescermos com animais de estimação ao nosso redor. Gato, cachorro, passarinho, peixe e até coelho fizeram parte da minha infância, lembranças que guardo com muito carinho! Por isso, fico muito feliz de ver como meu filho está aprendendo a cuidar dos nossos gatinhos (apesar de correr atrás deles e não deixá-los em paz kkk).

IMG_7649
Serginho com a gatinha Phoebe: muita paixão envolvida!

Para finalizar, listei 7 benefícios dos animais de estimação para os nossos filhos. Veja que legal:

  1. Estimulam o senso responsabilidade e o desenvolvimento da autoestima porque ter um animalzinho significa cuidar, dar banho, alimentar, levar no veterinário etc.
  2. Favorecem o desenvolvimento do vínculo afetivo com a família, outras crianças e animais.
  3. Ensinam  a lidar com diferentes sentimentos e emoções como alegria, euforia, tristeza, frustração e até a morte.
  4. Ensinam valores e sentimentos de respeito ao próximo , cuidado, zelo, compreensão e afeto.
  5. Estimulam que as crianças aprendam a ser mais pacientes e tolerantes diante daquilo que não acontece como elas gostariam.
  6. Estimulam a prática de atividade física, brincadeiras e exercícios.
  7. Incentivam a criança a brincar ao ar livre (e sair do computador, da televisão).
IMG_6635
Todos à espera e um snack (risos)

Minha turminha da bagunça. Da esquerda para a direita: Phoebe, Greg e Penny, logo atrás está o Sheldon. Os nomes foram escolhidos por causa de algumas séries de TV que a gente curte bastante (risos). Todos foram resgatados das ruas e adotados!

E você também tem um filho de quatro patas? Deixe um comentário sobre o tema aqui também.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fotos: Mamãe Prática

Este texto faz parte de uma blogagem coletiva do grupo Encontro de Mentes Maternas. Não deixe de ler os artigos dos blogs participantes e boa leitura:

Leticia Tomsik – Psicologa Infantil
Por Leticia Tomsik
Psicóloga infantil, analista do comportamento e proprietária do BEM VIVER. Consultório de Psicologia, em Valparaíso de Goiás. Casada com um tcheco e(ainda) sem filhos. Apaixonada pela família e pela sobrinha mais que especial Beatriz.

Mamy Antenada
Por Priscilla Aitelli
Gestante do coração há quase 3 anos, tentante há mais de 6. Bióloga de profissão. Carioca, criada em Joinville- SC. Atualmente mora em Florianópolis- SC com o maridão Silvio e com os filhos de 4 patas Dora e Minduim. Experiências pessoais e muita informações são compartilhadas de um jeito simples e divertido.

Mamãe Coach
Por Vanessa Braga
Mamãe do Raphael e também é uma profissional que deseja usar sua maternidade e profissão para trocar experiências e dicas, trazendo ferramentas para outras mamães, que assim como ela, sonham em ser uma mãe melhor a cada dia!

Mãe de 02
Por Laura Carvalho
Mãe do Jean Jr e João Felipe, tem muitas paixões e as maiores são escrever, ler, ouvir músicas, assistir filmes românticos, jogos, viajar, conversar, fazer novas amizades, comer massas, comida japonesa e chinesa e doces, principalmente muito chocolate. Juntado seus amores e o Amor pelos filhos surgiu o Mãe de 2, que fala de mãe para mãe, conta experiências, rotinas, vida de mãe, gestação e filhos.

logo_clube (1)Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

2 comentários em “Filhos: por que é legal adotar um animal de estimação”

  1. EU DIVIRJO UM POUCO POR QUE SOU PAPAI DE 4 GATINHAS E ESTOU TENDO QUE REALOCALAS POIS ESTAMOS EM PROCESSO DE ADOÇÃO E A GRANDE MAIORIA DAS PESSOAS ESTAO DIZENDO QUE NAO POSSO TER ANIMAIS EM CASA. ESTÃO ME RASGANDO AO MEIO… EU NAO VEJO UMA SAIDA PRA QUE EU FIQUE COM AS GATINHAS E O BEBÊ QUE ESTA CHEGANDO.

    1. Nossa Ivan, como assim? A condição para você adotar um bebê foi que você não poderia ter animal de estimação? Que triste isso! Existem várias maneiras de cuidar de um bebê e ter animal de estimação. Você pode limitar o acesso dos gatos na casa, por exemplo, não deixar que eles entrem no quarto do bebê e também ter cuidado com higiene e segurança. Aqui em casa tenho quatro gatos e um filho e não tive nenhum problema…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.