cadeira bebe conforto Burigotto

Do bebê conforto à cadeirinha: saiba quando é hora de trocar o equipamento

Olá meninas! Um assunto que costuma gerar muitas dúvidas em nós, mamães e papais, quando temos crianças pequenas é sobre o equipamento usado no carro para transportar os pequenos, afinal, existem tantos modelos e tamanhos diferentes de cadeirinha que fica difícil escolher!

Para esclarecer o assunto e te ajudar na hora de pesquisar o melhor bebê conforto ou cadeirinha, conversei com o Elio Santini Júnior, que é diretor industrial da Burigotto Peg-Pérego, fabricante de produtos infantis.

Ele explicou que, no Brasil, todos os produtos para transporte de crianças em automóveis devem atender às exigências da norma ABNT NBR 14400, além de serem testados e aprovados e possuírem o Selo de Conformidade.

Até quando usar o bebê conforto?

O bebê conforto é indicado para o bebê da fase recém-nascido até chegar ao peso de 13 Kg. A cadeirinha também pode ser utilizada a partir de 9 kg.

Bebê conforto modelo Touring SE Toys (grupo 0+)

Diferentes tipos

A norma Brasileira ABNT NBR 14400 determina o uso das cadeirinhas pelo peso da criança e não pela altura. Além disso, as cadeiras para automóvel são classificadas por grupos de massa: 

GRUPO 0 GRUPO 0+ GRUPO I GRUPO II GRUPO III
até 10kg

até 13kg

de 9 a 18kg

de 15 a 25kg

de 22 a 36kg

Os fabricantes podem oferecer produtos que atendam um ou mais grupos de massa. “A Burigotto Peg-Pérego possui cadeiras específicas para recém-nascidos, como a Touring Evolution do grupo 0+, assim como uma cadeira que abrange mais de um grupo de massa como a Matrix Evolution, que é para crianças dos grupos 0+, I e II, podendo ser utilizada desde o nascimento até 25kg”, conta Elio Santini Júnior.

Bebê conforto modelo Touring Evoluting (grupo 0+)

Vale dizer que o produto conhecido como “assento de elevação” ou Booster é indicado para crianças dos grupos II e III, pois abrange de 15 a 36kg.

Assento Protege Dakota (grupos II e III)

Conforto e segurança

As cadeirinhas devem ser trocadas sempre que a criança crescer e estiver atingindo o peso limite indicado para cada equipamento. Ao mesmo tempo, caso o automóvel se envolva em algum acidente, mesmo que seja pequeno, o bebê conforto e a cadeirinha precisam ser trocados, pois isto pode ocasionar danos (muitas vezes internos e imperceptíveis) nos equipamentos que comprometem a segurança dos produtos.

Cadeirinha Matrix Evolution Atimo  (grupos 0+, I e II)

O especialista também lembra que seja qual for o equipamento escolhido e a sua classificação no grupo de massa é extremamente importante que o cinto de segurança esteja bem ajustado à criança e devidamente afivelados. “O cinto longitudinal deve passar sobre o ombro da criança e jamais deve passar sobre o pescoço, pois isso colocaria em risco a vida dela em caso de acidente”, ressalta Santini Júnior.

Cadeirinha Multipla Matera (grupos I, II e III)

Na hora de escolher o produto, verifique:

  • Se o bebê conforto e a cadeirinha escolhidos possuem o selo de conformidade.
  • Se os produtos podem ser corretamente instalados no seu carro
  • Se são confortáveis para seu filho
  • Se os produtos escolhidos estão de acordo com o peso da criança

Adeus cadeirinha
Você saberá que seu filho cresceu e não precisa usar mais a cadeirinha ou assento de retenção quando ele tiver com 1,45m de altura. Essa é a altura mínima que o cinto de segurança do carro abrange. Quando chegar essa fase, provavelmente, você já estará com um pré-adolescente em casa!

Protege reclinável Dakota (grupo II e III)

Quer mais informações úteis e bacanas? Acesse os outros posts da nossa série especial Produtos infantis:

E fica a dica: nesse link aqui você encontra o catálogo online com todos os modelos e produtos da Burigotto Peg-Pérego.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fotos: Burigotto Peg-Pérego

 

Selo de Post Patrocinado

 

16 ideias sobre “Do bebê conforto à cadeirinha: saiba quando é hora de trocar o equipamento”

  1. Muito bom o post. Aqui trocamos quando as pernas começaram a ficar flexionadas. Pedro já tinha mais de 1 ano, e a orientação era pra ser assim, pois a coluna ainda é muito sensível do bebê. Então, enqt der pra ser bebe conforto virado de costas, melhor para ele. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *