dieta para grávidas

Dieta para grávidas: 4 maneiras de desenvolver o paladar do bebê (+ lista dos 10 super alimentos)

Olá meninas, manter uma alimentação equilibrada durante a gravidez é fundamental para a saúde da gestante e do feto, mas isso acho que vocês já sabem, não é mesmo? Talvez o que vocês ainda não saibam é que seguir uma dieta para grávidas saudável também pode ajudar a construir o paladar do bebê, isso mesmo! “Consuma hoje o que você quer que seu filho prefira amanhã”, confirma a nutricionista Jacqueline Rodrigues, especializada em nutrição materno infantil.

Portanto, não apenas os nutrientes, mas os sabores são repassados para o bebê. “Estudos apontam que através do líquido amniótico o bebê já começa a sentir o flavor dos alimentos. O termo flavor é utilizado para a percepção conjugada do cheiro e do sabor e dali já se começa a desenvolver preferências e predisposições alimentares”, explica a nutricionista.

Segundo Jacqueline, as pessoas já nascem com uma maior predisposição ao doce, depois ao salgado e, por último, para o amargo e para o azedo, por isso, é importante começar a desenvolver o paladar do bebê antes mesmo do nascimento.
Aprenda, a seguir, como construir o paladar do bebê desde a gestação e quais alimentos são essenciais em uma dieta para grávidas.

 Dieta para grávidas: os 10 super alimentos
Alimentos  Por que fazem bem para a gestante e o bebê
1. Frutas vermelhas (cereja, ameixas frescas, amoras, framboesas, morangos orgânicos e mirtilo)  Possuem minerais, vitaminas e antioxidantes para proteger e impulsionar as funções de eliminação de toxinas do corpo.
2. Frutas cítricas (pêssego, limão, kiwi e laranja) Além da vitamina C, são fontes de minerais como cálcio, ferro, fósforo, vitamina A e potássio auxiliando na defesa do organismo contra infecções. Elas também são ricas em fibras funcionando como um regulador intestinal natural.
3. Frutas oleaginosas (castanha do Pará) A castanha do Pará também tem Ômega 3 e muitos minerais e vitaminas excelentes para diversas funções no organismo.

> Inclua na dieta um lanchinho com 3 ou 4 castanhas do Pará ou um mix de outras oleaginosas, como nozes, amêndoas e castanhas de caju (torradas ou cruas)

4. Cereais integrais (como arroz, arroz vermelho, quinoa e aveia) Fornecem minerais e vitaminas, proteínas de excelente qualidade. A aveia também auxilia o sistema imunológico na proteção contra doenças, é rica em fibras solúveis, que ajudam no funcionamento do intestino e dão saciedade, e possui muitos minerais (como cálcio, ferro, potássio, sódio, fósforo, selênio e zinco).

> A aveia pode ser adicionada a frutas, iogurtes e vitaminas e também em preparações salgadas, como sopas, saladas e farofas.

5. Ovos orgânicos  Possuem mais de 12 vitaminas e minerais e boa quantidade de proteínas. São ricos em colina, um nutriente que promove o crescimento do bebê e a sua saúde cerebral ao mesmo tempo em que ajuda a prevenir defeitos do tubo neural.

> Prefira ovos orgânicos enriquecidos com ômega 3, um tipo de gordura que promove o desenvolvimento do cérebro e da visão do bebê.

6. Sardinhas Possuem proteínas completas de alto valor biológico, ferro, fósforo, magnésio, vitaminas A, B, D, E, K e ainda elevada quantidade de ácidos graxos essenciais, como ômega 3, que, além de promover o desenvolvimento cerebral e visual do bebê, protege o corpo contra doenças cardiovasculares.

> Compre in natura e prepare as sardinhas assadas ou cozidas para garantir o aproveitamento dos seus nutrientes.

7. Feijão É fonte de proteínas, ferro, cálcio, magnésio, zinco, vitaminas principalmente do complexo B, carboidratos e fibras. Possui substâncias antioxidantes vinculadas a um menor risco no desenvolvimento de alguns tipos de câncer e menor incidência de doenças degenerativas.

> Procure consumi-lo com arroz integral e pingar algumas gotas de limão na sua preparação, o que intensifica a absorção de seus nutrientes no organismo.

8. Couve manteiga  Possui uma ótima quantidade de ferro e cálcio e seu alto teor de vitamina C aumenta a capacidade de absorção desses minerais pelo organismo. É também ótima fonte de betacaroteno, vitamina E, ácido fólico e potássio.

> A melhor opção é consumi-la crua, como salada, para preservar as vitaminas A e C, mas você também pode cozinhá-la rapidamente com pouca água. Procure servir a couve com algumas gotinhas de limão ou outras frutas cítricas na mesma refeição, o que acelera a absorção de ferro e cálcio pelo organismo.

9. Pães e massas integrais Esses alimentos têm maior quantidade de minerais (como magnésio, cálcio, potássio, fósforo e ferro) do que os elementos (farinhas) refinados, além de possuírem mais fibras que auxiliam no funcionamento do intestino. Também controlam o colesterol e dão maior sensação de saciedade.
10. Iogurte natural orgânico e sem conservantes Possuem boas proteínas, cálcio e bactérias excelentes para melhorar a flora intestinal e evitar o desenvolvimento de micro-organismos ruins causadores de doenças. Ainda ajudam no funcionamento do intestino.
Como desenvolver o paladar do bebê desde a gestação

1. Varie bastante a sua dieta para grávidas
Crie novos hábitos alimentares durante a gestação para desenvolver um paladar mais variado e sadio em seu bebê. Para isto, consuma a maior variedade possível de alimentos, de preferência orgânicos. Procure variar entre as opções de vegetais, frutas, verduras, legumes, tubérculos, cereais integrais (como arroz, arroz vermelho, quinoa e aveia), frutas oleaginosas (como castanha do Pará e castanha de caju), sementes, proteínas e gorduras de boa qualidade.

2. Coloque a mão na massa: cozinhe!
Procure evitar alimentos industrializados e prepare seus pratos com alimentos provenientes diretamente da natureza e não da linha de produção de uma indústria. Use elementos da terra, temperos e molhos naturais. Quem sabe é a hora de montar uma hortinha na sua casa?

3. Diminua o açúcar 
Dispense o açúcar branco, os doces e os produtos industrializados que são cheios de gordura hidrogenada, sódios, aditivos químicos e mais açúcar.

4. Programe-se para comer bem
Você pode tomar algumas atitudes para comer de forma saudável durante a gestação:

1) Mapeie as opções mais saudáveis perto da sua casa ou trabalho, ou seja, pesquise os restaurantes caseiros, naturais, orgânicos, com pratos do dia, que são aqueles que usam mais ingredientes frescos, os de cozinha vegetariana, empórios com produtos naturais e alimentos integrais e frutarias;

2) Visualize a sua semana de alimentação saudável e se prepare para ela (monte suas marmitas de refeições e lanches saudáveis para quando não estiver em casa e não tiver a opção de restaurantes ou se programe para já saber onde comer).

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: CarlaCamp ViviPeres Fotografia

Clube Mamãe PráticaCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

22 comentários em “Dieta para grávidas: 4 maneiras de desenvolver o paladar do bebê (+ lista dos 10 super alimentos)”

  1. A gente se surpreende positivamente ao saber que o paladar da criança é formado na gestação, criando esta memória que será carregada para vida toda. A lista de alimentos para as gestantes é completaça. Na minha gestação eu abusei de muitas porcarias e me arrependo. Bacana este webinario. Ótima dica

  2. Amei as dicas . minha nutri tinha me passado mtas coisas parecidas e estou tentando fazer tudinho…ah não ser qdo a preguiça bate e falo somente um sanduíche.
    Mto interessante tbm saber que o paladar da criança já é formado dentro da barriga.
    Obrigada!

    1. Que legal Ivânia! Espero que nossas dicas sejam úteis para você. Parabéns pela gravidez! Beijos, da Mamãe Prática Fabi

  3. Adorei o post e as dicas .. Quando engravidei melhores muito minha alimentarão

    Beijos Mi Gobbato – Espaço das Mamães

  4. Menina eu só descobri a pouco tempo que o gosto pela alimentação começa pela na gestação!
    E na pratica percebi que Heitor tem os gostos muito parecido com o meu, que não é nada saudável! Agora tentando correr atras do prejuízo tanto pra mim quanto pra ele!
    Beijos
    Gleysa
    demamaeursa.blogspot.com

    1. Interessante né Gleysa. A gente nem imagina como influenciamos a vida dos nossos pequenos, desde a gestação. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

  5. Eu acredito muito nisso sim!!Na gravidez da Bia, comi muito tomate e chupei limão…ela desde pequena adora tomate(comia como se fosse maçã) e chupa limão como se fosse laranja…rsrsrs

  6. Não sabia que o gosto pela alimentação já iniciava na gestação, achei aTabela completa e muito fácil de entender, parabéns Amei o post

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.