Como evitar que seu filho tenha problemas com a balança

Médico enumera medidas que podem ser adotadas em casa pelos pais

Dentre os temas mais pesquisados em nosso blog, a alimentação infantil e problemas associados à má alimentação estão entre os assuntos mais lidos e comentados. Por isso, gostei muito das novas dicas apresentadas pelo pediatra Moises Chencinski, que já participou do nosso blog aqui, aqui e aqui.

Desta vez, o médico lembra que muitos pais não percebem que seus filhos estão com problemas de peso. Ele se refere a uma revisão de estudos publicada na revista Pediatrics que revelou que dois terços dos pais subestimam o peso de sua prole. “O dado é preocupante, pois, em estado de negação, os pais não são capazes de reconhecer que seus filhos estão acima do peso, assim, eles não podem tomar as atitudes necessárias para prevenir ou tratar a obesidade”, avalia. É exatamente o que mostra o documentário Muito além do peso, como eu já contei aqui.

Continue lendo

Hora de comer precisa de rotina

Conheça os 10 mandamentos na alimentação das crianças

“Meu filho não come”. Apesar de ouvir isso de muitas mamães por aí, felizmente, esse não é o meu caso. A minha pequena, que se chama Manuela, até poderia ser apelidada de “Magali”, já que gosta muito de comer, principalmente frutas (como a Magali do Mauricio de Souza que adora Melancia).

Mas isso não quer dizer que eu não tenha problemas na hora das refeições, afinal ela é apenas uma bebê de 1 ano e 8 meses. Ela também faz birras e tem dias que não quer comer, principalmente se está com sono ou gripada. Foi então que percebi que, apesar de estarmos oferecendo uma alimentação equilibrada pra ela, poderíamos melhorar o momento das refeições. Eis o que percebi:

Continue lendo

Papinha de bebê: cardápio variado

Foto: Ronny Satzke

Um dos objetivos do nosso blog é ajudar as mamães e os papais que nos acompanham para facilitar a rotina com os pequenos. Também é sempre legal quando podemos compartilhar as experiências e as dicas de outras mães. Por isso, o post de hoje conta com a ajuda da super mamãe Tati Braghiroli Ventri.

A Tati é mãe dos lindinhos João, de 7 anos, Alice, de 3 anos, e Davi, de apenas 10 meses. Imagina como a vida dela é animada (e agitada) com esse trio! Experiência ela tem de sobra, por isso, pedimos para ela dividir com a gente o cardápio de papinhas que criou para o Davi para tornar as refeições dele mais variadas, nutritivas e saborosas.

A papinha do dia vale para o almoço e o jantar. Olha que bacana:

Continue lendo

Mamãe na Cozinha: papinha de bebê

papinha_legumes

No começo da semana divulguei um post sobre como fiz a primeira papinha salgada do Serginho, que ficou bem saborosa! Desde então, tenho variado nos legumes e hortaliças, acrescentei frango,  e, aos poucos, o pequeno está aprendendo a comer. Hummm

Como hoje é dia de receita aqui no blog achei bacana aproveitar para passar para vocês a receita original de “Sopinha de legumes” que foi sugerida pela nossa pediatra, a Dra. Erothildes Padilha Saleh. Fica a dica!
Continue lendo

A primeira papinha do Serginho

Foto: Mamãe Prática

Hoje eu vou contar como fiz a primeira papinha do Serginho e espero que essas dicas ajudem vocês que, como eu, não têm muito talento para a cozinha, mas que precisam por a mão na massa. Meu pequeno já está com seis meses (nossa, parece que foi ontem que ele nasceu!) e nas últimas semanas ele começou a tomar suco, comer frutinhas amassadas e papinha salgada.

A minha preocupação era que a papinha fosse gostosa, saborosa, saudável e, ao mesmo tempo, rápida e fácil de fazer. Segui a receita sugerida pela nossa pediatra (com algumas adaptações) e deu certo! Esse foi o passo-a-passo:

Continue lendo

Como estimular hábitos saudáveis nas crianças

Foto: Miranda Laskowska

Levar uma vida saudável, fazer exercícios e se alimentar corretamente. Esses são, sem dúvida, os desejos de muita gente, mas, na prática, não é tão fácil, principalmente se trabalhamos e estudamos muito, se vivemos em uma cidade grande (com trânsito e agitada) e se somos mães, afinal, cadê tempo pra gente?

Mas, independente das dificuldades que temos, o fato é que só depende de nós corrermos atrás (literalmente!) para termos uma vida melhor, o que é importante não só para nós como para toda a nossa família.

Continue lendo

Crianças com colesterol alto: alimentos que podem e não podem entrar na dieta

Nutricionista traz dicas de substituições e lanches para crianças com colesterol alto

Jangadinhas de legumes e verduras, uma forma criativa de chamar a atenção das crianças

Crianças que têm muita resistência na hora de comer frutas e verduras, mas que adoram alimentos industrializados. Será que aí na sua casa você também enfrenta esse problema? Cuidado, o seu filho (magrinho ou gordinho) pode estar com colesterol alto! “Criança magra não é sinônimo de criança saudável, pois neste caso ela pode comer pouco, mas alimentos pobres em nutrientes e ricos em gorduras”, explica a nutricionista Luciane Gonçalves de Lima, conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas 8ª Região (CRN-8)

A situação é mais comum do que a gente imagina. E uma das explicações é o modo de vida da sociedade atual e a alimentação adotada por grande parte dos brasileiros. Para Luciane, que também é professora do Curso de Nutrição da Faculdade Evangélica do Paraná e autora do livro Alimentação infantil: receitas nutritivas e equilibradas (Ed. Juruá), o consumo exagerado de produtos industrializados é o principal responsável pelos casos de obesidade, diabetes, hipertensão e colesterol alto entre crianças e adolescentes. “Além da quantidade elevada de conservantes, aromatizantes e outros químicos, responsáveis por alergias e problemas gastrointestinais, a falta de fibras dos alimentos industrializados pode causar constipação. Muitos produtos também contêm altas taxas de sódio, caso dos refrigerantes e do macarrão instantâneo, que causam retenção de líquidos e pressão alta”, alerta.

Continue lendo

10 erros na educação alimentar das crianças

alimentacao_infantil

Tem crianças que comem muito, outras pouco. Tem crianças que odeiam frutas e legumes, outras até gostam um pouquinho… Tem crianças que só comem doces e frituras, outras de vez em quando arriscam um bom prato com feijão. 

Ultimamente tenho ouvido muitas histórias de pais irritados e angustiados porque seus filhos comem mal ou, em muitos casos, não comem quase nada. “Meu filho não quer comer”, “ele só gosta de chocolate e batata frita”, “ele não gosta de nada”, “não come verduras de jeito nenhum”. Estes são alguns dos comentários mais comuns.

Continue lendo

A obesidade infantil e o documentário “Muito além do peso”

Cena do Documentário “Muito além do peso”

A obesidade infantil é um problema mais comum do que se imagina. Ela atinge famílias em todo o mundo, e das mais variadas classes sociais. No Brasil, as crianças que sofrem com essa realidade vivem tanto nas grandes cidades quanto em regiões bastante remotas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 33,5% das crianças sofrem de sobrepeso ou obesidade no País.

Esse é um assunto de saúde pública, conforme descreve e apresenta, de forma brilhante, o documentário Muito além do peso, dirigido por Estela Renner e produzido pela Maria Farinha Filmes. Recomendo aos pais que assistam ao filme de forma crítica, mas desprovidos de preconceito. Longe de querer julgar os pais que têm seus filhos nessas situações, já aviso que o documentário é de arrepiar os cabelos daquelas mães preocupadas em fazer seus filhos comerem de forma saudável.

Continue lendo

Brincadeira de criança também é na cozinha

Menina faz sucesso como chef mirim; assista a duas receitas preparadas por ela

rebeca-livro2

Rebeca Chamma prepara receitas em programa na TV Cocoricó

Lugar de criança é longe da cozinha? Nem sempre. Com a supervisão bem de perto de um adulto e a partir de uma determinada idade (talvez a partir dos quatro ou cinco anos, dependendo da receita), é possível envolver as crianças no preparo das mais variadas receitas doces e salgadas.

Para os pequenos, cozinhar será uma grande diversão, uma bagunça. Para você, será a oportunidade de mostrar para eles que existem conceitos de física e matemática por trás de cada receita (como ao verificarem quantidades, pesos e as diferentes formas e transformações que passam os ingredientes). Essa também pode ser uma boa hora para incentivá-los a comer de forma saudável, mostrando que o que é gostoso também pode ser bom para a saúde.

Continue lendo