Rinite alérgica: o que toda mãe deveria saber

Olá mamães! É com muita dor no coração que escrevo sobre esse tema pra vocês. Justamente um dia antes de receber as respostas da querida pediatra Jaqueline Toscano sobre rinite alérgica minha pequena foi diagnosticada com a doença! Sou extremamente alérgica (rinite, asma e sinusite), mas eu tinha a esperança de que a Manuela não fosse …

Enfim, assim como muitas mães (e provavelmente você que está lendo), tenho que parar de “mi,mi,mi” (risos) e botar a mão na massa! Hora de seguir as dicas da Dra. Jaqueline, que também é especializada em Alergia e Imunologia e autora do perfil @alergiacomdrajaque, no Instagram. Vem aprender comigo:

A rinite alérgica: o que toda mãe deveria saber:

Como diferenciar gripe de uma crise de rinite
Muitas vezes, os sintomas de rinite alérgica e gripe podem se confundir, levando os pais a pensarem que o filho está sempre gripado. Espirros, coriza, congestão nasal e tosse são sintomas em comum entre a rinite alérgica e a gripe. Entretanto, na gripe, a criança apresenta uma queda do estado geral ficando mais prostrada, tem uma inapetência (falta de apetite) significativa e pode surgir ou não febre.

Bebês de até 1 ano já podem ter rinite?
Aqueles bebês que são amamentados e os pais percebem que ficam com nariz entupido, escorrendo e espirrando quando em contato com muita poeira ou mudança climática são fortes candidatos a terem rinite. Mas ainda é muito cedo para fazer o diagnóstico. Então, embora bebês de até 1 ano possam apresentar sintomas sugestivos de rinite, ainda não se pode ter um diagnóstico fechado.

Quando fazer os testes
A partir de 2 anos, as crianças que apresentam suspeita de rinite já podem realizar o teste cutâneo, o exame que detecta a quais alérgenos – substâncias capazes de causar alergias – o indivíduo é sensível. Assim, com esse teste e juntamente com a clínica e com a história familiar é possível fechar o diagnóstico de rinite alérgica. Lembrando que, se pais têm alergia, é maior a chance de os filhos também apresentarem.

O que mais os pais precisam saber
O tripé da alergia é: rinite alérgica, asma e dermatite atópica. Dependendo da alergia que a criança apresente, os cuidados devem ser diferentes. No caso da rinite, os pais devem ser rigorosos no controle ambiental; saber como e quando usar o anti-histamínico prescrito pelo alergista; conhecer as complicações da rinite (que são a otite e a sinusite) e procurar o alergista responsável se os sintomas persistirem por mais de sete dias ou, ainda, se surgir febre. A rinite não dá febre, mas sim suas complicações: a sinusite e a otite.

Veja AQUI 8 dicas valiosas pra quem tem filhos alérgicos!

Meninas, agora eu vou ter que dar ainda mais atenção para coisas como lavar bichos de pelúcia e as roupas da Manu que estavam guardadas por muito tempo no armário. E vocês que têm filhos alérgicos, como vocês lidam com isso? Contem aqui pra mim nos comentários.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: freeimages.com/Kristen Laing

logo_ClubeMamaePraticaCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

 

18 ideias sobre “Rinite alérgica: o que toda mãe deveria saber”

  1. Excelente texto e ótimas dicas!!!
    Colocarei muitas delas em prática. Ser alérgico não é fácil!! rsrsr
    🙂

    1. Olá Tatiana! Que bom que gostou! Também estou colocando as dicas da Dra. Jaque em prática! Hoje mesmo, por exemplo, consegui entender melhor se minha pequena estava com crise alérgica ou gripe. Desta vez era gripe. Bjs, Mamãe Prática Mari.

  2. Ótimas informações acerca deste assunto. É sempre válido nós pais entendermos melhor sobre e saber diferenciar como informado pela Dra. Jaqueline. Parabéns pela matéria.

  3. Oi ..
    Já não sei mais o que fazer sobre rinite …
    Quarto sem carpete ,sem pelúcias , sem protetor e vários outros itens .
    Levo toda vez ao pediatra e toda vez novos remédios … Minha casa virou uma farmácia , e é aquele vai e vem de rinite …
    Comecei com o homeopata e nada …
    Estou sem saber mais a quem recorrer …

    1. oi Jules, é realmente difícil. Meu filho também tem rinite e até bronquite… Tenho feito um acompanhamento com pediatra alergista com tratamento preventivo e os episódios de rinite e bronquite melhoraram. Espero que as coisas melhorem para você! Beijos, Fabi

    2. Olá, jules! Procure um alergista! São necessários alguns testes para avaliar a indicação de imunoterapia. as crianças respondem bem ao tratamento.

  4. Olá, meu filho tem rinite, asma, sinusite, dermatite atópica. UFA.
    Foram muitas idas ao pronto socorro, até completar 2 anos, depois começou o acompanhamento com a Alergista, toma vacina e remédio prescrito por ela, e homeopatia.
    No quarto dele, tapete emborrachado, que tem de ser limpo com pano úmido todos os dias, persiana ao invés de cortina e nenhuma pelúcia.
    Faz 9 meses que não tem crise respiratória, nariz escorrendo, e nada. Sei como é difícil ver nossos pequenos sofrendo com isso e espero que cada um de vocês encontrem a melhor forma para tratar seus filhos.

  5. Uma coisa muito importante e quase nenhum médico pede: fazer exame para detectar o vírus pneumococo 23 e outros subtipos. Meu filho foi em vários a lergistas, tomou vacinas e nada melhorava. Depois do pedido desde exame e da sua confirmação, meu filho tomou uma vacina específica para esse vírus. Passou tudo. Ficou sem ter corizas, sinusites e otites. Essa vacina não é dada em posto público e só pode ser aplicada se dar positivo nesse exame de sangue.

  6. Olá mamães!
    Estou sem saber o que fazer com meu filhote de 3 anos e meio que mesmo tomando a medicação preventiva indicada pela alergologista (nasonex e montelucaste de sódio) continua com a “torneirinha” escorrendo… vou procurar um homeopata tb pra ter uma avaliação. Que Deus nos ajude.

    1. oi Juliana. Meu filho também tem 3 anos e o que tem ajudado é fazer a limpeza nasal diariamente com aqueles sprays com soro fisiológico(ex: Salsep, Maresis, Sorine e Clinaris). Foi a pediatra que indicou. Boa sorte querida! Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta