Como preparar seu filho para a vida adulta

Quem tem bebê ou criança bem pequena costuma sofrer muito na hora de levar os pequenos para tomar vacina, até já escrevi aqui sobre isso. E o pior é que isso é só o começo de uma vida que ainda vai enfrentar muitas dúvidas, medos e inseguranças.

A vida não é um mar de rosas e concordo com quem diz que as crianças precisam viver suas frustrações, pois é assim elas irão aprender a se tornar mais fortes e confiantes, já que a vida é feita de alegrias e tristezas e nem sempre conquistamos aquilo que desejamos. Nem sempre a vida é como a gente quer (e ponto).

Quando a gente se torna mãe é normal queremos privar nossos filhos da dor e da decepção, mas “tapando o sol com a peneira”, não vamos ajudá-los, principalmente quando se tornarem adultos. É nosso dever e nossa responsabilidade prepará-los para o futuro. Mas como fazer isso? A seguir, a querida psicóloga infantil Ana Flávia Fernandes, também autora do blog Terapia de Criança, nos dá um ótimo direcionamento para isso. Vejam só:

O que significa preparar a criança para a vida adulta?
Eu acredito que esse preparo é um treino para que a criança desempenhe cada vez mais o papel de protagonista de sua própria vida através do acompanhamento dos pais. O direcionamento da execução de tarefas diárias com começo, meio e fim gera uma segurança de saber para onde vai, o que vai acontecer no próximo passo. Isso ajuda no desenvolvimento de habilidades fundamentais para a criança aprender a gerenciar sua vida e realizar seus sonhos ao longo dessa jornada.

“O direcionamento da execução de tarefas diárias com começo, meio e fim gera uma segurança de saber para onde vai, o que vai acontecer no próximo passo”

É preciso preparar a criança para ser confiante e segura?
É muito gostoso nos relacionarmos com uma pessoa que tenha autoconfiança, opinião própria e autoestima. Ela sabe seu real valor, então, é natural que valorize quem as outras pessoas são e as coloque como parceiros de vida e não como espectadores da vida dela (neste caso, quando ela é o centro de tudo com o objetivo de afirmar a sua importância).

Como tornar nossos filhos adultos responsáveis?
É importante que a criança vivencie a realidade de que toda ação gera uma consequência. Quanto mais ela vive esse processo de assumir e responder por cada ação que ela tem, mais a preparamos para fazer suas escolhas e mais contribuímos para o bom funcionamento das nossas relações. Isso significa que também é nosso dever respeitar combinados e gentilezas do bom convívio, regras e leis instituídas, utilizar o bom-senso e não negligenciar prazos com horários marcados, datas e compromissos. Agindo desta forma, podemos substituir o castigo, que tem uma conotação punitiva e carregada de sentimentos de raiva, por uma conduta mais afetiva, em que a intenção é o crescimento, aprendizado e a construção de valores.

“Também é nosso dever [dos pais] respeitar combinados e gentilezas do bom convívio, regras e leis instituídas …”

Mamães, outra preocupação que temos é ensinar nossos filhos a lidar com as frustrações – então, vale ler este outro post aqui. Espero que tenham gostado dessas reflexões.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: Mehmet Goren/freeimages

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.