Como escolher o melhor leite para nossos filhos

No mês passado participei de um encontro com o pediatra Jairo Len sobre as principais dúvidas que envolvem a alimentação infantil. Foi um bate-papo tão bacana que me inspirou a escrever esse post para esclarecer um tema que eu sempre tive dúvidas: a escolha do melhor leite para os nossos filhos. São tantas as opções de leite em pó e fórmulas infantis que depois que o Serginho desmamou fiquei muito confusa sobre qual leite dar pra ele, mesmo com as orientações da pediatra.

Antes de tudo, vale lembrar aqui que o leite materno é sempre o melhor alimento para os bebês. A amamentação é recomendada de forma exclusiva até os seis meses e, preferencialmente, até dois anos ou mais, segundo as sociedades médicas e a Organização Mundial de Saúde (OMS). Eu sempre defendo e estimulo o aleitamento materno porque são inúmeros os benefícios para a saúde e o desenvolvimento do bebê, além do vínculo com a mãe etc.

Bom, se você, assim como eu, quer entender melhor quais são os tipos de leite para os bebês e as crianças (até por volta de 5 anos) vai gostar de ler essa entrevista que fiz com o pediatra Jairo Len (obrigada querido Jairo por esclarecer essas questões!). Veja só:

Qual a diferença entre fórmula infantil, composto lácteo e leite em pó?
Dr. Jairo:
Existem diferenças importantes entre fórmula láctea, composto lácteo (ou leite de crescimento) e leite em pó.

Tipo de alimento O que é
Fórmulas lácteas Por definição, é um alimento que simula o leite materno, sendo ideal quando há falta de aleitamento materno exclusivo, até um ano de idade. Sua composição, portanto, é completa e balanceada, contendo todos os nutrientes importantes para este período. A quantidade de proteínas deve ser a mais próxima do leite materno (quantidade menor com a qualidade maior). Além disso, a distribuição de carboidratos é adequada para o primeiro e segundo anos de vida. A distribuição de gorduras e de todos os outros nutrientes essenciais, idem. A fórmula láctea contém ainda nucleotídeos e os LC-PUFAS (ARA e DHA), fundamentais para o desenvolvimento cerebral e visual dos lactentes.
Compostos lácteos ou leites de crescimento São parecidos com as fórmulas lácteas, diferindo em alguns aspectos, como quantidade de prebióticos (ideal para a faixa etária ao redor dos dois anos de idade), maiores quantidades de determinados micronutrientes, ainda contendo, em sua fórmula, o DHA (ácido graxo essencial ao desenvolvimento do cérebro).
Leites em pó São leites “in natura”, que foram liofilizados. Assim que diluídos em água, voltam a ter as características do leite de vaca, trazendo como benefícios simplesmente o cálcio e a proteína (em geral, em excesso para os primeiros anos de vida).

Para quem são indicados cada tipo de leite?
Dr. Jairo:
Na tabela abaixo, mostro um resumo das indicações nas faixas etárias. Note que em determinadas idades (por exemplo, entre 1 e 2 anos) pode-se optar por mais de um tipo de “leite”.

Tipo de alimento Faixa etária
Fórmulas lácteas Do nascimento até 1 ano de idade
Fórmulas lácteas Entre 1 e 2 anos de idade
Compostos lácteos Opção entre 1 e 2 anos de idade
Compostos lácteos Após os 2 anos de idade, podem ser mantidos e são ideais até os 5 anos de idade
Leites Integrais Opção após os 5 anos de idade

O que se deve levar em conta na hora de escolher qual leite dar para a criança?
Dr. Jairo: São vários fatores, mas idealmente pensar na necessidade alimentar de cada faixa etária, os nutrientes importantes e fundamentais, as fibras necessárias em cada idade, as necessidades de cálcio, proteínas, ferro, zinco, iodo e vitaminas (como a A e a D).



O que os pais podem perguntar aos pediatras para entender melhor qual leite é o mais indicado para o seu filho?
Dr. Jairo: Cabe aos pediatras estarem atentos aos diferentes tipos de fórmulas, compostos lácteos e leites, e diante de cada faixa etária orientar os pais. Aos pais, saber se todos os nutrientes estão sendo oferecidos: todas as vitaminas? Iodo, zinco, cobre e magnésio? Ferro? Ácidos graxos, como o DHA? Quantidades ideais de fibras, também?

Qual a quantidade diária ideal de leite que uma criança entre 1 e 3 anos precisa tomar? E entre 3 e 5 anos?
Dr. Jairo: As quantidades são estimadas em relação aos minerais e proteína que o leite contém. Pensando no cálcio, onde o leite é a melhor forma de aquisição, crianças entre 1 e 3 anos devem tomar 400 ml ou mais ao dia, e esta quantidade é parecida (450 – 500 ml ao dia) para crianças entre 3 e 5 anos.

Se a criança não aceita muito o leite, pode ser misturado com algo? Algum tipo de achocolatado, fruta?
Dr. Jairo: Pode. Porém, deve-se atentar ao conteúdo de açúcares e calorias nestes alimentos.

Quais são os benefícios desses leites para a criança?
Dr. Jairo: O maior benefício, a meu ver, é poder oferecer tantos nutrientes de uma forma tão fácil. Desta forma, podemos diminuir um enorme problema nutricional nas crianças, a “fome oculta”.

Quais são os componentes mais importantes?
Dr. Jairo:
O cálcio, proteínas, ferro, vitaminas A, D, E, K e complexo B, outros minerais (cobre, iodo, zinco, magnésio), ácidos graxos essenciais, prebióticos ( Fibras ) e probióticos ( bactérias boas adicionada aos alimentos).

O que são prebióticos e qual a importância para a saúde e desenvolvimento das crianças?
Dr. Jairo:
A definição científica de prebiótico é: “ingredientes nutricionais não digeríveis que afetam beneficamente o hospedeiro estimulando seletivamente o crescimento e atividade de uma ou mais bactérias benéficas do cólon, melhorando a saúde do seu hospedeiro.” São fibras não solúveis que chegam intactas ao cólon, trazendo inúmeros benefícios:

  • Ajudam na manutenção da flora intestinal.
  • Estimulam a motilidade intestinal (trânsito intestinal).
  • Contribuem com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarreia e a constipação intestinal por alterarem a microflora colônica propiciando uma microflora saudável.
  • Colaboram para que somente sejam absorvidas pelo intestino as substâncias necessárias, eliminando assim o excesso de glicose (açúcar) e colesterol, favorecendo, então a diminuição do colesterol e triglicérides totais no sangue.
  • Possui efeito bifidogênico, isto é, estimulam o crescimento das bifidobactérias.
  • No entanto, deve-se atentar que o excesso de prebióticos também não é recomendado, pois o excesso de evacuações pode levar a assaduras (considerando que as fezes de bebês que usam fórmulas são mais ácidas do que de bebês em aleitamento materno). Por isso, converse com o seu pediatra sobre a escolha de fórmulas com quantidade de prebióticos adequada e segura.

O que é DHA e qual a sua importância para a saúde e desenvolvimento das crianças?
Dr. Jairo:
O DHA (ácido docosahexaenóico) é uma das “gorduras boas” fundamentais para nosso organismo. É, cientificamente, um ácido graxo poliinsaturado de cadeia longa (LC-PUFA), substância presente no leite materno, mas que após o período de aleitamento ou na ausência de aleitamento, não é habitualmente ingerido por lactentes e crianças. Na natureza, é encontrado na forma de ômega-3 e ômega-6, ácidos graxos presentes em peixes, moluscos, algas e crustáceos. Em menores quantidades encontramos em sementes oleaginosas e gema de ovo. O ácido docosahexaenóico (DHA) é fundamental para o desenvolvimento cerebral e visual do recém-nascido.

Mamães, espero que essas informações sejam bastante úteis e esclarecedoras para vocês. Gostaram do tema?

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: Tamer Tatlici/ freeimages

logo_clubeCadastre-se no Clube Mamãe Prática para acompanhar nossos posts e novidades!

30 ideias sobre “Como escolher o melhor leite para nossos filhos”

    1. Olá Erica. Segundo a nutricionista Priscila Munhoz que consultamos para esclarecer a sua dúvida, leite desnatado não é recomendado para crianças pequenas. O ideal é que você a leve para uma avaliação com profissionais de saúde como endocrinologista e nutricionista que irão analisar diferentes aspectos da saúde e alimentação da sua filha. Dessa forma, poderão identificar quais são as possíveis causas do sobrepeso. Eles saberão orientar qual o tipo de leite ou composto lácteo mais adequado para a sua pequena. Boa sorte querida! Beijos, da Mamãe Prática Fabi

  1. Minhas filhas tem 5 e 6 anos, estou dando composto lacteo e pelo que vi na tabela da idade, teria que passar para o leite integral, mas devido a má fama que o consumo de leite tem tido nos últimos estudos, queria dar outra coisa mas que atenda às necessidades nutricionais delas, qual seria a opção? Obrigada!

    1. Oi Juliana, nesse caso o ideal seria você consultar uma nutricionista ou conversar com o pediatra das suas filhas para que ele(ou ela) possa indicar o tipo de leite mais adequado de acordo com o perfil das suas pequenas, assim como outros alimentos que possam garantir a ingestão adequada de proteína na alimentação. Beijos, da Mamãe Prática Fabi

  2. Olá boa tarde, minha bebê tem 1 mês e 4 dias pesa: 3 k e 400 g, ela não quer mais mamá desde o 15 dia do seu nascimento e tbm não fica satisfeita quando lhe dou leite, só quer mingal, estava dando mingal de arrozina com nestogeno 1 mais ela estava passando a madrugada com a barriguinha inchada, aí troquei para o aptamil, a mesma reação aconteceu, comprei mucilon arroz e ninho fases 1+, fiz 2 medidas de mucilon e 2 de ninho, só que como não ficou tipo mingal ficou tipo leite ela está querendo comer a cada 20 minutos, o que faço aumento as medidas pra engrossar ? ou não pode pq ela é muito novinha tá tomando esse composto e mucilon?

    1. oi Carlla! Parabéns pela sua bebê. Ela é ainda muito novinha e, nesse caso, a amamentação EXCLUSIVA é recomendada até os seis meses (e posteriormente até 2 anos, se possível, segundo a recomendação dos órgãos de saúde). Após os seis meses começa a fase de introdução alimentar quando, aos poucos, você começará a introduzir as sopinhas salgadas e as frutas amassadas. Realmente não é adequado dar mingau para um bebê de apenas 1 mês. Você não está conseguindo amamentar? O ideal é que você possa conversar com o pediatra para orientá-la sobre qual fórmula infantil é mais adequada, caso você realmente não possa amamentar. Vou deixar aqui alguns links sobre amamentação para tentar te ajudar:

      Como estimular a produção de leite materno:
      https://mamaepratica.com.br/2015/10/22/amamentacao-quando-estimular-a-producao-do-leite-materno/
      https://mamaepratica.com.br/2015/09/17/comoaumentaroleitematerno/

      Como amamentar sem dor
      https://mamaepratica.com.br/2013/08/02/dicas-para-amamentar-sem-dor/

      Onde procurar ajuda
      https://mamaepratica.com.br/2013/08/01/amamentacao/

      Dificuldades na amamentação: você não está sozinha
      https://mamaepratica.com.br/2013/07/31/dificuldades-na-amamentacao-saiba-que-voce-nao-esta-sozinha/

      1. Olá boa tarde.. minha filha tem 4 anos e pesa 14 kg ela não come bem, não tem apetite, quero pedir q me indiquem um leite ou composto lácteo q possa suprir as necessidades de nutrientes e vitaminas q ela precisa e q ajude no crecimento, na minha cidade não tem pediatra, e pesquisando sobre qual o melhor leite ou composto lácteo vi sua matéria de qual melhor opção e me tirou muitas dúvidas menos essa, me ajudem por favor..

        1. Oi Fátima, tudo bem?
          Acho que seria muito importante que a família visitasse um pediatra/nutri/fono infantil – mesmo em outra cidade – para entender essas informações dadas: “minha filha não come bem”, “não tem apetite” são afirmações que deveriam ser investigados os ‘porquês’ e buscar algumas soluções junto de profissionais.
          Mesmo introduzindo algum composto lácteo ou leite, ele pode ajudar mas não vai solucionar a ‘má alimentação’. Se ela não come bem, mesmo com a introdução dos leites, é provável que vá continuar se alimentando mal. Aliás, em alguns casos piora, pois se aceita melhor o leite, ela acaba substituindo. É importante trabalhar a questão da alimentação sólida e não só introduzir leites e compostos, que trazem junto açúcares (muitas vezes achocolatados etc).
          De qualquer forma na idade dela eu escolheria opções de leites vegetais sem açúcar, laticínios de leite de vaca sem açúcar e preferencialmente orgânicos, e investigar com profissional se existem carências a serem ajustadas (e neste caso o profissional indica suplemento ideal) e trabalha a melhora da alimentação.
          Jacqueline Rodrigues
          Nutrição Clínica Funcional e Materno Infantil
          CrN3 13794
          @nutrijacquelinerodrigues

        2. Olá Fátima, tudo bem?

          Para a sua dúvida, contatamos a nutricionista Jacqueline Rodrigues, conforme você pode ver no comentário ACIMA.

          Se você tiver interesse, temos muitos posts no blog que podem te ajudar! Fica a sugestão pra você:
          – Post “6 dicas para seu filho comer de tudo” (https://mamaepratica.com.br/2016/07/29/dieta-saudavel/)
          – Post “Filho que não come: entenda as causas da perda de apetite” (https://mamaepratica.com.br/2016/05/26/perdadeapetite/)
          – Post “Meu filho não come: 15 dicas para mudar essa situação! (https://mamaepratica.com.br/2015/09/03/meu-filho-nao-come-15-dicas-para-mudar-a-situacao/)
          – Post “Como oferecer legumes para as crianças” (https://mamaepratica.com.br/2016/02/04/como-oferecer-legumes-para-as-criancas/)

          Fátima, não é fácil, mas é possível melhorar a alimentação das crianças. É um trabalho diário mesmo, precisa ter paciência, mas vale muito a pena!

          Espero que as nossas dicas possam te ajudar de alguma forma. Depois conte pra gente, ok?

          Beijos, da Mamãe Prática Mari

  3. Olá,Fabi! Meu bebê fez 1 ano agora e quero começar a tirar o LM pois ele mama a noite toda,mas estou bem perdida com tantas formulas.A pediatra indicou um complemento,mas não estou segura em dar isso,ja que sigo alimentação muito saudável Gostaria de saber sobre o tanto de açúcares que contém nesses “leites”.Não é prejudicial?seria melhor um leite vegetal puro e caseiro como o de Coco por exemplo?Me ajuda Fabi! !Super beijo

    1. Oi Helo, Tudo bem?
      As fórmulas comuns (para bebês que não possuem nenhum tipo de restrição) são a base de leite de vaca modificado e normalmente não são adicionadas de açúcar.
      Nas fórmulas sem lactose (para bebês com essa necessidade) – o açúcar do leite (lactose) é substituído por algum outro, normalmente o de milho. É açúcar.
      – Atenção pois a escolha da fórmula considera vários fatores, idade, estado de saúde, necessidades, alergias, etc., deve ser feita com auxilio de profissional médico e nutricionista –
      Os compostos lácteos contém xarope de milho (um tipo de açúcar).
      Os leites vegetais devem ser feitos em casa ou escolhidas marcas sem adição de açúcar (somente água e o vegetal) porque já são fonte de carboidrato, e a composição proteína/lipídio/carbo varia bastante conforme o vegetal escolhido.
      O de coco por exemplo é rico em lipídio (benéfico) e fornece muito pouca proteína e carbo.

      Jacqueline Rodrigues
      Nutrição Clínica Funcional e Materno Infantil
      CrN3 13794
      @nutrijacquelinerodrigues

    2. Olá Helo!
      Contatamos a nutricionista Jacqueline Rodrigues para responder a sua dúvida, conforme você pode ver no comentário ACIMA.

      Em relação à amamentação, a minha filha também mamava a noite toda. Por isso, fiz alguns posts sobre o assunto.

      Neste post (https://mamaepratica.com.br/2015/10/15/quando-o-bebe-so-dorme-no-peito-entenda-o-que-fazer/), citamos a técnica do Dr. Jay Gordon (Método Remoção Gentil para bebês acima de 1 ano que associam sugar o bico do peito para dormir). O médico acredita que é possível continuar amamentando, mas tirar esse hábito noturno.

      E neste outro (https://mamaepratica.com.br/2014/02/10/como-minha-filha-parou-de-fazer-meu-peito-de-chupeta/) eu explico como fiz o desmame.

      Beijos, da Mamãe Prática Mari

    1. Olá Domingos,

      Conforme explicou o pediatra Jairo Len nesta entrevista, nessa idade o mais indicado são as fórmulas lácteas por serem mais completas e balanceadas e conterem todos os nutrientes importantes para este período. É sempre indicado conversar com seu pediatra sobre a escolha de qual fórmula láctea (marca) optar.

      Vale lembrar que o leite materno é sempre o mais indicado nesse período. O Ministério da Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e depois complementar à alimentação sólida até os 2 anos de idade. Temos muitos posts sobre amamentação (veja aqui).

      Se for o caso da mãe do bebê estar retornando ao trabalho, temos alguns posts que podem ajudar para continuar a amamentação:
      Como dar leite materno no copinho
      6 dicas para amamentar após o retorno ao trabalho

      Espero ter ajudado.

      Abs

      Mamãe Prática Mari

    1. oi Karina! Não podemos opinar sobre marcas específicas, mas vale você avaliar os aspectos nutricionais do leite e conversar com o pediatria do seu filho. Teoricamente, os leites integrais podem ser consumidos pelas crianças. A diferença está nas vitaminas e nutrientes que cada marca oferece. Beijos, Fabi Fontainha

  4. Olá. Gostei muito do Post. Minha filha tem 2 anos e não consigo dar outro leite que não o ninho 1+ pois tem prisão de ventre. Minha dúvida cruel é sobre o que acrescentar ao leite, qual o melhor farináceo, pois ela não se alimenta bem, só come arroz feijão e carne, frutas só na forma de vitamina o que faço sempre a tarde, de manhã e antes de dormir ela toma a mamadeira e aí entra a dúvida do que usar. Tenho dado sustagem kids também, mas tenho medo de estar dando açúcar demais. Gostaria muito de um esclarecimento para me ajudar nesse assunto tão complexo que é a alimentação dos filhos.

    Desde já agradeço!

    1. oi Nathalia! Enviamos a sua dúvida para a nutricionista Priscila Munhoz que respondeu que você pode, por exemplo, bater o leite no liquidificador com uma fruta como banana ou mamão. Também pode acrescentar a chia, que é uma semente que ajuda no funcionamento do intestino e tem uma fibra de qualidade. Outra opção é misturar o leite com cereais como Mucilon, por exemplo. Eles acrescentam caloria e possuem vitaminas como A e C. Você pode fazer esse mingau usando 3 colheres de sopa do cereal + leite. Recomenda-se dar o mingau 1 vez ao dia. Espero que ajude! Beijos, Fabi Fontainha

  5. Meninas, minha filha tem 1 ano e 3 meses praticamante. Desmamou do leite materno com 1 ano e 1 mes. O pediatra disse para eu continuar com o Nestogeno 2 mas estou desconfortável com a decisao pelo que leio de opinioes. Podem me ajudar a indicar o leite ideal para ela e se devo ou nao continuar com o nestogeno ? Muito obrigada!

    1. oi Renata, infelizmente não podemos indicar uma marca ou outra porque existem diversos fatores envolvidos e somente o pediatra poderá orientar caso a caso. Você precisa observar o rótulo, quais componentes o leite oferece. Para a idade da sua filha existem fórmulas e compostos lácteos. Segundo o pediatra que consultamos para este post, os componentes mais importantes são cálcio, proteínas, ferro, vitaminas A, D, E, K e complexo B, outros minerais (cobre, iodo, zinco, magnésio), ácidos graxos essenciais, prebióticos ( Fibras ) e probióticos ( bactérias boas adicionada aos alimentos). Espero ter ajudado! Beijos, Fabi Fontainha

  6. Gostei muito do post tava super em dúvida de qual composto lacteo dar ao meu bebê q fará 2 anos e não sabia se já podia dar leite de vaca agr sei q posso dar o composto lácteo ate 5 anos obg

  7. Olá,
    Minha bebe tem 1 ano e 8 meses, ainda mama (leite materno), mas não gosta de nenhum tipo de leite artificial ou de vaca. O que posso fazer para substituir? Pois sei que logo mais vou desmamá-la? Se caso não tomar leite pode ser prejudicial ao seu desenvolvimento?
    Desde já te agradeço

    1. Olá Rayane, tudo bem?

      É sempre bom consultar a opinião de mais de um pediatra. Mas podemos te contar o histórico da nossa Manu, que hoje está com 4 anos. Ela mamou no peito até 1 ano e 5 meses e nunca aceitou nenhum outro tipo de leite. Nosso caso dela, como sempre se alimentou muito bem (principalmente de forma muito saudável e variada, incluindo frutas, legumes, verduras, proteínas e carboidratos), dois pediatras consultados disseram para ficarmos tranquilas, já que ela come, por exemplo, muito brócolis (rica fonte de Vitamina C, cálcio e outros benefícios), queijos, iogurte etc. Um dos pediatras recomendou incluir no café da manhã, como fonte de cálcio, o leite fermentado Actimel.

      Esperamos ter te ajudado!

      Beijos, das Mamães Práticas Mari e Fabi

  8. Oi minha filha tem 2 anos e 5 meses,mama neslac mas o cocô dela geralmente é bolinhas, gostaria de saber se tem outra fórmula que possa mudar o cocô e se essa fórmula tem todos os componentes que ela precisa nessa idada

    1. oi Cintia, o ideal é que você faça uma avaliação com o pediatra da sua filha, pois de acordo com o seu relato parece que ela está um pouco ressecada com dificuldade de eliminação das fezes. Existem muitos fatores associados a isto, como a alimentação, se toma bastante água etc, e não necessariamente o leite pode estar causado essa situação. Espero ter ajudado, beijos, da Mamãe Prática Fabi

    1. Olá Elane, tudo bem? Não sei se entendi direito a sua pergunta… Você quer dizer leite de caixinha ao invés de leite no formato lata em pó? O ideal é você avaliar com o pediatra o perfil do seu filho/a, necessidades nutricionais, curva de crescimento, ganho de peso e, assim, definir qual a melhor opção (independente do formato). Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *