Arquivo da tag: obesidade infantil

10 mandamentos da alimentação infantil

Este post vem acompanhado da indicação de um livro, o “Socorro! Meu filho come mal”, da nutricionista Gabriela Kapim e da psicóloga infantil Ana Abreu. Sim, o livro é baseado no programa de TV do canal GNT que, aliás, eu adooooro assistir, tem sempre dicas bacanas e práticas sobre alimentação infantil.

Foto: Mamãe Prática
Livro baseado no programa da GNT

Há alguns meses recebemos um exemplar desse livro e só agora consegui dar uma olhada com calma. O diferente é que a publicação aborda de maneira lúdica as principais dificuldades que os pais têm com os filhos na hora de comer (como aqueles que fazem birras, os que só comem besteira, os que não querem comer nada ou aqueles que comem demais e por aí vai…). Além disso, o livro traz receitas e atividades para fazer com as crianças!
Continue lendo 10 mandamentos da alimentação infantil

Crianças que cozinham comem mais e melhor

Problemas de alimentação infantil como crianças que não comem nada, que só comem besteira, com colesterol alto ou com sobrepeso e obesidade estão entre os temas mais procurados no nosso blog. Por isso, achamos bem legal dividir com vocês os dados de um estudo divulgado pela Nestlé sobre a importância de envolver os pequenos no preparo das refeições.

Olha que bacana: o estudo foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisa da Nestlé, na Suíça, e comparou o que as crianças escolhem para comer quando ajudam seus pais a cozinhar e quando não participam do preparo das refeições. O resultado foi que as crianças que ajudam os pais na cozinha comem mais e melhor!

“Descobrimos que as crianças que vão para a cozinha e cozinham com um dos pais comem uma porção bem maior de suas refeições e uma quantidade significativamente maior de verduras”, disse a nutricionista Dra. Klazine van der Horst, que liderou a equipe de cientistas que realizou o estudo.

O interessante é que o estudo comprova que envolver as crianças na preparação dos alimentos pode ajudar no desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis.

Como o estudo foi feito

Os pesquisadores pediram a 47 pais ou mães, acompanhados por seus filhos com idades entre seis e 10 anos, que preparassem uma refeição composta de vários elementos, inclusive frango à milanesa, salada, couve-flor e macarrão.

Metade das crianças no experimento se envolveu no preparo da refeição – fazendo a salada ou ajudando seus pais a passar o frango na farinha de rosca – enquanto as outras crianças brincaram durante o período em que seus pais preparavam, sozinhos, as refeições.

Veja que legal: As crianças que cozinharam junto com um dos pais comeram praticamente 76% mais salada e 27% mais frango, e também consumiram 25% mais calorias em geral.

Mais motivos para levar as crianças para a cozinha

    • A quantidade de salada consumida aumentou entre as crianças que ajudaram a preparar a refeição, possivelmente porque foi mais fácil para elas escolherem o que tinham vontade de comer.
    • Cozinhar com os filhos pode ser benéfico tanto para os pais quanto para as crianças. Isso porque além de causar o efeito positivo da ingestão dos alimentos, a atividade promove mais tempo em família.
    • Cozinhar para a família fez com que as crianças se sentissem independentes e orgulhosas de si mesmas.
      As crianças que passam mais tempo na cozinha também permanecem mais tempo na mesa na hora das refeições e se divertem mais.

Referência do estudo: Appetite April 2014 Involving children in meal preparation: Effects on food intake. Klazine van der Horst, Aurore Ferrage, Andreas Rytz.

Mamães e papais, se vocês estão passando por problemas na hora de fazer seus filhos comerem, espero que essas dicas sejam úteis para vocês. Boa sorte!

Beijos, da Mamãe Prática Fabi

Foto: Mimo Fotos

Nossos projetos ligados à alimentação infantil

Loja Mamãe Prática – marmitas, lancheiras, garrafinhas, cortadores e utensílios para lanchinhos e comidas divertidas
Criando AMORas – como fazer seu filho comer com prazer alimentos variados e saudáveis

Clube Mamãe Prática

Cadastre-se no Clube Mamãe Prática para receber nossos posts e novidades!

Como evitar que seu filho tenha problemas com a balança

Médico enumera medidas que podem ser adotadas em casa pelos pais

Dentre os temas mais pesquisados em nosso blog, a alimentação infantil e problemas associados à má alimentação estão entre os assuntos mais lidos e comentados. Por isso, gostei muito das novas dicas apresentadas pelo pediatra Moises Chencinski, que já participou do nosso blog aqui, aqui e aqui.

Desta vez, o médico lembra que muitos pais não percebem que seus filhos estão com problemas de peso. Ele se refere a uma revisão de estudos publicada na revista Pediatrics que revelou que dois terços dos pais subestimam o peso de sua prole. “O dado é preocupante, pois, em estado de negação, os pais não são capazes de reconhecer que seus filhos estão acima do peso, assim, eles não podem tomar as atitudes necessárias para prevenir ou tratar a obesidade”, avalia. É exatamente o que mostra o documentário Muito além do peso, como eu já contei aqui.

Continue lendo Como evitar que seu filho tenha problemas com a balança

A obesidade infantil e o documentário “Muito além do peso”

A obesidade infantil é um problema mais comum do que se imagina. Ela atinge famílias em todo o mundo, e das mais variadas classes sociais. No Brasil, as crianças que sofrem com essa realidade vivem tanto nas grandes cidades quanto em regiões bastante remotas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 33,5% das crianças sofrem de sobrepeso ou obesidade no País.

Esse é um assunto de saúde pública, conforme descreve e apresenta, de forma brilhante, o documentário Muito além do peso, dirigido por Estela Renner e produzido pela Maria Farinha Filmes. Recomendo aos pais que assistam ao filme de forma crítica, mas desprovidos de preconceito. Longe de querer julgar os pais que têm seus filhos nessas situações, já aviso que o documentário é de arrepiar os cabelos daquelas mães preocupadas em fazer seus filhos comerem de forma saudável.

Continue lendo A obesidade infantil e o documentário “Muito além do peso”

Por que não dar fast-food para as crianças

0005017597P-565x849_WEB
Imagem meramente ilustrativa
Foto: Tilla Sky/Photl.com

A Proteste Associação de Consumidores avaliou 14 combos de cinco lanchonetes de fast-food, sendo quatro combos infantis (que incluem cheeseburger, batata frita e bebida pequenos) e 10 adultos (que englobam sanduíche, batata frita e bebida médios). A entidade constatou que todos são verdadeiras bombas de gordura, sódio e açúcar, alimentos que contribuem para o aumento de doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e hipertensão.

Continue lendo Por que não dar fast-food para as crianças