contracepção

Contracepção: o melhor método é a escolha consciente

Olá meninas! Quem nunca ouviu a pergunta: Qual contraceptivo você usa? O assunto contracepção aparece com frequência nas conversas com minhas amigas e acredito que nos bate-papos com suas amigas também (estou certa?), afinal, são elas quem nos ajudam quando mais precisamos.

O problema é que nem sempre a pílula anticoncepcional (ou outro método) usado pela amiga (ou pesquisado na Internet) será o melhor pra gente, mesmo assim, muitas mulheres ainda hoje escolhem o anticoncepcional pela indicação da colega, por exemplo, sem consultar um médico ou refletir sobre o assunto.

E dessa forma algumas decisões sobre saúde acabam entrando na nossa rotina sem que sejam avaliadas se realmente atendem as nossas necessidades.

Pensando nisso, quero contar para vocês que, recentemente, a Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) lançou a campanha #VamosDecidirJuntos, com o apoio da Libbs. O objetivo é ampliar a discussão sobre contracepção consciente e os métodos mais indicados para cada perfil, assim como para cada momento das nossas vidas.

Alguns pontos para se pensar antes de escolher um método contraceptivo:

  1. Pretendo engravidar nos próximos meses ou anos? Quero mesmo ter outro filho?
  2. Consigo me comprometer a tomar todos os dias a pílula, sem esquecer de vez em quando?
  3. Nesse momento preciso de um método reversível ou definitivo? Qual o impacto no futuro da minha família?
  4. Será que esse é o melhor momento para trocar meu anticoncepcional?
  5. Eu me sentia bem com o método que estava usando?
  6. Desejo um método que ofereça benefícios como alívio da minha TPM, melhora da pele ou ficar sem menstruar?
  7. Conheço as opções de métodos anticoncepcionais? Qual será ideal para meu perfil?
  8. Qual o método mais prático para o meu dia a dia? Qual o mais seguro?
  9. Já conversei com meu médico sobre as opções de métodos contraceptivos?
  10. O que meu parceiro pensa sobre o assunto? Podemos tomar essa decisão juntos?

Uma das coisas mais bacanas dessa campanha é que ela reforça que a contracepção é uma escolha individual de cada mulher, mas com responsabilidades compartilhadas, por isso, é importante conversar sobre o assunto com o médico e com o parceiro.

 “É preciso entender que não existe o melhor anticoncepcional, existe o mais adequado para cada paciente de acordo com as necessidades de cada momento de sua vida. Com essa ação, queremos incentivar o diálogo aberto e transparente sobre contracepção”, explica o ginecologista César Eduardo Fernandes, presidente da Febrasgo.

Você sabia que os métodos contraceptivos são divididos em dois principais grupos, os reversíveis e os definitivos? Olha só:

Métodos Reversíveis: hormonais, barreira, comportamentais, dispositivo Intrauterino (DIU) e contraceptivo de emergência (CE)

Métodos Definitivos: esterilização Feminina (laqueadura tubária) e esterilização Masculina (vasectomia)

E também são classificados como:

Métodos Hormonais Combinados: contraceptivo oral combinado (COC, ou pílula combinada), anel vaginal, adesivo transdérmico, injetável mensal

Métodos Hormonais só de Progestagênio: pílula de progestagênio, implante subdérmico, injetável trimestral, DIU hormonal

Métodos não hormonais: DIU de cobre, diafragma, preservativos masculino e feminino e métodos comportamentais

Às vezes, quando nos tornamos mães e entramos na rotina atribulada da maternidade, acabamos não dando tanta atenção para a nossa própria saúde (são tantas coisas para pensar, não é?), mas vale refletir sobre o assunto.

Gostou do post? Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e nos ajude a levar informação de qualidade para mais famílias.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: Freeimages.com /  Matthew Bowden

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

16 ideias sobre “Contracepção: o melhor método é a escolha consciente”

    1. Olá Andrea, que bom que gostou do post, espero que seja bastante útil para você.
      Olha, não conheço esse método contraceptivo, de qualquer forma, acredito que nenhum anticoncepcional emagrece. Mas alguns métodos mais modernos podem ajudar a aliviar sintomas, como TPM e retenção de líquido. O ideal é você conversar com um médico ginecologista para avaliar qual o método mais indicado para o seu perfil. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

  1. Adorei Fabi!
    Aqui no seu blog eu sei que sempre encontro conteúdos importantes e dicas valiosas.
    Adorei o post e gostei muito da campanha, que não conhecia
    Sim, acho que a decisão deve ser do casal, a responsabilidade não é apenas da mulher, em hipótese nenhuma.
    Bjs, querida

    1. Obrigada Clau, que bom que gostou e sempre passa por aqui! Pois é, a responsabilidade deve ser compartilhada, mas ainda falta muita conscientização né, vamos ajudar nessa missão. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

    1. Legal Ariane, é sempre bom quando a escolha da contracepção acontece de forma mais consciente! Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta