Meu filho não come

5 formas de conexão com seu filho por meio da refeição

Olá meninas! Você costuma dizer “meu filho não come”? Chegou a hora do almoço e é aquela confusão: gritaria de um lado e choradeira do outro. Se a sua rotina anda assim, chegou a hora de parar para refletir de que forma anda seu vínculo com seu filho.

Eu acredito no poder da Conexão Mãe e Filho Por Meio da Alimentação (veja aqui detalhes do meu curso online) e que é por meio dessa relação que você pode incentivar seus filhos a se alimentarem melhor e, sobretudo, viverem momentos mais felizes à mesa.

Por isso, preparei uma relação de algumas estratégias para você colocar em prática na busca de refeições mais felizes, e nunca mais precisar dizer “meu filho não come”. Vamos lá:

5 formas de conexão com seu filho por meio da refeição

1. Mude a sua energia
Não adianta você chamar seu filho pra almoçar de uma forma já agressiva, apressada demais ou impaciente. Afinal, as crianças são o reflexo do que estamos sentindo. Se você não está calma, alegre e feliz com o momento da refeição, como espera que seu filho fique assim?

Uma dica, que aqui em casa funciona demais, é trabalhar com a previsibilidade. Muitas vezes as crianças fazem birras ou dão trabalho porque não querem parar o que estão fazendo pra sentar na mesa e comer. Assim, dez, cinco minutos antes, converse com a criança e faça o seu combinado. Por exemplo: “Só mais um desenho (ou brincadeira) e aí é hora de comer”.

2. Não assuste
Quando você coloca no prato da criança apenas alimentos que ele anda resistindo comer, aí você poderá ter um efeito bastante negativo. É interessante colocar na mesa e em seu prato tanto alimentos de que a criança gosta como de alimentos que ela ainda não come. E pra não assustar, coloque bem pouquinho dos “novos” alimentos; assim a pressão pra experimentar será menor.

3. Não force a criança a comer
Especialistas em seletividade e dificuldade alimentar são praticamente unânimes quando afirmam que nunca se deve forçar uma criança a comer. Se você deseja que seu filho coma melhor, ele precisa, em primeiro lugar, ficar mais motivado a comer. E forçar ou usar de chantagens ou recompensas em nada ajudará, pelo contrário.

Se a criança comer por obrigação e forçada, ela poderá até engasgar e vomitar, criando um medo em relação aquele alimento. No caso da recompensa, ela vai achar que a comida é ruim e a sobremesa, o doce, é o gostoso. Por isso, não é indicado fazer a criança comer por recompensa, pois ela estará se afastando dos alimentos, da comida do dia a dia.

4. Mude a energia da casa
Se o ambiente estiver agitado e muito barulhento, alguns minutos antes da refeição coloque uma música mais calma ou canções que vocês gostam de cantar juntos. Se preferir, deixe a casa em silêncio. Fale dos cheiros que estão vindo das suas panelas e forno; comente sobre a receita que você fez e quem gosta de comer aqueles alimentos. Sintonize-se você com os alimentos de forma afetiva e fale naturalmente sobre isso com seu filho.

5. Deixe seu filho se sentir útil
A criança pode ajudar a colocar a mesa, do jeito dela (não precisa ser perfeito); pode colocar os copos e pratos infantis na mesa, ajudar a colocar a toalha, o guardanapo e os descansos de panelas, por exemplo. Deixe a criança fazer parte e, se preciso, deixe que ela faça isso no tempo dela, sem apressá-la. Com a supervisão do adulto, ela também pode começar a pegar das panelas ou travessas a comida e colocar em seu próprio prato. Envolva-a e faça desse momento um momento gostoso e especial entre vocês.

O que achou das dicas? Como é na sua casa? Deixe seu comentário aqui neste post.

PS: Quer aprender mais sobre como criar filhos motivados a experimentar e comer melhor? Participe do curso online do Criando AMORAS. Inscreva-se agora: http://criandoamoras.com.br/meufilhonaocome/

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Mariana Branco com a sua filha ManuAlém de editora do blog Mamãe Prática, Mariana Branco é mãe da Manuela, coach de mães e mentora no curso online do Criando AMORas em Conexão Mãe e Filho Por Meio da Alimentação. A partir da sua experiência em ministrar oficinas infantis presenciais com Comidas Criativas e Divertidas, do sucesso na educação alimentar da sua filha e com base em estudos constantes em torno da dificuldade alimentar infantil, ajuda mães a vivenciarem refeições mais felizes e a criarem filhos motivados a experimentar e comer melhor. Saiba mais: http://criandoamoras.com.br/meufilhonaocome/

Foto/Abertura: Foto de momento da oficinal infantil do Criando AMORas

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta