Como se preparar para a chegada do recém-nascido

8 dicas para se preparar para a chegada do recém-nascido (a dica #6 faz toda a diferença)

Olá amiga leitora. Você já deve ter ouvido muito essa frase: “quando nasce um bebê, nasce também uma mãe”. E é bem assim. Só depois que nosso recém-nascido está em nossos braços, é quando aprendemos, na prática, o que é ser mãe de um bebê: trocar fraldas praticamente o dia inteiro, ir ao pediatra todo mês, dar as inúmeras mamadas e aprender que o recém-nascido ainda dorme muito, muito mesmo, afinal, o sono do bebê no primeiro mês costuma ser irregular.

Pensando nas mamães e futuras mamães que nos acompanham e que em breve terão um bebezinho em casa, conversei com a médica Lisiane Dresch, especialista em Pediatria e Neonatologia e também pediatra do Alô Mamãe, um serviço de assinatura de orientação e informação em saúde para gestantes e mamães de bebês.

Neste post, ela lembra às gestantes, especialmente às mamães de primeira viagem, algumas mudanças que temos que fazer em nossa nova rotina. São dicas simples, mas que precisamos assimilar para ficarmos realmente bem preparadas para a chegada do recém-nascido e para a nova rotina de cuidar de um bebezinho.

Este é o primeiro post de uma série super especial que vamos fazer com a Alô Mamãe nos próximos meses. Fique ligada!

1. Escolha o pediatra com antecedência
Na hora de escolher o pediatra, o ideal é buscar indicações. E elas podem vir, por exemplo, do seu obstetra, de algum familiar ou amigo ou até mesmo do hospital/maternidade, ou seja, alguém que possa ter um profissional de referência para indicar.

Também é importante se informar sobre o conhecimento técnico desse profissional, além de existir uma empatia entre os pais e o pediatra.

2. Visite o pediatra ainda na gestação
É importante que a escolha do pediatra ocorra de forma precoce e tranquila no período pré-natal, para que a gestante consiga realizar uma consulta prévia dando início a uma longa relação médico/paciente que será muito importante nos primeiros anos de vida.

Os assuntos abordados nessa consulta são variáveis, mas incluem o conhecimento do profissional sobre as condições da gestação, os possíveis riscos e os cuidados que o recém-nascido vai precisar. O pediatra também poderá esclarecer sobre o papel do pediatra na sala de parto, dar orientações precoces para facilitar a amamentação e responder as dúvidas do casal em relação aos cuidados iniciais com o recém-nascido.

Pais que realizam a consulta pré-natal com o pediatra vivenciam de forma mais tranquila o momento do parto e os primeiros dias do recém-nascido, por já adquirirem uma confiança no profissional.

3. O pediatra na sala de parto
É importante saber que nem todos os pediatras atendem na sala de parto e nem todos neonatologistas seguem atendimento em consultório. Além disso, algumas maternidades têm suas equipes próprias para sala de parto, que não incluem o profissional escolhido pela família. Por isso, as informações de nascimento são sempre registradas na carteira do recém-nascido para o conhecimento do profissional que acompanhará o bebê.

4. Programe-se para as consultas ao pediatra
Após a alta hospitalar, a primeira consulta ao pediatra deve ocorrer entre o 5º e 7º dia de vida. A segunda consulta com 30 dias, seguindo em condições normais, mensalmente até o primeiro ano de vida. Condições especiais são avaliadas isoladamente.

5. Entenda a perda e o ganho de peso do recém-nascido
A perda de peso após o nascimento é em torno de 10%, o que é normal. O ganho de peso estimado para o primeiro mês de bebês nascidos a termo (recém-nascido cuja idade gestacional está entre 37 semanas e 41 semanas e 6 dias) é em torno de 700 gramas. Existe uma variação nesse ganho que deve ser tratada individualmente nas consultas com o pediatra.

