Chupar o dedo e chupeta

Quando as crianças chupam o dedo, a chupeta ou a mão

Olá meninas, no post de hoje a nossa colunista, a psicóloga infantil Ana Flávia Fernandes, do Terapia de Criança, mostra sua visão sensível sobre quando as crianças criam a dependência de chupar o dedo, a chupeta ou a mão. Minha filha tinha o hábito de chupar o dedo (como já contei aqui). Com a palavra, a Ana Flávia:

Nos primeiros 2 anos de vida é comum vermos crianças chupando chupeta, os dedos ou a mãozinha. Como é nessa fase que muitos começam a engatinhar, os pais podem se preocupar com o fato de levar sujeira para a boca e realmente precisamos cuidar desse aspecto, mas existe um outro que também é importante sabermos.

Nessa fase as crianças estão conhecendo o mundo através da boca, sugando seu gosto e recebendo as informações que precisam para descobrir as diferentes sensações que cada coisa proporciona. Gradativamente, vão descobrindo que conseguem se saciar, fortalecer-se e se acalmar. Por conta disso, o chupar o dedo ou a mãozinha, que inicialmente é algo involuntário, passa a ser compreendido pela criança como algo fácil e imediato para dar esse apoio emocional. Nesse movimento de sugar os dedos, mão ou chupeta a criança exercita e fortalece o maxilar e a mandíbula para que futuramente ela consiga morder e falar. Isso faz parte do processo de desenvolvimento psicomotor das crianças e por estes motivos não precisamos nos preocupar ou impedir esse comportamento do bebê.

Algumas crianças viverão esse período se despedindo desse hábito naturalmente, outras podem desenvolver uma relação de dependência que deve ser cuidada.

Caso a necessidade do chupar o dedo, mão ou chupeta continue após os 2 anos de idade é importante tentar entender o que está por trás dessa atitude. Pode ser que a criança esteja buscando algum tipo de apoio emocional desconhecido – deve-se compreender para então ajudá-la.

Nosso desafio é oferecer novos caminhos para que a criança seja sua própria fonte de energia. Mostrar que nosso corpo é nosso amigo e como ele pode nos dar esse suporte emocional. Um boa forma de construir essa conexão com o próprio corpo é fazer um exercício de relaxamento com a criança. Para isso, peça para ela se colocar em uma posição confortável, sentada e que a coluna possa se manter ereta. Pode fechar os olhos, ir desligando cada parte do corpo, inclusive os pensamentos e prestar atenção somente na respiração. De forma lenta e profunda, vai puxar o ar pelo nariz e soltar pela boca. Pode colocar uma música relaxante e se manter assim durante 2 minutos. Para as crianças maiores de 4 anos, podemos iniciar o treino com esse tempo e depois aumentar para 5 minutos.

Esse exercício pode ser praticado diariamente, quantas vezes quiser, nos momentos de tristeza, raiva, frustração ou somente para relaxar. Com o tempo de prática, o corpo vai sendo estimulado a produzir cada vez mais sensações prazerosas, gerando energia e suporte que vai ajudando em todo o processo de desenvolvimento cognitivo, físico e emocional das crianças.

psicóloga infantil Ana Flavia FernandesPsicóloga Infantil com especialização em Psicodrama, Ana Flávia Fernandes atende as crianças e suas famílias há muitos anos. “Para cuidar bem dos pequenos, também é preciso cuidar dos adultos a sua volta”, explica. Muito querida e atenciosa, ela também nos brinda com a sua sabedoria e experiência clínica no blog Terapia de Criança.

Chupar o dedo e a chupeta

Você está passando por alguma situação parecida? Alguma dificuldade em tirar a chupeta ou quando seus filhos chupam o dedo, a chupeta ou mão? Sobre este tema, temos alguns posts que podem te ajudar:
– “Dicas para fazer seu filho largar a chupeta”
– “6 motivos para não dar chupeta ao seu filho”
 “Chega de chupar o dedo”
“Meu filho só dorme com o dedo na boca”

Beijos, da Mamãe Prática Mari

Foto: Sueli Zischler Photography

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

 

Um comentário em “Quando as crianças chupam o dedo, a chupeta ou a mão”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.