8 dicas fundamentais para melhorar a nutrição do seu filho

Você já deve ter percebido que a alimentação infantil é um assunto sempre presente aqui no blog Mamãe Prática, afinal, a nutrição e a saúde das crianças é sempre uma preocupação constante dos pais.

Por isso, além de falarmos sobre problemas relacionados às crianças que comem mal, como você pode ver aqui (sobre obesidade) e aqui (sobre colesterol alto), hoje trago pra vocês orientações para nós, pais, melhorarmos a nutrição de nossos filhos – sejam aqueles acostumados a comer de tudo ou aqueles que costumam dar muito trabalho e deixar os pais de “cabelo em pé” na hora da refeição.

Sempre podemos melhorar de alguma forma a nossa alimentação e nada melhor do que falarmos com uma nutricionista sobre isso. Com a palavra, a nutricionista pós-graduada em Nutrição Pediátrica Rafaela Sampaio, de Fortaleza (CE), que  escreveu estas dicas especialmente a vocês:

8 dicas fundamentais para melhorar a nutrição do seu filho

1. Use a criatividade
Crianças gostam de novidade, cores e formas. Utilizar a imaginação na preparação e apresentação de pratos divertidos é a melhor maneira de introduzir frutas, legumes e verduras na alimentação dos pequenos. Veja aqui ideias pra fazer com frutas!

2. Evite premiações
Acostumar a criança ao ganho de um doce ou brinquedo após o consumo das refeições torna-se um ciclo vicioso. Não é necessário medo que a mesma fique com fome. Caso seu filho não queira comer a refeição, mesmo com todas as formas sadias de oferta, deixe-o sem o alimento até a próxima refeição. Assim, ele estará sendo bem educado quanto a sua alimentação.

3. Ofereça novos alimentos
A primeira infância é a fase principal da formação dos hábitos das crianças. Assim, oferecer novos alimentos sempre que necessário é importante. Até mesmo entrar em acordo com os pequenos para que eles experimentem novos sabores uma vez por semana, não necessariamente todos os dias. Isso irá ajudar ao consumo saudável futuramente.

4. Inclua as crianças no mundo dos alimentos
Ensinar nomes, cores, sabores e texturas é muito importante na formação dos hábitos alimentares. Ensinar como faz a escolha de frutas e verdura, na compra e manuseio. E após, nas preparações dos alimentos.

5. Evite alimentos industrializados
Preparações naturais são as melhores formas de ofertar alimentos aos pequenos. Produtos industrializados podem ser práticos, mas possuem substâncias maléficas à saúde como: açúcar, sódio, conservantes e aditivos. Criança precisa sentir o real sabor do alimento, preparado com amor e carinho por pais ou cuidadores.

6. Privilegie uma alimentação equilibrada
É necessária a inclusão de todos os grupos alimentares na alimentação da criança, em quantidades adequadas para cada faixa etária e particularidades. Atenção para a oferta de frutas, legumes e verduras.

7. Estabeleça horários para as refeições
Horários e rotina para a alimentação são fundamentais. A criança deve se alimentar em lugar calmo, arejado e limpo.

8. Seja o exemplo
Não adianta os pais estarem com o prato cheio de “porcarias” e insistir para que a criança coma saladas. A escola também tem a obrigação e o dever de oferecer merendas saudáveis, fortalecendo a atitude de proibição da venda de produtos prejudiciais nas suas cantinas.

Leitoras, o que acharam das orientações? Algumas não são simples de seguir, principalmente com a correria do dia a dia e diante de choros e birras (quando /as crianças não querem comer). Mas os benefícios na alimentação das crianças compensam o esforço! Ser mãe é ser insistente, não é mesmo?

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

Foto: Ramzi Hashisho/freeimages

clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.