riança comendo melancia

Criança muito seletiva e que se recusa a experimentar: o que fazer?

Olá meninas, como é a alimentação de seus filhos aí na sua casa? Vocês têm problemas em fazer as crianças experimentarem os alimentos e comerem de forma variada?  Para quem está passando por isso (ou quer evitar passar), a nossa colunista Flávia Montanari, que é nutricionista especialista em Educação Nutricional e Materno Infantil, dá sugestões super importantes neste post do que podemos fazer. Com a palavra, a nutricionista Flávia:

“Mamãe, o que é este ‘verde’ no meu prato? Não gosto de salada …” Ou para uma preparação mais elaborada e requintada: “Eu não quero… Eu não como”. Ou para o simples arroz e feijão, refeição básica e completa do brasileiro, a criança separa um pouquinho para lá, um pouco para cá e não come de jeito nenhum, ou então nem experimenta …

São tantas falas e gestos comuns que ouvimos de nossos filhos que eles acabam virando rotina e, para não ter estresse, deixamos para lá e não insistimos estes pequenos a comerem os alimentos saudáveis e necessários para o dia a dia.

Vocês, pais e mães, comem todos os dias hortaliças e outros alimentos necessários para realizarmos as atividades, como o simples trabalhar e estudar? Qual a frequência com que estes tipos de alimentos são apresentados às crianças? Nos momentos das principais refeições, ou seja, no almoço e no jantar, como é feita a montagem da mesa? É colorida ou sem vida? Pais e mães, vocês são os exemplos, podendo tal influência ser positiva ou negativa! Pensem nisso…

Então, como poderíamos mudar este cenário? Algumas dicas são essenciais para esta mudança, como explico a seguir.

9 dicas para estimular seu filho a experimentar os alimentos e comer melhor:

1. Iniciando com a postura dos pais!
Como vocês são os espelhos, também deverão compor os seus pratos com mais cores, balanceados, equilibrados e completos nutricionalmente.

2. Valorize a montagem da mesa
Procure montar uma mesa mais colorida, bem posta, com todos os alimentos sobre a mesa e com recipientes e utensílios coloridos e atraentes que chamem a atenção da criança no momento da refeição.

3. Não deixe de oferecer o que a criança não come
Não monte o prato da criança como de costume, apenas com os alimentos de preferência dela! Mesmo que seu filho não goste de um alimento que preparou, coloque no prato dele dizendo o quanto faz bem para saúde e para o desenvolvimento dele.

4. Coloque cinco cores no prato
Ensine a criança que o prato deve ser composto por cinco cores diferentes e explique os benefícios de cada cor, como por exemplo um prato com arroz, feijão, frango grelhado, cenoura e alface.

5. Lembre-se: o momento da refeição é sagrado!
Sim, o momento da refeição deve ser respeitado, sem televisão e celulares que possam distrair a atenção da criança, e os pequenos precisam estar sentados à mesa.

6. Sem brigas!
Faça do momento da refeição um momento divertido e prazeroso.

7. Evite a monotonia alimentar
Faça preparações diferentes todos os dias.

8. Sou forte como o “Hulk”!
Os personagens preferidos e as ligações com a fortaleza também ajudam as crianças a comerem melhor. Assim, faça uma ligação da criança com a comida e um super-herói dizendo que os super-heróis defendem as pessoas, são fortes e combatem qualquer mal. Já no caso das meninas, que as princesas possuem seus cabelos lindíssimos, que são fortes e longos, e elas ainda têm pele lisa e unhas não quebradiças, etc.

9. Leve seu mini chef para a cozinha
Se a criança tende a não gostar de um alimento, chame-a para ajudar na preparação, desde o momento da compra dos ingredientes até o preparo final. Seu filho provavelmente experimentará a receita que foi feita por ele mesmo.

É normal a criança se tornar seletiva para alguns alimentos e por períodos a partir dos 2 anos de idade, mas, com estas dicas, podemos diminuir estas seletividades ou até mesmo evitar. Papais e mamães, mãos à obra!!!

nutricionista Flávia MontanariFlávia Montanari é nutricionista, especialista em Educação Nutricional e Materno Infantil, responsável técnica e diretora administrativa da Pueri Nutri – Consultoria e Assessoria em Nutrição. Em consultório, atende gestantes, crianças e adolescentes, e na cozinha experimental aplica atividades com diversos temas na área da alimentação infantil. Recém-casada e apaixonada por crianças, Flávia acredita que se pode trabalhar o futuro das crianças desde já!

Foto: freeimages.com/Valentina Salvadei

Beijos, da Mamãe Prática Mari

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *