Hora de comer precisa de rotina

Conheça os 10 mandamentos na alimentação das crianças

“Meu filho não come”. Apesar de ouvir isso de muitas mamães por aí, felizmente, esse não é o meu caso. A minha pequena, que se chama Manuela, até poderia ser apelidada de “Magali”, já que gosta muito de comer, principalmente frutas (como a Magali do Mauricio de Souza que adora Melancia).

Mas isso não quer dizer que eu não tenha problemas na hora das refeições, afinal ela é apenas uma bebê de 1 ano e 8 meses. Ela também faz birras e tem dias que não quer comer, principalmente se está com sono ou gripada. Foi então que percebi que, apesar de estarmos oferecendo uma alimentação equilibrada pra ela, poderíamos melhorar o momento das refeições. Eis o que percebi:

Primeiro: estávamos exagerando em comer com a TV ligada. Todo mundo sabe que isso não é bom, já que ao assistir TV a gente não presta atenção ao que estamos comendo. E isso vale TAMBÉM para os vídeos e desenhos em tablets e smartphones. Esse texto O que nós ganhamos quando a televisão saiu de cena, da blogueira Cris Leão, me deixou de consciência pesada sobre isso …

Segundo: a Manu precisa comer a nossa comida, ou seja, o cardápio familiar, e chega de empurrar isso com a barriga. Sempre foi mais fácil fazer a papinha pra ela, mas ela já não é uma bebezinha de menos de um ano e precisa começar a comer a nossa comida, comer mais variedade e um mesmo alimento preparado de formas diferentes. Então, bora cozinhar!

Mas enquanto comecei a mergulhar nesse novo desafio e colocar a mão na massa, ou melhor, nas panelas e afins, encontrei algumas dicas muito bacanas que vou procurar seguir. Elas foram fornecidas pelo pediatra e nutrólogo Mauro Fisberg ao programa Bem Estar, da TV Globo, para o quadro “Meu filho não come” (que eu adorei assistir).

Estou começando agora essa mudança para uma melhor rotina das refeições, depois conto pra vocês como foi. Enquanto isso, confiram as dicas do médico publicadas originalmente no site do Bem Estar:

A hora das refeições e as crianças
– Refeição tem que ter hora: a rotina alimentar é importante para manter o metabolismo funcionando.
– A família deve estar reunida: comer juntos incentiva a família a comer melhor.
– Tire os obstáculos da mesa: brigas, brinquedos, eletrônicos e estresse devem ficar de fora na hora das refeições.
– Utilize cadeirão, cadeirinha ou uma almofada: colocar um apoio para a criança na mesa interfere na maneira como ela come.
– Prepare o alimento de formas diferentes: o milho, por exemplo, pode ser cozido, em suco, em bolo ou pamonha.
– Misture alimentos: coloque um alimento que a criança gosta com outro que ela não conhece.

10 mandamentos na alimentação das crianças

  1. Os pais devem dar o exemplo

  2. A casa precisa ter uma rotina alimentar

  3. Bagunça e sujeira na refeição tem limites

  4. A alimentação da criança precisa ter variedade

  5. A criança precisa estar em uma altura confortável na mesa

  6. Os pais podem insistir, mas não forçar o filho a comer

  7. A comida não pode ser nem presente nem castigo

  8. Cuidado com os beliscos para que não diminuam a fome

  9. O prato precisa ter uma boa alimentação

  10. Tenha paciência e não brigue com seu filho se ele não quer comer

Mamães, o momento das refeições precisa ser agradável, tranquilo e prazeroso para a criança. Acredito que essas dicas podem fazer a diferença. E como é a rotina das refeições na sua casa? Contem pra gente.

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

*Foto: Pinterest

Você também pode gostar de ler:
10 erros na educação alimentar de nossos filhos
A obesidade infantil e o documentário “Muito além do peso”
A primeira papinha do Serginho

4 comentários em “Hora de comer precisa de rotina”

  1. Muito legal o post.
    A minha filha nao é uma Magali, come mal, e so com a TV ligada. Ja tentei tirar a TV, mas foram tentativas fracassadas. 🙁

    1. Oi Rose! Essa questão da TV é difícil mesmo e aqui em casa temos esse mesmo problema. O que fazemos é que sempre começamos sem a TV e tem dias que ela come na boa. Mas se fica muito difícil deixamos ela ver TV (ou melhor, a Peppa). Também queremos eliminar a TV na hora da refeição e estamos com esse desafio pra vencer … O que percebi é que quando ela está com sono, na hora do almoço principalmente, é quando fica mais difícil. Vou procurar algum especialista pra ajudar a gente com isso. Beijos Mari

  2. Minhas meninas comiam de tudo quando eram menores, mas agora está mais difícil, cheias de querer, disso eu não gosto, isso eu não quero, é mais ou menos assim que funciona lá em casa.
    Mariana não quer comer frutas (na verdade ela só come maça e melancia) e verduras (só come se cortamos bem pequena e cozidas).
    Andressa come mais ou menos, na verdade ela prova tanto as frutas e as verdura, digo isso pois ela come bem pouco essas coisas, mas come.
    Rafaela essa é única que come bem, chega a dar gosto ver ela atracada em uma fruta ou ela puxando as verduras e comendo com tanta vontade.

    Mari adorei seu post, desculpa o comentário tão grande

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    1. Oi querida, legal saber como é na sua casa. Olha só: trigêmeas e cada uma come de uma maneira diferente. A alimentação das crianças não é fácil, nem aqui em casa … Nós mães precisamos ser guerreiras e insistentes, principalmente quanto às refeições. Parabéns a você pode conseguir lidar com as 3! Beijo grande, Mari.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.