O que colocar na papinha do bebê

Há algum tempo atrás, quando o Serginho começou a experimentar comidinhas salgadas e de frutas, tive muitas dúvidas sobre o que dar pra ele e de que forma preparar as papinhas, mas com o tempo fui pegando prática e fazendo receitas mais saborosas (risos).

Como sei que muitas mamães devem ter as mesmas dúvidas, decidi fazer esse post para trazer mais dicas sobre como fazer papinhas saudáveis e gostosas. Desta vez, consultamos o Rafael Almeida, responsável pela Sabor Bebê, loja online do Rio de Janeiro que produz papinhas caseiras com produtos orgânicos e criou um cardápio com apoio de nutricionista. Leia entrevista:

  1. O que não pode faltar na papinha do bebê?
    Primeiro devemos ter em mente que nossos bebês necessitam de três componentes básicos: Proteínas, Carboidratos e Vitaminas. Exemplos básicos para cada um desses grupos são:
    Proteínas: Carne de origem animal
    Carboidratos: Arroz, macarrão, batata etc. Podemos incorporar a batata-baroa que é mais nutritiva e tem um sabor agradável ao paladar infantil
    Vitaminas: Legumes como espinafre e abóbora enriquecem as propriedades nutricionais das papinhas, oferecendo as vitaminas necessárias.
    Já nas papinhas doces, sugerimos o uso de frutas orgânicas bem maduras para que seja aproveitado o máximo do sabor e adocicado natural. Esta dica vale principalmente para as frutas cítricas que devem ser utilizadas com parcimônia, uma vez que o sabor ácido pode não ser muito agradável ao paladar dos bebês.
  1. O que não se deve colocar na papinha?
    Recomendamos que não sejam utilizados sal ou açúcar em excesso e que se faça o uso mínimo de óleo (dê preferência ao óleo de canola). Nunca use temperos fortes como pimenta e curry. Também não indicamos o uso de vinagre, pois pode ocasionar alergia em bebês predispostos. A clara de ovo e o mel não devem ser oferecidos aos bebês antes dos 12 meses.
  1. Qual a textura ideal para preparar a papinha?
    A textura ideal varia com a faixa de idade:
    06 a 09 meses: Textura de creme não homogêneo. Nesta fase, nossos bebês estão descobrindo os sabores e as texturas dos alimentos, e os “micro” pedaços presentes na papinha estimulam a movimentação da mandíbula.
    09 a 12 meses: A textura da papinha já pode ser um pouco mais sólida e encorpada, com ingredientes amassados ou peneirados. Nesta fase, os bebês estão descobrindo os desafios da mastigação de alimentos sólidos!
    + 12 meses: É hora de experimentar comida de gente (quase) grande! As papinhas já podem ser sólidas com pequenos pedaços de carne combinados com legumes e uma fonte de carboidrato.
  1. Quais temperos usar?
    Uma boa papinha gourmet deve conter: Cebola, salsinha, manjericão e cebolinha. Essas são as nossas preferidas. Dica: Apresente um novo alimento por dia ao seu bebê, com isso você saberá se ele é alérgico ou se apresenta alguma dificuldade para digestão.
  1. Como criar um cardápio nutritivo e variado?
    Acho que o legal é juntarmos as melhores práticas ditas nos itens anteriores e saber que a papinha do bebê deve ser tão saborosa quanto possível. Para isso, priorize o uso de temperos, alimentos não gordurosos, frutas e vegetais orgânicos e maduros. Faça o teste com seu bebê e veja com qual alimento ele se adapta melhor.
  1. Quais cuidados que se deve ter para que as papinhas sejam saudáveis?
    O primeiro cuidado é a higiene. Desinfetar utensílios e usar toalhas descartáveis. Também dar preferência à água mineral ou fervida na preparação das papinhas garante uma produção segura e livre de bactérias ou germes. É importante ressaltar que carne crua, seja de frango, peixe ou boi, pode contaminar outros alimentos, por isso, use itens exclusivos (facas, potes…) para evitar contaminação cruzada com o restante dos ingredientes. 

    Depois disso, vem a preparação em si, priorizando o uso de alimentos orgânicos e ingredientes saudáveis. Por exemplo, incluímos quinoa em algumas de nossas receitas por se tratar de um grão sem glúten e que proporciona receitas deliciosas com excelente concentração de cálcio, ferro e proteínas. Abacate também é uma opção pouco utilizada no Brasil, mas que oferece ótima quantidade de vitaminas. Além disso, antes dos 12 meses não se deve fazer uso de açúcar nem utilizar o sal em excesso.

  1. E na hora de congelar?
    Se for congelar as papinhas, tenha cuidado com os recipientes. Opte sempre por potes plásticos livres de bisfenol A, também identificado pela sigla BPA, que é um composto do plástico tóxico para os seres humanos. É bem fácil saber se o pote é livre desta substância: observe o número de reciclagem que geralmente vem no fundo do pote dentro de um triangulo.Se estiver marcado com os números 1, 2, 4 ou 5 significa que o pote plástico não contêm BPA. Já se o pote estiver marcado com o número 7, quer dizer que foi produzido com BPA e, consequentemente, seu uso não é indicado.

Tente variar!
Essas são 10 opções e combinações sugeridas pela Sabor Bebê, considerando um cardápio para bebês de 6 a 9 meses que estão começando a experimentar os alimentos.
Salgadas:
– Feijão, cenoura e creme de mandioca
– Frango, cenoura e espinafre
– Frango, mandioquinha e beterraba
– Carne, beterraba e batata
– Carne, feijão e abóbora
– Creme de abóbora

Frutas:
– Pera com morango
– Banana com Ameixa
– Banana, maçã e cenoura
– Papinha de manga

Nada de microondas
Achei bacana esse vídeo das meninas do Mamatraca que explica porque não é legal usar microondas para fazer ou esquentar a papinha do bebê:

Dica de leitura
Aproveito para deixar a dica do e-book “O Manual das Papinhas”, da especialista em Nutrição Materno-Infantil Andréa Alves, que faz bastante sucesso entre as mamães. Esse é um material super completo que aborda tudo sobre a alimentação do bebê, além de dicas e receitas para facilitar o nosso dia a dia.

Queridas leitoras, espero que essas informações ajudem vocês na hora de preparar papinhas saborosas e nutritivas para os seus filhotes.

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: mlpotma/freeimages

logo_ClubeMamaePratica

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.