Diabetes na gravidez: como evitar

Durante a minha gestação a obstetra pedia sempre exames para verificar a glicose no sangue, já que eu engordei muito durante a gravidez e tive pressão alta. Felizmente, não tive diabetes gestacional, mas sei que muitas mulheres passam por isso.

Fui pesquisar e descobri que na maioria das  vezes o diabetes gestacional não apresenta sintomas. O diagnóstico acontece quando a glicose no sangue apresenta valores iguais ou maiores a 92 mg/dl no jejum ou 180 mg/dl e 153 mg/dl, respectivamente, 1 hora e 2 horas após a ingestão do açúcar. Entre os principais fatores de risco estão idade materna avançada, ganho de peso excessivo na gestação, sobrepeso ou obesidade, hipertensão arterial e outros.

Para ajudar as gravidinhas que estão vivendo essa situação ou quem quer prevenir o problema, achei legal compartilhar com vocês as dicas da nutricionista Patrícia Bertolucci, da PB Consultoria em Nutrição. Ela lembra que é importante que a gestante faça uma avaliação individual com um nutricionista. “Especialmente as gestantes acima do peso que precisam controlar as calorias ingeridas, pois a restrição calórica e o controle do peso são essenciais para a manutenção adequada da glicemia”, diz.

O que  evitar 

– Carboidratos refinados como farinha e açúcar, pois elevam a glicemia rapidamente.
– Alimentos de alto índice glicêmico como cereais matinais (a maioria contém açúcar ou xarope de glicose), farofa, polenta, arroz branco e alimentos com farinha de mandioca e de milho.
– Carnes vermelhas devem ser limitadas a duas vezes por semana e dê preferência às carnes magras, sem pele e sem gordura aparente. Estudos sugerem que o excesso de ferro das carnes pode prejudicar as células produtoras de insulina no pâncreas.
– Alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, como produtos industrializados, biscoitos, embutidos e carnes gordas.
– Adoçantes não são liberados para mulheres com diabetes gestacional, pois podem trazer prejuízos ao bebê. Evite ao máximo alimentos que precisem ser adoçados. Um adoçante com uso aprovado é a sucralose, mas o consumo deve ser moderado.

O que comer

– Carboidratos de baixo índice glicêmico
(cereais integrais, arroz integral, feijões, quinua, aveia, pães integrais), pois demoram mais para serem digeridos e, assim, liberam mais lentamente a glicose e não elevam os níveis sanguíneos.  Dica: Verifique quantos tipos de carboidratos você ingere por refeição. Mesmo que sejam grãos integrais ou carboidratos de baixo índice glicêmico, deve-se ter moderação no consumo destes alimentos, não passando de 2 tipos nas principais refeições (arroz integral e lentilha, ou quinua e purê de batata doce).
– Gorduras saudáveis como o azeite fornecem ácidos graxos essenciais – não produzimos esses compostos – e ajudam a diminuir a carga glicêmica da refeição.
– Peixes são importantes, pois estudos mostram que o ômega 3 durante a gestação pode auxiliar na prevenção de más formações neurológicas no feto. O ideal é consumir peixes, no mínimo, duas vezes por semana.
– Peixes, legumes e verduras são as principais fontes de minerais e devem ser consumidos.  Pesquisas relatam que durante o diabetes gestacional ocorrem deficiências de vitaminas e minerais, pois há uma grande perda desses nutrientes pelo aumento no volume de urina, além de uma absorção deficiente. Deficiências de cromo, magnésio, potássio e vitamina B6, podem potencializar a hiperglicemia, uma vez que estas deficiências levam a prejuízos na produção de insulina pelo pâncreas.
 Carnes magras, peixes, feijões, leite e ovos também são fontes de proteínas importantes durante a fase gestacional para o fornecimento de aminoácidos essenciais ao feto.
Frutas devem ser consumidas moderadamente porque fornecem frutose e glicose. Prefira consumi-las nos intervalos das refeições.

Dica importante: Alimente-se de 3 em 3 horas com porções menores, Dessa forma é mais fácil controlar a glicemia para que não haja picos.

Mamães e futuras mamães, espero que essas informações te ajudem a passar de forma mais tranquila pela gravidez. Você teve ou tem diabetes gestacional? Conte pra gente!

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Fontes: Sociedade Brasileira de Diabetes e PB Consultoria em Nutrição

 Foto: Mimo Fotos

logo_ClubeMamaePratica

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.