A primeira vez no dentista

Agora que o Serginho completou um ano e já tem os primeiros dentinhos de leite, a pediatra recomendou que eu o levasse ao dentista para fazer um “check-up” e avaliar um dente que nasceu bem tortinho.

Por isso há duas semanas levei o pequeno, pela primeira vez, na odontopediatra. Quem nos atendeu foi a Dra. Elza Padilha Ferri, de São Paulo, uma profissional muito experiente e simpática.

Confesso que eu estava um pouco apreensiva com essa consulta porque o Serginho é muito agitado, não pára no colo, e fiquei pensando como ela iria conseguir examinar a boquinha dele. Mas a Dra. Elza é super paciente e divertida, brincou bastante com ele e conseguiu fazer o que precisava.

No primeiro momento, sentei na cadeira de paciente com o Serginho no colo e ela foi examinando a boquinha dele, brincando e mostrando um monte de bichinhos. Tinha até um jacaré para escovar os dentes e uma escova gigante (risos).

A Dra. Elza explicou que o dente torto é, na verdade, um caso de dente germinado ou fusado, como se fosse um dente “gêmeo” que nasceu duplicado. Isso é hereditário e algo até comum. Por enquanto, não devemos nos preocupar, apenas escovar bem este dentinho para não dar cárie.

Brincando no consultório da dentista
Brincando no consultório da dentista

Ela também passou orientações sobre a higiene bucal do bebê e deu algumas dicas. O que aprendi nessa primeira consulta:

  • Assim como os adultos, é importante escovar os dentinhos dos bebês, no mínimo, três vezes ao dia, sempre após os lanches e as refeições.
  • Também é importante escovar os dentes do bebê após as mamadas (seja leite materno ou mamadeira) para evitar a terrível cárie da mamadeira que progride rapidamente.
  • Praticamente todos os dentes de leite devem nascer até o bebê completar dois anos. Entre dois e três anos espera-se que nasçam os últimos dentinhos, os molares.
  • O momento de escovar os dentinhos do bebê deve ser de brincadeira porque ele ainda não entende esse processo. Vale sentá-lo no nosso colo e usar um espelho para que ele veja o que está acontecendo.
  • Para aliviar a coceira e a dor nas gengivas, uma dica é dar um pedaço de cenoura ralada para o bebê chupar e morder (sob supervisão) ou então colocar um mordedor com gel na geladeira e dar para o bebê morder enquanto estiver geladinho (isso ajuda a facilitar a erupção dentária).
  • Para evitar problemas na boca, o ideal é começar a tirar a chupeta a partir dos dois anos de idade, antes disso ela não é prejudicial à criança.
  • O problema mais comum em bebês e crianças pequenas são dentes quebrados devido acidentes. Se isso ocorrer, é importante correr para o dentista para receber atendimento. O dente que caiu pode ser colocado num copo com leite ou pode-se tentar encaixá-lo no lugar até chegar no dentista.

Por fim, a primeira visita à odontopediatra teve direito até a “diploma” para o bebê. E a mãe aqui fica toda orgulhosa (risos).

Foto: Mamãe Prática

Queridos leitores, espero que a minha experiência tenha ajudado vocês! Na próxima semana vou publicar mais informações sobre higiene bucal dos bebês, desta vez, com dicas enviadas pra gente pelo pessoal da Colgate.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

2 comentários em “A primeira vez no dentista”

    1. Olá Silvia, tudo bem? A Dra. Elza fica na cidade de São Paulo (bairro Santana, zona norte). O telefone do consultório é (11) 2950-3249 ou 2950-1377, beijos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.