Abriu o berreiro? Veja como ensinar seu filho a lidar com as frustrações

Frustração … ô palavrinha difícil de “descer” de vez em quando, não é não? Nós, adultos, nem sempre sabemos lidar com ela, então imagine uma criança! Eis uma situação que aconteceu outro dia aqui em casa:

Minha pequena, que tem 2 anos, estava tomando suco com canudo, mas não estava quietinha, sentada. Andava agitada de lá pra cá, daqui pra lá. O resultado? Tapete e chão sujos de suco de uva! Claro, tive que pegar o suco dela, que estava no copinho de transição, e colocar a tampa do copo pra que ela pudesse tomar tranquilamente seu suco.

Adivinha o que aconteceu? Abriu o berreiro, e de soluçar! Ela queria “porque queria” tomar o suco de uva com o canudo. Aí, meu santo marido, com muita paciência, acalmou a pequena e disse, em tom calmo e sem alterar a voz: “Manu, você não está tomando o suco quietinha, está andando e está caindo suco pra todo lado. Por isso, temos que colocar a tampa e … bla, blá, blá …”. Enfim, bastou um pouco de atenção, carinho e tranquilidade pra resolver a situação. Depois, mesmo frustrada, ela entendeu a situação.

Então, fiquei feliz quando li as orientações da psicóloga infantil Ana Flávia Fernandes (também autora do blog Terapia de Criança) sobre como ensinar nossos filhos a lidarem com as frustrações da vida, já que meu maridão acertou em cheio! Olha o que diz a psicóloga especialmente às leitoras do blog Mamãe Prática:

Não brigue, explique!
Com carinho, respeito e a sabedoria de quem está direcionando uma criança, um bom caminho para olhar para a frustração como algo inerente a vida é conversar sobre ela todas as vezes que a criança viver essa situação tão desconfortável. Explicar o pra quê e o porquê desse NÃO. Isso ajuda a criança a compreender como as coisas funcionam, a diminuir essa sensação desconfortável, aceitar essa condição com naturalidade e saber que o SIM também vai acontecer. Assim, é possível construir a sabedoria para a criança ouvir e dizer o SIM, o NÃO e com segurança seguir adiante.

O papel da frustração
1) É importante que a criança entenda que nossas vontades precisam ser educadas, pois não é possível fazermos tudo o que queremos.
2) As regras existem para o beneficio de todos, então a disciplina e frustração vão fazer parte deste processo de aprendizado.
3) A maioria de nós não gosta de viver a frustração, mas é bom que ela aconteça, porque é ela que nos ensina a crescer, desenvolver nossa capacidade de resistir, persistir, fazendo com que a gente se dedique às coisas e siga em frente.
4) Tolerar a frustração nos ajuda a perceber o quanto é possível aprendermos em todas as experiências da vida. Mudamos nosso olhar e somos capazes de agradecer por esses momentos de aprendizado fazerem parte da nossa vida para darmos o passo seguinte.

É difícil para as crianças lidarem com as frustrações do dia a dia, né mamães e papais? Mas isso faz parte da vida e precisamos ensiná-los a melhor lidar com elas. E como é aí na sua casa? Conte pra mim, eu quero saber!

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: Mike Gieson/freeimages

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.