3 comentários em “Briga entre irmãos: o que fazer”

  1. Concordo com muitas partes do texto,mas em alguns instantes ficou vago.
    Quando estão disputando um brinquedo,ou qualquer outro motivo que os leve a agressão devemos prevenir,não remediar.
    Brigas só trazem mais brigas,dois irmãos meus quando crianças brigavam muito,cresceram e continuaram a rivalidade,o que sempre causou tristeza a nossa mãe.Hoje tenho duas sobrinhas de dois e tres anos que vivem se pegando,e disputando.Minha cunhada ignora,argumenta algumas palavras mas elas nem dão importancia, meu cunhado repreende,elas ouvem e logo param.
    Em minha opinião o certo é fazer com que sejam amigas e parem definitivamente de brigar,algum perrengue vai dar,mas não sempre.Nunca briguei com meus irmãos,sempre os respeitei e amei,foi o que aprendi.

    1. Oi Daniela!!!
      A sua preocupação é relevante e é muito positiva a sua contribuição para conversarmos mais sobre o tema. A ideia não é utilizarmos a mesma postura para todas as situações, se faz necessário saber de maiores detalhes do comportamento da criança para uma avaliação e sugestão mais adequada. Mas, é importante cuidarmos se abrimos espaço, observando de perto, para que as crianças desenvolvam suas habilidades sociais (de comunicação, posicionamento e negociação) e somente quando percebermos que isso não está acontecendo, participarmos como mediadores.
      Também sou a favor de não deixar evoluir o conflito para uma agressão física, por isso a importância de estarmos por perto para observar se conseguem ou se precisam da nossa ajuda para resolverem o impasse.

      Espero ter colaborado e desejo grandes conquistas para sua família!!!
      Beijos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.