Foto de gestante: como detectar a síndrome de down na gravidez

Como descobrir a síndrome de down na gestação

Olá meninas,  vamos tratar neste post de um tema delicado, mas que merece atenção: como descobrir, ainda na gestação, se seu bebê possui a síndrome de down. Pessoalmente, conheço um caso em que a gestante descobriu na gravidez e outro que só descobriu após o nascimento. Na minha opinião, as duas situações são difíceis, mas descobrir que o bebê possui síndrome de down ainda na gestação, passado o choque inicial, dará a oportunidade para essa futura mamãe se preparar melhor para a realidade: a de que será uma mamãe de um bebê lindo com síndrome de down.

Segundo o ginecologista e obstetra Patrick Bellelis, deixar a gravidez para mais tarde pode ser um dos motivos que levam à síndrome de down. Ele explica que as mulheres que desejam engravidar antes dos 35 anos têm aproximadamente 1 chance de conceber bebê com síndrome de down em cada 600 nascimentos. Já para as mulheres acima dos 40 anos, a incidência é de 1 para cada 100 nascimentos. “Esse fato já foi abordado em diversas pesquisas e todas elas indicam que isso acontece pela anormalidade dos cromossomos, além de também ocorrer um erro no óvulo ou no espermatozoide durante a formação da criança”, afirma.

Em relação aos homens, o médico informa que os homens com idade acima dos 40 anos também podem gerar bebê nesta condição. “Acima dos 55 anos, eles também possuem duas vezes mais probabilidade de gerar filhos portadores da síndrome. Por isso, é importante que o casal que pretende engravidar passe por uma avaliação do ginecologista antes da concepção para a realização de exames pertinentes”, acrescenta.

Então, como descobrir durante a gestação se o bebê tem síndrome de down? As alterações nos resultados de alguns exames mostrará a probabilidade do feto ser portador de síndrome de down. Por isso, a visita ao ginecologista é essencial antes e durante a gestação.

A grávida que deseja descobrir se o bebê é down pode recorrer a um ginecologista. Ele irá solicitar exames de sangue e ultrassom morfológico, com a translucência nucal, que verifica se há acúmulo excessivo de líquido na nuca, além de conferir a medida de ossos nasal e também observar o ducto venenoso do feto. “O exame amniocentese, em que se realiza o cariótico (análise dos cromossomos) do feto também pode ser uma alternativa, porém trata-se de um exame invasivo e pode oferecer grandes riscos na gestação, inclusive levar a perda do bebê”, explica o ginecologista e obstetra.

Meninas, divulgamos em 2013 este outro post sobre o Teste de Trissomias Fetais, que é feito a partir da coleta de sangue da gestante e na época era uma novidade. O teste detecta a ocorrência das síndromes genéticas mais comuns na população.

Esperamos que estas orientações sejam úteis para vocês e, se você for gestante, que tudo corra bem durante a sua gestação.

Por fim, deixo pra vocês este vídeo lindo:

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

Foto/abertura: CarlaCamp ViviPeres Fotografia

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Um comentário em “Como descobrir a síndrome de down na gestação”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.