O que está por trás da lancheira da escola

Temos falado bastante aqui no blog sobre alimentação saudável para crianças, assim como criança intolerante à lactose e criança com colesterol alto. Esse é um assunto tão importante que merece nossa atenção, não é mesmo? Hoje o assunto aqui no blog é “lancheira saudável”.

Se em casa já é difícil fazermos nossos filhos comerem de forma equilibrada, sem que exagerem nas guloseimas, imagine na escola. Podemos preparar uma lancheira maravilhosa, mas tudo vai por água abaixo quando aparece o coleguinha que mostra ou até divide com o nosso filho as guloseimas que traz na sua lancheira. E quando as crianças são maiores as tentações também estão na cantina da escola.

Apesar desses problemas, é possível convencermos as crianças de que “comer direito” é gostoso e faz bem. É o que pensa o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, da clínica MBA Pediatria, de São Paulo (SP). Segundo o médico, metade do problema sobre o comer saudável fora se resolve se o comer saudável já acontece dentro de casa. “Se os pais têm por hábito uma alimentação regrada, equilibrada, com alimentos saudáveis em todas as refeições de sua casa, a criança naturalmente terá arraigado estes gostos e aceitará tanto uma lancheira mais saudável quanto saberá selecionar os alimentos mais apropriados na lanchonete”, explica o pediatra, que também é autor do livro “Seu bebê em perguntas e respostas – Do nascimento aos 12 meses” (MG Editores).

Portanto, a reeducação alimentar deve partir de dentro de casa para, depois, se estender para a lancheira da escola. De acordo com o pediatra, uma criança ainda não adaptada ao saudável sentirá mais tentação com a bolacha recheada e o refrigerante do amiguinho ou com a batatinha da cantina. “Por isso, o início [da reeducação alimentar] deve contemplar a inserção gradual de alimentos que possam se juntar a outros, até que possam ser totalmente substituídos”, orienta.

Outra sugestão do pediatra é para os pais estabelecerem uma “folga” à criança, ou seja, estipularem um dia da semana em que seu filho possa levar uma lancheira não tão saudável para escola ou então comer alimentos da cantina que fogem daqueles considerados permitidos.

Dr. Sylvio Renan ainda aponta que mostrar para a criança que o lanche saudável não é chato e nem ruim, mas pelo contrário, pode ser muito divertido e gostoso, se feito com criatividade e dedicação, é outro fator fundamental para auxiliar os pais nessa missão.

Veja o que colocar na lancheira saudável:
– Frutas: o indicado é não cortá-las, pois há a deterioração, deixando-as pretas. Assim, prefira frutas pequenas, que possam ser mordidas inteiras;
– Suco de fruta natural ou água;
– Derivados de leite sem corantes;
– Pão ou biscoito integral, sem recheio;
– Queijo minas no lugar do amarelo.

Mamães, gostei muito das orientações do pediatra. E vocês?

Foto: Jared Richardson/freeimages

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

Nossos projetos ligados à alimentação infantil

Loja Mamãe Prática – marmitas, lancheiras, garrafinhas, cortadores e utensílios para lanchinhos e comidas divertidas
Criando AMORas – como fazer seu filho comer com prazer alimentos variados e saudáveis

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para acompanhar nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.