Como evitar que seu filho tenha problemas com a balança

Médico enumera medidas que podem ser adotadas em casa pelos pais

Dentre os temas mais pesquisados em nosso blog, a alimentação infantil e problemas associados à má alimentação estão entre os assuntos mais lidos e comentados. Por isso, gostei muito das novas dicas apresentadas pelo pediatra Moises Chencinski, que já participou do nosso blog aqui, aqui e aqui.

Desta vez, o médico lembra que muitos pais não percebem que seus filhos estão com problemas de peso. Ele se refere a uma revisão de estudos publicada na revista Pediatrics que revelou que dois terços dos pais subestimam o peso de sua prole. “O dado é preocupante, pois, em estado de negação, os pais não são capazes de reconhecer que seus filhos estão acima do peso, assim, eles não podem tomar as atitudes necessárias para prevenir ou tratar a obesidade”, avalia. É exatamente o que mostra o documentário Muito além do peso, como eu já contei aqui.

Mas, o que nós, pais, podemos fazer para evitar que as crianças tenham sobrepeso ou fiquem obesas? Segundo o pediatra, promover um estilo de vida mais ativo e saudável é um passo fundamental. “Elas [as famílias] podem se concentrar na criação de um ambiente familiar que incentive e apoie as escolhas alimentares saudáveis; podem comunicar-se regularmente com seu pediatra para entender melhor o que significa o percentual do IMC (índice de massa corporal) e podem também unir-se à comunidade na defesa de lanches mais saudáveis nas escolas”, enumera. Veja mais dicas da comunidade científica:

O que nós, pais, podemos fazer:

  • Incentivar nossos filhos a comerem 5 porções de frutas e vegetais por dia
  • Incentivar nossos filhos a fazerem pelo menos 1 hora de atividade física por dia (não precisa ser consecutiva)
  • Limitar o tempo de tela das crianças (TV, tablet, celular) para menos de 2 horas por dia
  • Limitar o consumo de açúcar e de bebidas adoçadas
  • Fazer com que nossos filhos tomem o café da manhã diariamente
  • Optar por comprar produtos lácteos com baixo teor de gordura
  • Estimular as crianças a fazerem regularmente as refeições em família
  • Preparar os alimentos em casa
  • Limitar as refeições fast-food e as saídas para comer fora
  • Dar atenção a uma dieta rica em cálcio e fibras
  • Promover o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses e a manutenção do aleitamento após a introdução de alimentos sólidos até os 12 meses de idade

Mamães e papais, o que acharam dessas orientações da comunidade científica? Na minha opinião, algumas são fáceis de seguir. Aqui em casa, limitamos doces e refrigerantes só para os finais de semana, por exemplo. Mas outras medidas podem ser mais difíceis de seguir, principalmente quando as crianças são mais resistentes a frutas e verduras e não querem sair da frente do computador ou da TV. Mas acredito que com MUITA paciência e insistência os pais podem mudar os maus hábitos das crianças e, consequentemente, até os seus próprios hábitos, não é mesmo?

Beijos, da Mamãe Prática Mari.

* Foto: Sueli Zischler Photography

Você também pode gostar de ler:
Crianças e tecnologias: como colocar limites
10 erros na educação alimentar das crianças
Crianças precisam se mexer

2 comentários em “Como evitar que seu filho tenha problemas com a balança”

  1. Mari adorei dica, como vc comentou alguns já estão no nosso dia-a-dia como deixar os doces para festa e final de semana, fazer atividade física, reduzir consumo de gordura nos alimentos, mas fazer a criança comer 5 porções de fruta, para mim é mais difícil, pois uma das minhas simplesmente não come fruta nenhuma, para não dizer que ela não come nada de fruta ainda aceita através de suco e vitaminada o que vamos combinar perder muito os nutrientes e outras coisas das frutas.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com/

  2. Oi Desirée, que bom que gostou das dicas! Nós também gostamos e sabemos que na prática nem todas elas são fáceis de seguir, não é mesmo? Mas vida de mãe é assim mesmo, temos que insistir … bjs

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.