Conheça os alimentos que mais asfixiam as crianças

Em um pouco mais de 2 anos, nunca tivemos um episódio preocupante de “engasgo” da minha filha (graças a Deus!), e eu sempre fui aquela mãe bem preocupada, que corta os pedacinhos dos alimentos bem pequenos e que deixa a água logo ao lado da criança em todas as refeições.

Coincidentemente, estávamos discutindo esta semana, aqui em casa, se realmente é perigoso ou não a criança comer deitada (Manu começou a fazer isso). Eis que recebo do pediatra e homeopata Moises Chencinski, autor do Blog Mama que te faz bem e já entrevistado aqui no blog outras vezes, informações de um estudo publicado no Pediatrics sobre os alimentos mais relacionados à asfixia infantil.

Para realizar o estudo norte-americano, os pesquisadores do Hospital Nacional Infantil em Columbus, Ohio, avaliaram os dados dos atendimentos a mais de 16 mil crianças, com idades entre 0 e 14 anos, que passaram pelas salas de emergência entre 2001 e 2009, porque haviam engasgado com algum alimento. As balas duras aparecem como o alimento mais perigoso, mas há outros que também são preocupantes:

Alimentos que levaram as crianças para a sala de emergência:
1. Balas duras: 16.168 casos (15%)
2. Outros doces: 13.324 casos (12,8%)
3. Carnes, exceto cachorros-quentes: 12.671 casos (12,2%)
4. Ossos: 12.496 casos (12%)
5. Frutas e legumes: 10.075 casos (9,7%)
6. Fórmula, leite ou leite materno: 6.985 casos (6,7%)
7. Sementes e nozes: 6.771 casos (6,5%)
8. Chips, pretzels ou pipoca: 4.826 casos (4,6%)
9. Biscoitos, cookies ou bolachas: 3.189 casos (3,1%)
10. Cachorros-quentes: 2.660 casos (2,6%)
11. Pães ou bolos: 2.385 casos (2,3%)
12. Batatas fritas: 874 casos (0,8%)

Atenção: crianças que se engasgaram com cachorros-quentes, sementes ou nozes eram mais propensas a necessitar de hospitalização do que aquelas que se engasgaram com outros alimentos.

Mamães, não esqueci de responder a dúvida que citei no início do post. Afinal, é perigoso a criança comer deitada? Segundo o Dr. Moises, sim! Ele lembra que, segundo recomendação da Academia Americana de Pediatria (AAP), as crianças nunca devem correr, caminhar, jogar ou deitar-se com a comida na boca.

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

  • Foto: Pinterest

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.