Arquivo da tag: como escolher

O que perguntar na hora de escolher a escolinha

Coloquei a Manu na escolinha, pela primeira vez, com 1 ano e 2 meses, mas ela ficou muito doente naquela época e, por isso, decidi adiar. Então depois que ela completou 2 anos, recomeçamos a adaptação, mas agora em outra escola. Nesta última vez, visitei quatro escolas e acredito que acertei na escolha. Hoje ela adora a escolinha e nós também! Olha ela aí na foto de uniforme 🙂

Eu ia fazer apenas uma nota sobre a minha experiência sobre o assunto, para este outro texto da Fabi, mas a nota ficou tão grande que virou um post! Então, estas são as minhas sugestões do que você pode perguntar durante as visitas às escolinhas (para quem for optar pela escola particular, principalmente). Aí vai a minha lista do que perguntar:
Continue lendo O que perguntar na hora de escolher a escolinha

Cuidados com a pele das crianças no verão

Sol, calor, mar e piscina! Verão é tudo de bom, mas quando a gente tem bebê ou criança pequena surge a preocupação de como protegê-los do sol, sem deixar de curtir os passeios. Será que podemos usar qualquer protetor solar? Por que a pele do bebê é mais delicada? Como evitar problemas?

Para responder a estas e outras dúvidas, entrevistei a dermatologista Maria Helena Garrone, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), sobre os cuidados que devemos ter com a pele dos bebês e das crianças no verão. Vejam só as dicas:

1. Qual a recomendação para bebês e crianças sobre tomar sol na praia ou na piscina?
Por uma questão de segurança, não se recomenda o uso de protetores solares em crianças menores de seis meses, uma vez que esses produtos ainda não tiveram testes conclusivos para o uso em bebês. Nessa idade as crianças devem ficar na sombra e evitar a exposição solar direta. Já as crianças maiores de seis meses devem utilizar protetor solar com FPS (Fator de Proteção Solar) maior ou igual a 30, de preferência da linha infantil, e sempre evitar a exposição entre às 10h e 16h, quando a incidência de radiação ultravioleta é mais intensa. Também se pode utilizar roupas protetoras, bonés, chapéus e óculos, sendo muito importante reaplicar o produto na frequência adequada.

 2. Quais são as características da pele dos bebês e das crianças e por que eles possuem uma pele mais delicada?
A pele do bebê e da criança é mais fina e delicada que a do adulto, ainda não tendo seu sistema de defesa completamente formado. Por isso, o sol causa danos e agressões mais intensas nessas peles e o dano causado na pele do bebê e da criança é cumulativo, ou seja, pode trazer consequências na pele durante a vida adulta.

3. Quais são os problemas mais comuns relacionados à chegada do verão?
No verão observamos algumas alterações de pele relacionadas ao calor e ao excesso de transpiração, como brotoejas, miliárias (erupções na pele) e algumas alergias. Além disso, temos os danos diretos do sol, como as queimaduras solares.

4. Quais dicas práticas a senhora daria às mamães quanto aos cuidados e à proteção da pele dos bebês e crianças pequenas?
Cabe à mãe estar sempre atenta aos cuidados quanto ao uso do protetor solar. Também é importante proteger a criança não apenas na praia, mas também no dia a dia e finais de semana, principalmente em locais onde a criança estará exposta ao sol. Deve-se aplicar o protetor solar de forma correta e com a frequência adequada.

5. O que mais gostaria de dizer às mamães?
A mãe é responsável por educar seus filhos quanto aos cuidados e proteção da pele, e isso inclui reforçar a importância do uso correto e regular do protetor solar, bem como de evitar a exposição solar em excesso e nos horários de maior incidência de radiação ultravioleta. Outro ponto importante é além de educar dar o exemplo: se a criança vê, desde pequena, a mãe se cuidando, passando o protetor e se protegendo com chapéu e óculos, ela terá um exemplo a seguir e com certeza terá mais cuidado.

Mais dicas para proteger as crianças do sol

  • Caso a pele da criança seja muito clara, o melhor é optar por um FPS maior do que 40.
  • Antes de expor seu filho ao sol, espere 30 minutos após passar o protetor solar nele, pois dessa forma se tem um tempo adequado para o protetor penetrar na pele.
  • Reaplique o produto a cada duas horas e após os banhos de mar e de piscina.
  • Escolha protetores que bloqueiam tanto os raios UVA como os UVB, dando preferência para um filtro específico, de acordo com a idade da criança (isso evita que algumas substâncias irritem a pele sensível do bebê).
    Fonte: Coppertone®

Mamães, espero que essas informações tenham sido úteis para vocês. Bora aproveitar o calor gostoso com nossos pequenos?

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: Artxpress

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!