Resfriado, gripe e rinite: entenda as diferenças

Gripe, resfriado e rinite: entenda as diferenças

Olá meninas, será que no frio ficamos mais gripados? E por que as crianças sofrem tanto no inverno? Neste artigo, a pediatra Jaqueline Toscano, especializada em Alergia e Imunologia e autora do perfil @alergiacomdrajaque, no Instagram, preparou pra gente um texto sobre as diferenças e causas da gripe, do resfriado e da rinite. Com a palavra, a nossa colunista, a Dra. Jaque:

O inverno chegou e com ele o aumento do número de intercorrências respiratórias. Hoje vamos falar um pouquinho sobre gripe, resfriado e rinite alérgica.

A rinite alérgica, como o próprio nome já diz, não é uma infecção e sim uma alergia. Ela ocorre pela exposição a diversos alérgenos, como poeira, cheiro forte, pelos de animais, poluição e fumaça de cigarro, entre outros. Seus sintomas são predominantemente nasais, com congestão nasal, coriza, espirros e coceira. Neste caso não há prostração nem febre, a não ser que o quadro evolua para complicações da rinite, como otite ou sinusite.

>> Também entrevistamos a Dra. Jaque só sobre rinite alérgica. Veja aqui!

Os sintomas do resfriado e da gripe são semelhantes, sendo que a gripe tem maior intensidade, ou seja, é “mais forte”.

O resfriado pode ser causado por vários vírus, dentre eles o rinovírus. Existem diversos tipos desses vírus, o que leva uma pessoa a ficar resfriada várias vezes durante a vida, principalmente na infância, quando o sistema imunológico ainda está em formação. Os sintomas são semelhantes ao da rinite, porém podendo evoluir com febre baixa e ardência na garganta. No resfriado, o indivíduo continua com estado geral bom.

A gripe é causada pelo vírus influenza (existem vários tipos dele), sendo o quadro clínico mais debilitante, com febre mais alta (podendo chegar a 40 graus) e queda importante do estado geral e dores no corpo. Pode levar à morte, diferentemente do resfriado e da rinite alérgica.

O que muitas mamães pensam é que o frio é o agente causador da gripe/resfriado. Porém, isto não é verdade. Os causadores são os vírus, como vimos acima. Qual o papel do frio então? Ele nos leva a frequentar menos os locais abertos e dar prioridades a ambientes fechados, consequentemente ficamos mais aglomerados, favorecendo a transmissão do vírus de pessoa a pessoa.

O tratamento dessas infecções virais se dá com repouso, hidratação intensa e sintomáticos, como analgésicos/antitérmicos e descongestionantes/antialérgicos.

Dra. Jaqueline Toscano:
Dra. Jaqueline Toscano

A pediatra Jaqueline Toscano, autora do perfil @alergiacomdrajaque no Instagram, conta que sempre foi apaixonada por crianças e com 12 anos já decidiu o que eu queria ser quando crescer: pediatra! Também especializada em Alergia e Imunologia, ela diz que é muito gratificante ajudar as crianças com imunodeficiência e acredita que os pais têm papel fundamental na melhoria da vida de seus filhos alérgicos. Por isso, aqui no blog, ela vai ajudar nós, mães e pais, a cuidarmos melhor de nossos filhos, sejam eles alérgicos ou não.

>> Veja também “8 dicas valiosas para quem tem filhos alérgicos” (como evitar crises no frio)

Foto: freeimages.com/Sebastian Smit

Nossos projetos ligados à alimentação infantil

Loja Mamãe Prática – marmitas, lancheiras, garrafinhas, cortadores e utensílios para lanchinhos e comidas divertidas
Criando AMORas – como fazer seu filho comer com prazer alimentos variados e saudáveis

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades

13 comentários em “Gripe, resfriado e rinite: entenda as diferenças”

  1. Aqui em casa somos muito alérgicos e os cuidados duram o ano todo. Essa fase de outono/inverno é terrível. Adorei o post! Bjs

  2. Oi, eu passei muito tempo achando que vivia gripada, até descobrir que tenho rinite alérgica…rsrs
    Acho que essa dúvida é geral.
    Ótimas explicações, vou conhecer o perfil da Dra.
    Bjus

  3. Realmente são bem diferentes e é importante saber para que seja feito o tratamento correto. Eu tenho sinusite e é bem difícil evitá-la já que onde moro e por onde passo sempre tem poluição e poeira. Mas mesmo assim faço o tratamento que me ajuda a aliviar esses terríveis sintomas.
    Beijinhos!

    1. Verdade Dulcinéia. É importante sabermos as diferenças para ficarmos mais atentas na hora de fazer o tratamento e tentar prevenir. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.