6 dicas para amamentar após o retorno ao trabalho

Olá meninas! A Semana Mundial de Aleitamento Materno aconteceu de 1 e 8 de agosto e teve como tema “Amamentação e trabalho: para dar certo, o compromisso é de todos”. O início da amamentação pode ser complicado, como já dissemos AQUI, mas a volta ao trabalho também é outro momento que pode ser frustrante. Por isso, o tema da SMAM foi muito relevante!

Para quem acredita nos benefícios do leite materno e não quer medir esforços para continuar amamentando depois de voltar ao trabalho, vale conferir as dicas práticas da pediatra Luciana Herrero, também consultora internacional de amamentação pelo IBLCE/EUA (International Board of Lactation Consultant Examiners).

Segundo a médica, para uma mulher trabalhadora conseguir oferecer exclusivamente seu leite ao bebê até os seis meses de idade, é necessário muito mais que boa vontade e empenho. “É preciso um trabalho de equipe, com o apoio familiar e dos colegas de trabalho, principalmente dos superiores”, afirma. Veja a seguir as dicas da Dr. Luciana:

6 dicas para amamentar após o retorno ao trabalho

1. Procure ordenhar a mama no trabalho:
A cada três horas é importante que a mãe manipule as mamas, retirando o leite que ali se encontra. Se houver onde e como armazenar, ótimo! Caso contrário, ordenhe nem que seja para desprezar o conteúdo. Isso é importante para que a produção do leite não seja diminuída.

2. Armazene o leite para seu bebê
Várias empresas possuem um espaço privativo (que não o banheiro) para realizar a ordenha e uma geladeira para armazenar o leite. É a chamada sala de apoio à amamentação. Esse espaço possibilita que a mãe colha hoje o leite que seu bebê tomará amanhã, enquanto estiver trabalhando.

3. Fuja das mamadeiras
Os bicos são inimigos número um da amamentação, pois causam confusão nos bebês e favorecem o desmame. O ideal é que o leite (ordenhado da mãe ou as fórmulas lácteas) sejam dadas para o bebê no copinho ou na colherzinha.

4. Quando estiver em casa, procure amamentar em livre demanda
É muito importante que a mãe ofereça seu seio em livre demanda quando estiver em casa, durante o dia e à noite. Pode ser apenas de manhã (antes de sair ou ao voltar), mas manter as mamadas frequentes enquanto você estiver junto com o bebê é muito importante, especialmente nos primeiros seis meses de vida.

As mamadas noturnas podem ser cansativas, mas são fundamentais para manter uma boa produção de leite materno, pois é a hora de maior liberação da prolactina, hormônio que controla a produção do leite humano.

5. Converse com o pediatra para tentar antecipar a alimentação complementar
Em alguns casos particulares, quando o bebê tem mais de quatro meses, e a mãe (apesar de todo esforço) não está conseguindo a quantidade de leite materno necessária para oferecer ao bebê em sua ausência, pode-se antecipar a alimentação complementar [e continuar a amamentação]. Não é o ideal, mas é uma alternativa possível para reduzir danos à saúde do bebê. Pois, procurar resguardar a amamentação é muito importante.

6. Procure soluções criativas para estar com o bebê o máximo possível
Pode ser dar uma fugidinha para amamentar no intervalo do almoço, pedir para alguém levar o bebê ao local de trabalho, flexibilizar o horário, remanejar o caminho para passar perto de casa por alguns minutos. Mesmo que a amamenta não seja exclusiva, é sempre preferível a amamentação complementada com outros leites ou com alimentos (4-6 meses) ao desmame total.

Outras dicas da Dra. Luciana:

  • Durante a gestação, busque sensibilizar colegas, chefe e até o setor de recursos humanos. Quem sabe a empresa não se sensibiliza e implanta uma sala de apoio à amamentação. O Ministério da Saúde oferece consultoria gratuita sobre o assunto.

  • Na licença maternidade, procure amamentar em livre demanda e já aprenda a fazer um estoque de leite no congelador. (veja AQUI como armazenar o leite materno e assista AQUI um vídeo de como fazer a auto-ordenha).

  • Não dê ouvidos aos maus conselhos: não são poucas as pessoas que dizem que o bebê precisa ir se acostumando com a mamadeira e os outros leites para quando a mãe for trabalhar. Essa informação além de incorreta é prejudicial, pois favorece ao desmame. Os bebês não precisam se acostumar com o leite ou com o bico antecipadamente.

Se for necessário a alimentação complementar, ele a receberá na hora necessária. Se essa orientação vier de um pediatra, procure uma segunda opinião junto ao profissional que abrace de verdade a causa da amamentação. Peça indicação aos amigos, doulas ou banco de leite.

Meninas, eu felizmente consegui amamentar até quase 1 ano e meio. E como foi ou está sendo para vocês a amamentação? O que vocês acharam do tema deste ano da Semana Mundial de Aleitamento Materno? Vocês tiveram apoio da família e de seu empregador para continuar amamentando?

Dica de leitura
Meninas, aproveito para deixar a dica de dois e-books sobre amamentação que podem te ajudar a entender mais sobre o assunto e se preparar para o aleitamento materno.

Eles foram elaborados por especialistas em amamentação que seguem as orientações de sociedades médicas e órgãos de saúde nacionais e internacionais:

– E-book: “Amamentação para Iniciantes”, da Cláudia Souza
– E-book “As 100 maiores dúvidas sobre amamentação”, da Renata Vargas, que inclusive já participou do nosso blog no post“Amamentação sem mistério: especialista esclarece as principais dúvidas”.

E a Dra. Lu Herrero já participou do blog em outros momentos, nos posts “Planos de Saúde: novas regras para o parto”“A gravidez e o planejamento do parto”.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: Divulgação

Clube Mamãe PráticaCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

10 ideias sobre “6 dicas para amamentar após o retorno ao trabalho”

  1. Eu voltareia a trabalhar dia 21 ele completara 7 meses,até os 6 meses eu amamentei só peito sem nads mais. Agora q vou voltar a trabalhar o pediatra do meu bb passou o Nestogeno 2 ,mas eu não pretendo tiralo do peito. Continuarei enquant. Ele quiser, e no almoço irei para casa amamentalo e matar a saudade.

  2. Boa noite !
    Volto a trabalhar em uma semana e estou desesperada .. Minha bebê está com 3 meses e não mama em copinho,nem em colherinha,nem em mamadeira … Faço testes todos os dias,com fome,sem fome,dormido,acordada e nada … Ela faz um escandalo fica com fome , dorme mas não se alimenta … Não sei mais p q fazer !

    1. Olá Joicy!

      Pedimos para a nossa entrevistada, a Dra. Lu Herrero, responder ao seu comentário. Segue a resposta da médica para você:

      “É comum isso acontecer nessa fase. Normalmente é a mãe que oferece a colher, copo e mamadeira. E como ela cheira leite materno o bebê tende a recusar. Sei o quanto pode ser desesperador. Mas não precisa se preocupar tanto. Na grande maioria dos casos, quando a mãe não estiver em casa (já no trabalho) e a bebê estiver com fome ela vai aceitar o leite. É questão de sobrevivência da espécie. Ela poderá reclamar (claro!). Mas irá aceitar.

      Temos 10 vídeos do YouTube para orientar a mãe em detalhes sobre esse assunto. Até porque o ideal seria ela não usar fórmula e sim fazer estoque de seu leite. E oferecer no copinho e não na mamadeira. Estes vídeos mostram em detalhes como ordenhar, conservar…. (Canal dralucianaHerrero no YouTube)”

      Joicy, também fizemos aqui no blog o seguinte post: “Hora de armazenar o leite materno”

      Esperamos ter te ajudado!

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

  3. Ola meninas boa noite.
    Preciso de uma ajuda, meu filho completou 7 meses esse mes e quero voltar ao mercado de trabalho. Ele mama no peito e come de tudo, mas como faço sobre a amamentacao dele sendo que ele nao usa chupeta e nem mamadeira….. me ajudem por favor to com muita do de tirar ele do peito

  4. Boa noite meninas, me ajudem….
    Quero voltar ao mercado de trabalho meu filho completou 7 meses ainda mama no peito e ja come de td. Oque eu faco pra nao precisa tirar ele do peito? Ele nao usa chupeta e nem mamadeira…. me ajudem por favor to desesperada

    1. Olá Jaqueline,

      Fique calma, pois tudo vai dar certo! Como ele já tem 7 meses e está se alimentando com alimentos sólidos, fica ainda mais fácil. Assim você pode, por exemplo, dar de mamar logo pela manhã e à noite. A mamada da tarde pode ser feita com o seu próprio leite. Você pode retirá-lo e o cuidador dar a ele.

      Veja aqui neste post dicas importantes do Proama (Programa de Aleitamento Materno de Curitiba) para a retirada do leite materno: https://mamaepratica.com.br/2013/08/06/hora-de-armazenar-o-leite-materno/

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

Deixe uma resposta