rinite alérgica

Rinite alérgica: mudanças na alimentação ajudam a tratar e prevenir a doença

Aqui em casa eu e meu filho Serginho costumamos sofrer com a rinite alérgica. É só o tempo começar a mudar e ficar mais friozinho que os espirros, a coriza e a coceira aparecem! Hoje em dia a rinite está mais controlada, mas sempre fico atenta para evitar muita poeira, principalmente aquela que acumula no tapete, nas cortinas e nos cobertores.

Recentemente recebi um material muito interessante do médico Marcelo Mello, que é otorrinolaringologista do Hospital CEMA, e achei bacana dividir com vocês.

Ele explica que a alimentação também pode influenciar nos problemas respiratórios, dando dicas sobre quais alimentos (e bebidas) devem ser evitados para mantermos a rinite longe da nossa família. Além disso, ele cita quais alimentos são aliados na prevenção e no tratamento da doença. Vale a pena conferir!


Saiba o que comer e o que evitar para ficar livre da rinite

Quem convive com a rinite sabe nomes de descongestionantes, antialérgicos, anti-inflamatórios, corticoides e antibióticos de cor. Quando a crise se manifesta e os espirros e obstruções nasais tornam-se rotina, não tem outra forma a não ser recorrer a esses medicamentos.

No entanto, pouca gente olha com atenção para outro “ingrediente” que pode ser fundamental, não somente no tratamento, mas também na prevenção das crises de rinite: a alimentação.

“Atualmente, com o desenvolvimento das pesquisas no campo da imunoalergologia, já se sabe que o aspecto nutricional é participativo do processo de prevenção e cura de algumas doenças respiratórias”, explica o otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Marcelo Mello.

As vitaminas, minerais, óleos e enzimas que os alimentos possuem são benéficos para o organismo, pois reúnem propriedades anti-inflamatórias, bactericidas, fluidificantes e descongestionantes, potencializando a atuação do sistema imunológico.

Em contrapartida, a alimentação também pode “piorar” os sintomas de quem tem rinite, causando mais congestão nasal, aumento na produção de muco, coceira, espirros e falta de ar.

“Comidas muito quentes ou alimentos muito temperados e ácidos ativam a resposta alérgica, por meio da histamina, que tem uma poderosa ação vasodilatadora. É o caso da capsaicina, presente na pimenta, que faz o nariz escorrer, coçar, entupir, além de provocar espirros”, detalha o médico.

O especialista lista abaixo quais são os alimentos que pioram a rinite e quais podem ser aliados.

Alimentos que podem piorar a rinite (e precisam ser consumidos com moderação)

Alimentos industrializados
Fastfood, enlatados, embutidos e afins contêm nitritos, sulfitos, conservantes e corantes, itens que pioram os quadros alérgicos e problemas respiratórios.

Bebidas alcóolicas (no caso dos adultos)
Provocam vasodilatação e obstrução nasal.

Doces
Principalmente os produtos feitos com chocolate, que contém outros ingredientes potencialmente alergênicos, como leite, soja, nozes e amendoim, podem irritar e inflamar a mucosa nasal.

Leites e derivados
Esses itens contêm uma proteína chamada caseína, que deixa o muco mais espesso, dificultando a melhora no caso de doenças respiratórias

Trigo e cereais
Farinha de trigo, milho, aveia, centeio e cevada contêm partículas que, quando inaladas, podem desencadear doenças respiratórias, como a rinite e a asma. Além disso, o glúten, um dos componentes do trigo, aumenta a produção de muco.

Alimentos bons para a imunidade e para afastar a rinite 

O médico Marcelo Mello também explica que o mais importante é escolher alimentos e bebidas que ajudem na eliminação do excesso de muco, expectorantes, além de itens que melhoram o sistema imunológico. Entre eles estão:

Abacaxi
A fruta contém bromelina, uma substância que reduz a inflamação e diminui a congestão das vias nasais.

Alho e cebola
Esses itens devem sempre ser usados como temperos, pois contêm enzimas que combatem infecções por bactérias, vírus e fungos.

Água
A água não é bem falada à toa. Ela hidrata todo o organismo, inclusive as vias aéreas, ajudando a fluidificar as secreções e lubrificar as mucosas.

Chás
Também contêm flavonoides e ajudam no tratamento da rinite. As melhores opções são os chás de gengibre, limão, chá verde ou com mel.

Gengibre

Está presente em muitos remédios para gripes e resfriados, graças à sua ação adstringente e expectorante.

Grãos e sementes
Castanhas, sementes de linhaça, de girassol, entre outros grãos, contém flavonoides. Essa substância tem efeito anti-inflamatório e é também emoliente.

Substâncias emolientes são aquelas que possuem propriedade para “amaciar”, “suavizar”, ou seja, quando usadas no tratamento da rinite, têm o poder de deixar o muco menos espesso, mantendo as vias mais hidratadas.

Frutas cítricas
São ricas em vitamina C e antioxidantes. Auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico, prevenindo gripes e resfriados.

Mel
O queridinho para combater problemas respiratórios tem propriedades bactericidas, anti-inflamatórias e fungicidas, além de ajudar na expectoração.

Peixes
Atum, salmão e sardinha são alimentos que contêm Ômega 3, nutriente que protege as vias aéreas e ajuda a combater inflamações.

Vegetais e frutas
Brócolis, vagem e vegetais verde escuros contêm clorofila, um poderoso antioxidante, propriedade também presente na cenoura, acerola, manga e abóbora (por conter carotenoides).

 

Interessante saber como os alimentos podem influenciar nas doenças respiratórias como a rinite, não é? Isso mostra como é sempre bom priorizarmos alimentos mais saudáveis e menos industrializados como os doces, por exemplo.

Vale lembrar que é importante consultar um médico e/ou nutricionista antes de fazer mudanças na dieta alimentar da família, pois diversos fatores podem estar relacionados com o desenvolvimento de problemas respiratórios como a rinite.

Gostou do tema? Compartilhe esse post com seus amigos e nos ajude a levar informação de qualidade para mais famílias.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fonte: CEMA

Foto: Flickr_Marco Verch

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

5 thoughts on “Rinite alérgica: mudanças na alimentação ajudam a tratar e prevenir a doença”

    1. Obrigada Mi, realmente a rinite é algo que incomoda muito. Ainda bem que está melhor por aí. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta