Arquivo da categoria: Alimentação

Brincadeira de criança também é na cozinha

Menina faz sucesso como chef mirim; assista a duas receitas preparadas por ela

Lugar de criança é longe da cozinha? Nem sempre. Com a supervisão bem de perto de um adulto e a partir de uma determinada idade (talvez a partir dos quatro ou cinco anos, dependendo da receita), é possível envolver as crianças no preparo das mais variadas receitas doces e salgadas.

Para os pequenos, cozinhar será uma grande diversão, uma bagunça. Para você, será a oportunidade de mostrar para eles que existem conceitos de física e matemática por trás de cada receita (como ao verificarem quantidades, pesos e as diferentes formas e transformações que passam os ingredientes). Essa também pode ser uma boa hora para incentivá-los a comer de forma saudável, mostrando que o que é gostoso também pode ser bom para a saúde.

Continue lendo Brincadeira de criança também é na cozinha

Como preparar legumes e saladas para as crianças

Para aqueles pais que têm filhos mais resistentes às saladas, frutas e legumes, o blog Mamãe Prática traz dicas que poderão ser feitas aí mesmo na sua casa. Como qualquer salada, dá um pouquinho de trabalho – afinal, é preciso pelo menos lavar bem as verduras e frutas e acrescentar alguns alimentos para deixar a salada mais apetitosa. Mas todo esforço é válido para cuidarmos da saúde dos nossos filhos, não é mesmo?

As dicas a seguir são da nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, autora do livro “Alimentação Infantil: Receitas Nutritivas e Equilibradas” (Ed. Juruá). Além de orientar sobre como preparar saladas para as crianças, ela também dá a receita de estrogonofe de legumes (uma das receitas do seu livro), que apresentamos no final deste post. Boa leitura!

Continue lendo Como preparar legumes e saladas para as crianças

“Meu filho não quer comer o que é saudável”

Comer de forma saudável é tão óbvio quanto a necessidade que temos de beber água. Mas por que tanta gente acaba caindo de boca nos refrigerantes e em quantidades exageradas de carboidrato e proteínas? Eu tenho uma teoria (de quem é jornalista curiosa e não nutricionista) de que boa parte do problema está na nossa infância.

Sigam meu raciocínio. Se quando crianças somos acostumados a acreditar que o gostoso são as frituras, doces e fast-foods e que os alimentos saudáveis são apenas a ponte, a refeição “obrigatória”, para ganharmos a nossa amada recompensa, será que assim não vamos crescer acreditando que comer saudável é muito chato e sem graça?

Continue lendo “Meu filho não quer comer o que é saudável”

Mãe boliviana cria papinha para filha intolerante à lactose

Mamães, é sempre bom ficarmos atentas aos modismos e notícias que apresentam soluções milagrosas para os nossos problemas. Este ano, um assunto que ganhou atenção na mídia foi o fato de uma mãe boliviana (Viviana Soruco) ter criado uma mistura à base de amaranto e quinoa para substituir o leite, já que sua filha sofria de intolerância à lactose.

Para entender se a alternativa encontrada pela Viviana é uma boa opção para bebês com intolerância à lactose, o blog Mamãe Prática decidiu consultar uma especialista. Na opinião da nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas 8ª Região – Paraná (CRN-8) e autora do livro “Alimentação Infantil: Receitas Nutritivas e Equilibradas” (Ed. Juruá), esses dois grãos (amaranto e quinoa) são comparados ao leite materno por possuírem proteínas de alto valor biológico, em torno de 16%, e a qualidade e o equilíbrio de seus aminoácidos são mais importantes do que a quantidade.

Continue lendo Mãe boliviana cria papinha para filha intolerante à lactose

Por que não dar fast-food para as crianças

0005017597P-565x849_WEB
Imagem meramente ilustrativa
Foto: Tilla Sky/Photl.com

A Proteste Associação de Consumidores avaliou 14 combos de cinco lanchonetes de fast-food, sendo quatro combos infantis (que incluem cheeseburger, batata frita e bebida pequenos) e 10 adultos (que englobam sanduíche, batata frita e bebida médios). A entidade constatou que todos são verdadeiras bombas de gordura, sódio e açúcar, alimentos que contribuem para o aumento de doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e hipertensão.

Continue lendo Por que não dar fast-food para as crianças

10 passos para a alimentação saudável do bebê

Quando o assunto é a alimentação de bebês, muitos pediatras são unanimes: a recomendação é o leite materno de forma exclusiva até os seis meses. Em seguida, começa a etapa das papinhas de frutas, legumes, cereais e tubérculos. É a chamada introdução de alimentos complementares ao leite materno.

De acordo com a pediatra Claudete Teixeira Krause Closs, coordenadora do Programa de Aleitamento Materno (Proama), da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba (PR), a orientação médica nessa fase também está relacionada ao documento Dez passos para uma Alimentação Saudável – Guia Alimentar para Crianças Menores de 2 anos, do Ministério da Saúde. Embora tenha sido criado para auxiliar profissionais e agentes comunitários de saúde nas orientações a mães de crianças na fase de transição entre o aleitamento materno e a alimentação da família, o manual também traz dicas interessantes aos pais.

Continue lendo 10 passos para a alimentação saudável do bebê

Chegou a hora de comer papinha, e agora?

A preocupação com a alimentação saudável nunca foi uma novidade na minha vida, talvez em parte porque desde a adolescência sempre precisei ficar de olho na balança, e olha que, mesmo assim, foram muitas as fases de engorda-emagrece. Mas a alimentação saudável vai muito além da estética; em primeiro lugar, ela significa saúde! Agora que sou mãe, isso ficou mais claro, pois é aí que você percebe o quanto a nutrição é fundamental para a sobrevivência do ser humano, principalmente de um bebê que ainda vai aprender a distinguir consistência, sabores e cores dos alimentos.

Eu não tinha a mínima ideia de como era ensinar um bebê a comer e percebi que a orientação de um médico é muito importante nessa fase. Com a supervisão da pediatra, a Manuela começou a comer papinhas com seis meses, já que mamou exclusivamente até essa idade. No momento estou tendo sucesso: a menina é boa de garfo e come de tudo – de batata, arroz e macarrão a legumes, frango e carne.
Continue lendo Chegou a hora de comer papinha, e agora?