Arquivo da tag: cáries

Por que é importante dar menos açúcar para as crianças

Este novo post da nossa colunista Milena Louzas faz um alerta para as famílias: precisamos sim diminuir nosso consumo de açúcar. A seguir, ela fala sobre a  recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que somente 10% das nossas calorias diárias ingeridas venham de açúcares livres.  Com a palavra, a odontopediatra Milena:

Por que é importante dar menos açúcar para as crianças

Precisamos falar da quantidade de açúcares que nossas crianças estão ingerindo. A Organização Mundial de Saúde (OMS), nas suas diretrizes 2015, recomenda FORTEMENTE aos adultos e crianças que somente 10% das calorias diárias ingeridas venham de açúcares livres.

Pare um pouco e pense em tudo que tem açúcar livre. Ele é aquele açúcar adicionado aos alimentos pelo fabricante, usado pelo cozinheiro ou pelo próprio consumidor, mas também podem ser os açúcares naturalmente presentes em mel, melados, sucos de frutas naturais ou concentrados. Agora imagine que uma criança de 2 anos deve ingerir, em média, mil calorias e uma de 5 anos cerca de 1,4 mil calorias.
Continue lendo Por que é importante dar menos açúcar para as crianças

Ai, que dor de dente!

Ninguém merece sentir dor de dente, ainda mais quando se está grávida. Pois foi justamente isso que aconteceu comigo no início do oitavo mês de gestação, quando tive uma baita dor de dente e inflamação na gengiva por causa de uma cárie enorme.

O jeito foi recorrer à dentista para ser atendida de emergência no final de semana, mas o tratamento só foi feito realmente na segunda-feira porque grávida não pode tomar qualquer anestesia ou remédio e, nesse caso, a profissional teve que buscar uma anestesia à base de lidocaína para poder me atender.

O que acontece é que durante a gestação as mulheres estão mais sujeitas a desenvolver problemas bucais, como gengivite e cáries, devido ao aumento da produção de hormônios. Além disso, existem pesquisas que mostram que os problemas bucais estão associados a complicações na gestação como parto prematuro, pré-eclâmpsia e nascimento de bebês abaixo do peso ideal.

Continue lendo Ai, que dor de dente!