Papinha de bebê: cardápio variado

Um dos objetivos do nosso blog é ajudar as mamães e os papais que nos acompanham para facilitar a rotina com os pequenos. Também é sempre legal quando podemos compartilhar as experiências e as dicas de outras mães. Por isso, o post de hoje conta com a ajuda da super mamãe Tati Braghiroli Ventri.

A Tati é mãe dos lindinhos João, de 7 anos, Alice, de 3 anos, e Davi, de apenas 10 meses. Imagina como a vida dela é animada (e agitada) com esse trio! Experiência ela tem de sobra, por isso, pedimos para ela dividir com a gente o cardápio de papinhas que criou para o Davi para tornar as refeições dele mais variadas, nutritivas e saborosas.

A papinha do dia vale para o almoço e o jantar. Olha que bacana:

Segunda-feira
Papinha com batata + abobrinha + brócolis + carne + gema de ovo + arroz e feijão

Terça-feira
Papinha com mandioquinha + cenoura + 1 verdura + frango + arroz e feijão

Quarta-feira
Papinha com inhame + beterraba + brócolis + peixe + gema de ovo + arroz e feijão

Quinta-feira
Papinha com mandioquinha + abobrinha + 1 verdura + tomate + frango + macarrão

Sexta-feira
Papinha com batata + chuchu + brócolis + peixe + gema de ovo + arroz e feijão

Sábado
Inhame + cenoura + 1 verdura + carne + arroz e feijão


Mais dicas da Tati:

– Ofereça frutas
no almoço como sobremesa e, às vezes, no jantar.

  • No item verduras considere couve-mineira, escarola, alface, espinafre ou outros itens.
  • No domingo vale deixar o cardápio livre, principalmente se for sair de casa. A opção é usar papinhas prontas ou repetir a papinha feita em casa de macarrão: “Até aconselho as mamães a introduzir a papinha pronta de vez em quando porque não fiz isso com a Alice e em algumas emergências precisei dar pra ela, mas ela não comeu de jeito nenhum”, conta.
  • Não bata os ingredientes no liquidificador ou mix. O ideal é amassá-los com garfo ou, no máximo, passar numa peneira porque o bebê precisa desenvolver a mastigação. Também é importante porque ajuda no desenvolvimento da fala, no crescimento dos dentes, entre outros benefícios.
  • As refeições podem ser acompanhadas de água (os sucos ficam para a hora do lanche).
  • A dupla arroz e o feijão pode variar com feijão do tipo carioca ou preto. No início, dê somente o caldo do feijão porque o grão pode provocar gases no bebê.
  • Esse cardápio é indicado para bebês com mais de seis meses e que já passaram pelo período de adaptação/ introdução dos alimentos.

Aproveito para deixar a dica do e-book “O Manual das Papinhas”, da especialista em Nutrição Materno-Infantil Andréa Alves, que faz bastante sucesso entre as mamães. Esse é um material super completo que aborda tudo sobre a alimentação do bebê, além de dicas e receitas para facilitar o nosso dia a dia.

Queridas mamães, gostaram das sugestões? Espero que essas dicas sirvam de inspiração para você preparar as comidinhas do seu bebê! Se você também tem alguma dica, conte pra gente!

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: Ronny Satzke/ freeimages

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

4 comentários em “Papinha de bebê: cardápio variado”

  1. Meu bebê tem 9 meses e eu bato no liquidificador a papinha dela. E ela já te 4 dentinhos. Apartir de quando posso amassar a papinha? Obrigada Aíla

    1. oi Aila, eu já daria a papinha bem amassadinha sem bater no liquidificador. No meu caso, sempre dei a papinha bem amassada e não batia no liquidificador não… beijos, Fabi

  2. É o mesmo cardápio no almoço e no jantar?… estou tendo dificuldade com meu G1 para se adaptar com as texturas.
    O caldinho fica por conta do feijão né?!

    1. oi Amanda! Sim, o mesmo cardápio serve para o almoço e o jantar. Se der você também pode variar algo na janta. O caldinho é do feijão, primeiro começa com o caldo e depois vai introduzindo os grãos do feijão também, no início amassadinhos. Beijos, Fabi

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.