Dicas de segurança Inmetro: Ovo de Páscoa para crianças pequenas

Este ano será o primeiro ano em que a minha pequena, com quase 2 anos, irá curtir a Páscoa. Então, será a primeira vez que iremos realmente presenteá-la com um ovo de Páscoa. E o que será que ela mais vai gostar? Do ovo ou do brinquedo? Acho que você já sabe a resposta, né?

Mas a escolha do ovo de Páscoa precisa ir além do personagem de sucesso, da princesa ou do super-herói que irá agradar a criança. Recebi um material do Inmetro que faz um alerta: os pais precisam verificar se o brinde é seguro.

Para serem considerados seguros, os brinquedos passam por um processo de avaliação da conformidade, onde são testadas as características construtivas (partes cortantes e pontas perfurantes), o nível de inflamabilidade, o índice de toxicidade do material e das tintas usadas na fabricação dos mesmos e o nível de ruído, entre outras. Veja a seguir o “check list” feito pelo instituto que pode nos ajudar nessa tarefa.

Dicas do Inmetro para a hora da compra:

Informação na embalagem
Verifique se na embalagem do ovo de Páscoa que contém o brinquedo ofertado como brinde encontram-se os seguintes dizeres: “ATENÇÃO: Contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade”. Essa informação é obrigatória nesses casos;

Faixa etária
Veja também se contém uma frase que contemple, conforme for o caso, a restrição de faixa etária do brinquedo ou uma frase que explicite que o brinquedo não apresenta restrição de faixa etária;

Até 3 anos
Seja especialmente cuidadoso ao escolher brinquedos para menores de 3 anos e nunca dê um brinquedo com restrição de faixa etária a uma criança até essa idade. Além disso, antes de oferecer o brinquedo, verifique suas condições, e, em caso de dúvida, não permita que a criança utilize o produto. Na faixa até 3 anos, tenha cuidado também com as embalagens, que podem ser tão perigosas quanto um produto inadequado;

Materiais perigosos
Tiras, barbantes, grampos, sacos plásticos, cordões ou arames, normalmente usados em embalagens, podem causar danos físicos em crianças pequenas. Brinquedos com correntes, tiras e cordas com mais de 15 cm devem ser evitados para reduzir o risco de estrangulamento;

Atenção à procedência
Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação. Além disso, a nota fiscal é a melhor ferramenta para o ressarcimento no caso de um produto com defeito.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Feliz Páscoa pra você!

Foto: Pinterest 

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para acompanhar nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.