Menina sorrindo perto de flores brancas

Creme dental com flúor: dar ou não para seu filho?

Olá meninas, neste segundo artigo da nossa colunista, a odontopediatra Flavia Cury, ela explica pra gente por que, afinal, a recomendação dos dentistas é para que as crianças usem creme dental com flúor. E um dos pontos mais importantes para observarmos é a quantidade a ser colocada na escova de dentes. Com a palavra, a odontopediatra Flavia:

Estudos evidenciam a importância do creme dental fluoretado há pelo menos 20 anos. Assim, TODAS as crianças, a partir da erupção dos dentes, devem usar creme dental com concentração de pelo menos 1000 ppm de fluoreto de sódio (flúor).

A quantidade de creme dental colocado na escova de dente das crianças que não sabem cuspir DEVE SER SUPERVISIONADA. O excesso de pasta dental fluoretada para crianças que não sabem cuspir pode causar fluorose. Nesses casos os pais devem oferecer na escova dental uma quantidade muito pequena de creme dental fluoretado (tamanho de um grão de arroz).

Hoje os achados clínicos e científicos nos mostram que, para promover uma adequada limpeza da cavidade bucal, a melhor opção é a escovação dental realizada por meio da escova de dente com creme dental fluoretado. A pasta ideal para crianças deve conter 1000 a 1100 ppm de flúor. Cremes dentais com baixa concentração de flúor ou sem flúor NÃO DEVEM SER RECOMENDADOS, pois aumentam o risco das crianças desenvolverem cárie na dentição decídua (dentes de leite).

Essa quantidade reduzida de flúor, aproximadamente a metade da quantidade das pastas dentais convencionais, se ingerida não é suficiente para causar a fluorose, que pode causar desde pequenas manchas brancas e opacas até o comprometimento de toda a superfície do esmalte.

A presença de flúor, mesmo com escovação imperfeita, previne a cárie, pois o flúor permanece constante na cavidade bucal (presente no meio por 30 a 40 minutos).

Dicas para um sorriso saudável nas crianças:
1. Leve seu filho ao dentista por volta de 6 meses de idade;
2. Faça visitas periódicas ao odontopediatra de 3 em 3 meses até 3 anos e de 6 em 6 meses até 12 anos;
3. Escove os dentes pelo menos 2 vezes ao dia, pela manhã e à noite;
4. Use sempre um creme dental com flúor;
5. Nunca deixe seu filho dormir sem escovar os dentes;
6. Controle o consumo abusivo de açúcar, principalmente entre as refeições;
7. Leve seu filho ao dentista antes de ter cárie;
8. Comece a alimentá-lo com alimentos duros depois do aparecimento dos primeiros dentes posteriores, entre 1 ano e um ano e meio;
9. Retire a mamadeira após 12 meses de idade e acostume seu filho a usar copo para alimentação líquida.

Dra. Flavia Cury: odontopediatraDra. Flavia Cury é mãe de duas meninas já adolescentes (uma de 19 anos e outra de 17 anos). Enquanto estava no curso de especialização de Ortodontia, decidiu também fazer Odontopediatria, pois as duas especializações estão muito interligadas.

Meninas, vejam também o artigo “6 motivos para não dar chupeta ao seu filho”, também da odontopediatra Flavia Cury.

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: freeimages.com/Franco Giordani

Clube Mamãe PráticaCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.