6. Informe-se sobre a amamentação
Amamentar é mais que nutrir! É um processo que envolve uma grande interação entre a mãe e o filho, com repercussões nutricionais, imunológicas, desenvolvimento cognitivo e emocional, além de influenciar na saúde física e psíquica da mãe. Por isso, é importante se informar sobre o tema e procurar orientação adequada.

7. Prepare-se para o sono irregular no primeiro mês
No primeiro mês, o bebê dorme bastante e os horários diurnos e noturnos ainda são irregulares e estão bastante relacionados com as mamadas. O sono noturno ainda é irregular e está relacionado às mamadas que podem ser a cada 2 a 3 horas, em média. Por isso, é natural o bebê acordar bastante durante a noite.

8. Programe-se para trocar 8 ou mais fraldas/dia
Em geral, ocorrem em torno de oito trocas de fraldas ao dia, mas esse número pode variar. O reflexo gastro cólico do bebê e a ingestão de líquidos, por meio do leite materno, favorecem para que o bebê urine e evacue após as mamadas. As trocas de fraldas devem ser realizadas sempre que a mãe perceber que elas estão molhadas ou sujas.

Mais sobre a Alô Mamãe
O Alô Mamãe (parceiro do blog Mamãe Prática) é um serviço de assinatura de orientação e informação em saúde para gestantes e mamães de bebês. É um canal disponível 24 horas por dia para as mamães tirarem dúvidas sobre a gestação e os cuidados com seu bebê. O atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiras, nutricionistas e educares físicos que fazem o acompanhamento da saúde da gestante e seu bebê. O objetivo não é substituir as consultas e o acompanhamento médico, mas sempre estar à disposição para responder as dúvidas das assinantes.

As assinantes do Alô Mamãe também participam do clube Alô Mamãe, um clube de descontos exclusivos em lojas online com produtos para mamãe e bebê, além de receberem descontos de até 60% em medicamentos nas farmácias credenciadas.

Site: www.alomamae.net
Fone: 0800 888 8121

Amiga leitora, espero que estas dicas da pediatra Lisiane te ajudem bastante, principalmente se você for mãe de primeira viagem. Boa gestação pra você que está gravidinha!  De quantas semanas? Deixe seu comentário aqui pra gente.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto (maravilhosa) do: Estudio Lidi Lopez

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades

12 comentários em “8 dicas para se preparar para a chegada do recém-nascido (a dica #6 faz toda a diferença)”

    1. Olá Ana Cláudia. O Alô mamãe pode auxiliá-la com todas suas dúvidas sobre cuidados com o bebezinho em casa e com sintomas que você e seu bebê possam sentir. Além disso você ganha descontos de até 60% em medicamentos cadastrados das farmácias conveniadas e acesso ao clube de descontos online, são lojas virtuais como Hering Kids, Natura, Tricae, com descontos exclusivos.
      Assine Alô Mamãe e conte com todos estes benefícios:
      http://www.alomamae.net

  1. Adorei as dicas, pena que não fiz nada disso antes!! Mas com certeza para o próximo vou me preparar melhor e usar essas informações!

  2. Com certeza escolher o pediatra antes do bebê nascer é algo que eu fiz e não me arrependo. A pediatra do Caio foi super atenciosa, deu várias dicas, esteve presente na sala de parto, mesmo sendo em outro hospital que ela não trabalhava (meu parto foi de emergência) e fez visitas constantes ao Caio na UTI Neo. Foi maravilhoso ter esse suporte.

  3. Muito boas as dicas. É fiundamental escolher o pediatra da sala de parto e saber se ele dá continuidade no atendimento. No meu caso a pediatra da sala de parto só fazia sala de parto e depois seguimos com outra pediatra que já estava definida e conhecida.
    beijos
    Chris

  4. Concordo que a dica 6 fará a diferença. Quando engravidei ganhei do meu convênio 4 consultas com uma especialista em amamentação. Isso me ajudou muito. Precisamos nos informar sempre.
    Adorei o post

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.